Início » Brasil » Ministério Público recebe mais de 120 denúncias por coação eleitoral
ELEIÇÕES 2018

Ministério Público recebe mais de 120 denúncias por coação eleitoral

‘Volume de denúncias e a quantidade de empregadores praticando o ato causam espanto’, diz Ronaldo Fleury, procurador-geral do Ministério Público do Trabalho

Ministério Público recebe mais de 120 denúncias por coação eleitoral
Os três estados da região Sul foram os que registraram o maior número de queixas (Foto: Foto: Twitter/Joselito Müller)

Somente nos últimos quatro dias, o Ministério Público do Trabalho (MTP) recebeu 121 denúncias, contra 23 empresas, feitas por trabalhadores. Os mesmos relataram terem sofrido pressão para votar em algum candidato específico nas eleições deste ano. Por lei, empregadores são proibidos de orientar ou exigir que seus funcionários votem em nomes indicados por eles. Essa pratica fica caracterizada como discriminação em razão da orientação política, e pode ser alvo de investigação.

De acordo com o levantamento feito pelo MPT, os três estados da região Sul foram os que registraram o maior número de queixas. Santa Catarina, com 60; Paraná, com 22; Rio Grande do Sul, com 17. Procuradores não informaram quais foram os candidatos que os empregadores direcionavam a pressão dos votos.

Em entrevista ao Globo, o procurador-geral do MPT, Ronaldo Fleury, disse que nunca viu nada parecido em toda a sua carreira. “Tenho 25 anos de Ministério Público e em todo esse período só tinha me deparado com um caso semelhante, de um candidato que forçava seus empregados a votar nele, há mais de oito anos. Esse volume de denúncias, a quantidade de empregadores praticando esse ato, é algo que causa espanto”, afirmou Fleury.

Promessa

O Ministério Público Eleitoral recomentou ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a condenação do dono das lojas Havan, Luciano Hang, por coação eleitoral em prol de Jair Bolsonaro. O empresário pode ser multado em até R$ 1 milhão.

Em um de seus vídeos divulgados, Hang ameaça deixar o país, caso Bolsonaro não vença a eleição presidencial e, consequentemente, fechar as unidades da Havan, demitindo cerca de 15 mil funcionários. Luciano Hang declarou que não fez propaganda eleitoral, “mas mero exercício do direito de manifestação”.

Fontes:
Congresso em Foco-Ministério Público recebe mais de 120 denúncias contra empresas por coação eleitoral

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Rogerio Faria disse:

    Tempos muito difíceis. A nuvem do obscurantismo e do fascismo paira sobre a nossa frágil democracia.

  2. Yevgeni disse:

    E querem que eu creia que nenhum “patrão”, dentre tantas denúncias, pediu votos para a turma das ratazanas… Até aqui, só falam do misógino, racista, estuprador e líder das pesquisas. Sei como é…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *