Início » Brasil » Governo e Congresso socorrem companhias aéreas nacionais
CRISE NO SETOR AÉREO

Governo e Congresso socorrem companhias aéreas nacionais

Operação tem como objetivo reduzir o custo das empresas e também protegê-las mais contra possíveis novos concorrentes

Governo e Congresso socorrem companhias aéreas nacionais
A crise atual ameaça reduzir a frota e o número de rotas (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Medidas já colocadas em prática ou ainda em fase de elaboração adotadas pelo governo e pelo Congresso visam socorrer as companhias aéreas nacionais. A estimativa é de que, entre 2014 e o final deste ano, as empresas acumulem prejuízos de R$ 10 bilhões. A informação é do jornal Folha de S.Paulo.

Leia também: Companhias aéreas da América Latina estão perdendo dinheiro

A operação tem como objetivo reduzir o custo das empresas e também protegê-las mais contra possíveis novos concorrentes.

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, defendeu nesta terça-feira, 5, em reunião com dirigentes de companhias aéreas, a aprovação de um projeto no Senado que visa a redução do custo do querosene de aviação. O projeto fixa em 12% o teto do ICMS (imposto estadual) para o combustível. Atualmente, a alíquota varia entre os estados e pode chegar a 25%.

A crise atual ameaça reduzir a frota e o número de rotas no setor aéreo nacional.

Dados da Anac revelam uma queda na demanda de passageiros em maio de 2016 em relação ao mesmo mês do ano anterior referente às empresas Gol, TAM, Azul e Avianca Brasil. Os números apresentados medem o volume de passageiros pagantes por quilômetro voado. Na Gol, por exemplo, foram 2.713.825 em maio de 2015, contra 2.505.571 em maio deste ano.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Com perdas bilionárias, empresas aéreas recebem ajuda do governo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *