Início » Brasil » A bomba de Kajuru
COLUNA ESPLANADA

A bomba de Kajuru

Senador Jorge Kajuru (PSB-GO) diz ter acesso a grampos telefônicos do STF sobre tratativas para sentenças judiciais em Goiás

A bomba de Kajuru
Segundo o senador, grampos foram autorizados pela então ministra Ellen Gracie (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O senador Jorge Kajuru (PSB-GO) revelou em entrevista à e-webtv, que tem autorizados pela então ministra Ellen Gracie, do Supremo Tribunal Federal, sobre ligações do então governador Marconi Perillo, de Goiás, com desembargadores em tratativas para sentenças judiciais no Estado. Kajuru diz que pretende revelar o conteúdo caso o plenário do Senado aprove a ‘CPI da Lava Toga’, e ressalta: “Tem que ser esclarecido ao povo brasileiro: A CPI não é do Supremo Tribunal, não é contra os 11 ministros; é de todo o Judiciário”.

Os citados

Kajuru garante ainda que a maioria dos ministros do Supremo é a favor da CPI, e os cita nominalmente. Além disso, ataca inimigos como Aécio, Marin e Ricardo Teixeira.

No ar

A entrevista com outras revelações e polêmicas está veiculada no canal no Youtube da Coluna Esplanada. A e-webtv é o programa da Coluna para plataformas digitais.

Estratégia

Hoje, todos os gabinetes importantes do Governo federal em Brasília, de estatais a ministérios, têm um oficial militar empregado, da ativa ou da reserva.

Não basta

Secretário de Previdência do Ministério da Economia, Leonardo Rolim define como fake news informações de que a cobrança dos devedores da Previdência seria suficiente para equalizar o déficit. A dívida de R$ 500 bilhões, segundo ele, é contabilizada ao longo de décadas, “e somente de R$ 100 bilhões a 160 bilhões são efetivamente recuperáveis, o que cobriria poucos anos de pagamento de benefícios previdenciários”.

Porta a porta

Rolim tem defendido em encontros com deputados e senadores que todos os cidadãos precisam dar sua cota de esforço para equalizar o sistema, “já que os brasileiros estão vivendo mais e a Previdência, na atual configuração, é insustentável”.

Risco pra Dória

O governador de São Paulo, João Dória, sofre pressões da Infosolo para operar o Detran. A empresa é de um empresário ligado ao ex-senador preso pela Lava Jato, Gim Argello. O dono da Infosolo também foi proprietário da Dismaf, que chegou a perder a licença para vender para o governo federal, na esteira do Mensalão petista. O empresário diz que foi inocentado de tudo, mas Doria tem o Google para checar.

Outro lado

Em nota, a Infosolo se informa ser alvo de empresa concorrente no mercado, com situação na esfera judicial a ser resolvida.

É guerra (virtual)

Enquanto os bolsonaristas atuam nas redes em defesa do Governo, o PCdoB do Rio promove curso “Guerrilha Digital” hoje para “militantes, amigos e frentes de atuação”.

União trabalhista

Os juízes trabalhistas se encontram em Brasília dia 22 a fim de fortalecer a categoria diante da Reforma Trabalhista. A juíza Noemia Garcia Porto foi eleita presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho para o biênio 2019/2021.

Pista livre..

O app de fretamento coletivo de ônibus Buser já disponibiliza aos usuários a possibilidade de viajar entre Rio e São Paulo por cerca de R$ 50 na modalidade executiva. O preço em empresas de viação nas rodoviárias para o mesmo trajeto é mais de R$ 100. Apps similares já fazem sucesso na Europa.

..prego no asfalto

Por conta disso, a Buser, startup 100% brasileira, enfrenta série de ações movidas por viações tradicionais. A mais recente foi apresentada ao STF pela Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros, que representa grupos como o de Jacob Barata, Luiz Gontijo, Nenê Constantino. Querem extinguir o app na Justiça

Esplanada cultural

O ator Francisco Cuoco, 85, começa a gravar em junho o segundo volume do CD ‘A Vida dos Santos’, que será lançado em outubro pela Warner, em parceria com a Edições Loyola. É produzido pelo músico Bruno Gouveia, do Biquíni Cavadão.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. carlos alberto martins disse:

    pelo visto o SR Kajuru é um fanfarrão.se ele realmente sabe das maracutaias do judiciário porque não faz a delação?.é de uma hipocrisia enorme.melancia prá ele.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *