Início » Brasil » A dupla de Lula
COLUNA ESPLANADA

A dupla de Lula

Ex-presidente testa internamente no PT dois nomes para as urnas

A dupla de Lula
Jaques Wagner e Fernando Haddad conversam discretamente com a militância (Fonte: Reprodução/CC PR/Divulgação)

Embora evite aos holofotes falar em desistir da candidatura ao Palácio do Planalto, o agora ficha-suja Lula da Silva testa internamente no PT dois nomes para as urnas: o ex-prefeito Fernando Hadadd (SP) e o ex-governador Jaques Wagner (BA). Ambos seguem estratégias distintas, porém conversam discretamente com a militância. Haddad tem aparecido em entrevistas falando de sua gestão, uma forma de entrar no debate popular. Wagner, amigo mais próximo de Lula, continua discretíssimo, sem aparições.

Três na linha

O comando da poderosa e bilionária Confederação Nacional do Comércio é disputado por Laércio Oliveira (SE), José Tadros (AM) e Orlando Diniz (RJ).

Bola cantada

A Coluna cantou sobre Fernando Segóvia. Ele está a trabalho de Michel Temer e José Sarney — com quem se reuniu meses antes quando foi avisado que seria o DG da PF.

Armas

Pré-candidato ao Planalto, o senador Álvaro Dias defende flexibilização da lei sobre armas. “Quem desejar poderá sim ter sua arma, consciente de suas responsabilidades”.

Quem é o pai?

O presidente Michel Temer garante que partiu dele a ordem para o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) investigar os aumentos de preços da gasolina nos postos de combustível. Mas um dia antes de dar a declaração, o ministro Moreira Franco anunciava: “Solicitei ao presidente do CADE que preserve o direito dos consumidores de combustível aos benefícios da livre concorrência”.

Enquete

O PSDB consultou a militância sobre “qual das posições recentes do PT é mais absurda e prejudicial ao Brasil?”.  A maioria dos tucanos (41%) votou na opção: “Os ataques de Lula à Lava Jato, dizendo que a operação tira empregos dos brasileiros”.

Salário 1

A Advocacia Geral da União se manifestou em um processo sob a relatoria do ministro Luiz Fux (STF), em que o Sindicato Nacional dos Aposentados e Pensionistas questiona a constitucionalidade da lei que versa sobre a política de valorização do salário mínimo.

Salário 2

O ponto-chave da questão é: a lei diz que “o salário mínimo deve atender às necessidades básicas do trabalhador” e que o reajuste do salário mínimo deve corresponder ao acumulado da inflação dos últimos 12 meses.

Fator Executivo

Para o sindicato, um dos artigos permite que, sem a divulgação do INPC acumulado, o Poder Executivo é quem estima os índices e, permite que esses índices permaneçam válidos. Ou seja, o governo reajusta o salário abaixo da inflação.

Precedentes

Para a AGU, que cita diversos precedentes no próprio STF, a ação não deve ser acolhida. Diz uma parte da mensagem, onde são apresentados todos os últimos reajustes do mínimo, que os valores “não são impostos arbitrariamente”.

Imprensa de olho

A coordenadora do Programa Tim Lopes, Angelina Nunes, e o integrante da equipe da Abraji, Rafael Oliveira, estiveram em Edealina (GO), onde o radialista Jefferson Pureza foi assassinado a tiros em janeiro.

Livro do Pacotão

O jornalista Fernando Fonseca mandou para o prelo ‘Um bloco na contramão’, sobre a história do Pacotão, criado em 1978, que saiu nas avenidas de Brasília ontem.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Beraldo disse:

    a) 5 séculos formaram os milhões de analfabetos funcionais?

    b) 12 anos seriam suficientes?

    Resposta positiva para a ou b, não indicará nenhum phd como construtor do Brasil.

    Os “analfas”, com todas as mazelas colonialistas, que lhes foram impostas, são incontestavelmente,os verdadeiros construtores.

    Os “alfas” sempre foram os beneficiários, muito especialmente os servidores públicos de todos os niveis, dos braçais até os abastados do teto de R$ 33000,00 + penduricalhos.

  2. Pedro Luiz Ramos de Oliveira disse:

    Collor e Álvaro farão o segundo turno. Demais comentários são especulações

  3. Pedro Luiz Ramos de Oliveira disse:

    No segundo turno teremos Collor de Mello X Álvaro Dias. A esquerda acabará apoiando Collor, mas Álvaro será o Presidente da República eleito. Abs. Pedro Luiz.

  4. Markut disse:

    A resposta que o povo dará nas urnas em 2018 , a depender do seu grau de esclarecimento ( com grande presença dos analfabetos funcionais) nos remete à afirmação
    de Pedro Malan (OESP): “O BRASIL FALHA EM SE PREPARAR.E CRESCEM OS RISCOS DE ESPERAR O CARNAVAL DE 2019……” e os seguintes….., continuando a fazer festa aos populistas de plantão,”de idéias arrojadas e coerentes”(?).

  5. Laércio disse:

    Precisamos de políticos com ideias arrojadas; Bolsonaro é o único que apresenta as soluções mais coerentes, tanto é que o povo faz festa onde ele chega, o povo sabe o que quer e dará a resposta nas urnas.
    O PT tem que bater recorde neste eleições, o recorde de legenda com menos votos possível.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *