Início » Brasil » A esquerda caviar
Eleições no Rio

A esquerda caviar

Nada como uma elite culpada tentando expiar seus 'pecados' aderindo ao socialismo do conforto de suas mansões

A esquerda caviar
Boa parte da elite carioca gosta de defender candidatos socialistas com discursos messiânicos (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Rio é vítima de uma verdadeira praga: a “esquerda caviar”, formada por parte da elite financeira e cultural do país. Seus membros posam de altruístas enquanto louvam ditadores sanguinários como Fidel Castro. Do conforto de seus apartamentos em Paris, porque ninguém é de ferro.

Roberto Campos fez um diagnóstico preciso da árvore genealógica da turma, ao afirmar que “trata-se de filhos de Marx numa transa adúltera com a Coca-Cola”. Somente isso pode explicar a esquizofrenia de nossos artistas e intelectuais de esquerda, que admiram o socialismo, mas adoram também três coisas que só o capitalismo sabe dar: “Bons cachês em moeda forte, ausência de censura e consumismo burguês”.

Um cínico poderia dizer que a hipocrisia é útil. Aproximando-se do poder, esses intelectuais conseguem privilégios e mamatas. A Petrobras, por exemplo, destinou a bagatela de R$ 652 milhões para patrocínios culturais entre 2008 e 2011. É uma montanha de dinheiro capaz de testar a integridade até mesmo de um santo! Mas não creio ser apenas isso. Acredito que um dos fatores tem ligação com o sentimento de culpa dessa elite. E convenhamos: nada como uma elite culpada tentando expiar seus “pecados”.

Com que facilidade ela adere aos discursos mais sensacionalistas e demagógicos. Chega a dar dó. Em um país que culturalmente condena o lucro e enxerga a economia como um jogo de soma zero, onde José, para ficar rico, precisa tirar de João, o sucesso acaba sendo uma “ofensa pessoal”, como disse Tom Jobim. Essa visão é um prato cheio para produzir uma elite culpada e desesperada para pregar aos quatro ventos as “maravilhas” do socialismo.

Por isso vemos cineastas herdeiros de banco fazendo filmes que enaltecem guerrilheiros comunistas.

Por isso vemos filhos de grandes escritores lambendo as botas de tiranetes latinoamericanos.

Imagem é tudo.

E estas pobres almas acreditam que, ao louvarem a ideologia que quer destruí-los, conquistarão a fama de abnegados e descolados. Como é fácil falar que o capitalismo não presta quando se é milionário! Joãozinho Trinta foi no alvo quando disse que os intelectuais é que gostam de miséria, pois os pobres gostam é de luxo. Nada mais natural do que desejar melhorar as condições de vida. E nada melhor para isso do que o trabalho duro em um ambiente de livre mercado. Lucro e trabalho são sócios nesta empreitada. O grande obstáculo é justamente o governo inchado, obeso, que cria burocracia asfixiante e arrecada quase 40% do que é produzido em nome da “justiça social”.

Quem labuta para criar riqueza e subir na vida não tem tempo para “salvar o planeta” ou construir “um mundo melhor”. Estas são as bandeiras da esquerda festiva, dos artistas que, do conforto de suas mansões, adoram detonar o capitalismo enquanto desfrutam de tudo de bom que só ele pode oferecer.

Sobre a seita ambientalista, aliás, recomendo a leitura do excelente livro “Os Melancias”, de James Delingpole. A máscara dos alarmistas climáticos que fazem ecoterrorismo cai por completo, expondo a verdadeira face vermelha por trás do movimento verde.

Mas divago. Eis o que eu realmente queria dizer: boa parte da elite carioca gosta de defender candidatos socialistas com discursos messiânicos.

Entre uma cerveja e outra, essa turma esbraveja contra os ricos capitalistas e repete como sua utopia salvaria a humanidade das garras dos gananciosos e insensíveis. Depois voltam para seu conforto egoísta com a alma lavada. A retórica vale mais que atos concretos. Garçom, mais uma cerveja! Foi assim que o brizolismo conseguiu prosperar no Rio, com os aplausos de muita gente da Zona Sul. Foi assim também que Heloísa Helena, do PSOL (o PT de ontem), conseguiu mais votos no Rio do que em qualquer outro lugar. O que esperar de um povo que elegeu Saturnino Braga em vez de Roberto Campos para o Senado? Essa análise toda foi para chegar ao novo queridinho da elite carioca, o personagem de filme de ação, herói que desafia as milícias. Há só um detalhe: seu partido é aquele que prega o socialismo (com um atraso de duas décadas), que pretende escolher até o tema das escolas de samba, que tem deputado que gosta de queimar a bandeira de Israel em praça pública, demonstrando sua intolerância, além de enorme desrespeito ao povo judeu. Leiam “Fascismo de esquerda”, de Jonah Goldberg. Socialismo e liberdade não combinam. Um é o contrário do outro.

Todo regime socialista levou à escravidão e à miséria. Até quando os cariocas vão cair na ladainha dos artistas que adoram o socialismo, lá do conforto de Paris?

 

Fontes:
O Globo - Esquerda Caviar

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

54 Opiniões

  1. Armando disse:

    Como se fosse possível ascender socialmente no capitalismo apenas com “trabalho duro”, só essa afirmação mergulha todo o artigo num ridículo profundo. Até há os que conseguem, mas são a exceção da exceção. Se o governo é inchado e obeso em nome de uma justiça social que não pratica, é preciso pressioná-lo para que passe a praticá-la, em vez de jogar fora o bebê junto com a água do banho. Até o ar rarefeito do planalto sabe que os pobres pagam mais impostos nesse país que os ricos, proporcionalmente. Aliás, no munto todo, como reconheceu recentemente um grande capitalista americano.

    É preferível uma esquerda caviar que uma direita troglodita. Marcelo Freixo é um bom candidato, e deve estar mexendo com alguns interesses pra suscitar tais diatribes mal-disfarçadas.

  2. Aline disse:

    Rodrigo, quanto será que o Eduardo Paes pagou à Globo, pra vc ter que escrever isso?!
    “.. que pretende escolher até o tema das escolas de samba..” Até quando vocês vão distorcer o fato do Freixo ser contra a PREFEITURA financiar escola de samba usando temas fúteis como a Ilha de Caras(por sinal, uma revista da GLOBO, leva esse nome, não?) ao invés de temas culturais como em QUALQUER espetáculo patrocinado por ela deve ser?

  3. André Ricardo Cruz Fontes disse:

    Os EUA tiveram sua bandeira queimada. A Índia teve sua bandeira queimada. A Gra-Bretanha teve sua bandeira queimada. Até o Brasil já teve sua bandeira queimada (por paraguaios, em cena exibida na TV brasileira). Nem por isso se disse que houve desrespeito ao povo de cada país, já que os governos é que dirigem a política externa e cometem erros! Queimar a bandeira de Israel está mais relacionado com o protesto ou o inconformemo do que desrespeito. Israelenses já queimaram a bandeira da Turquia e nem por isso um povo foi qualificado de desrespeitoso com o outro. Queimar bandeira é uma atitude simbólica. Desrespeito é negar o Holocausto. É praticar o anti-semitismo. É promover ataques terroristas. Criticar faz parte da cultura democrática. Queimar bandeiras também. Até nos EUA se queimam bandeira dos EUA. Que muitas bandeiras sejam queimadas, que haja protesto, que haja crítica, mas, tudo sem violência, sem sangue, sem atentar contra a memória dos mortos!

  4. Gustavo disse:

    Completa ignorância do autor querer associar as propostas do Marcelo Freixo com totalitarismo e extinção da liberdade. Em vez de citar livros aleatórios para se mostrar culto, algum argumento com embasamento deveria ser utilizado, na minha opinião.

    O candidato, através de criticas fundamentadas (e não sensacionalistas) e ações concretas na câmara dos deputados, vem conseguindo apoio não só da elite cultural, mas dos jovens e outros segmentos da sociedade que acreditam em mudanças na atual política da cidade.
    Esse artigo, ao contrário, distorce discursos e usa uma argumentação apelativa pra tentar proteger interesses de uma minoria de empresários que se beneficia com a atual prefeito.

    Não quero restringir a sua liberdade de expressão, só peço que faça uma análise mais aprofundada na próxima vez. Grato.

  5. Denise Lacombe disse:

    Puxa, Rodrigo, vale tudo pra falar mal de carioca, não é não? Sou carioca corujérrima e moro em Campinas, SP. Se v. acha que aí no Rio essa “elite culpada com discurso socialista de mentirinha” é maior do que em outros lugares, está precisando viajar mais. Aqui mesmo, em Campinas, está cheio. E como disse o André Fontes, já foram queimadas bandeiras em várias outras situações e países e nem sempre significa o que v. quis dizer. E o Rio é uma cidade lotada de judeus. Pelo menos v. quebrou o nosso galho e pra minimizar a implicância, colocou uma foto com 5 pessoas , das quais, 2 cariocas, 2 baianas e um alagoano………

  6. claudia anderson disse:

    Minha nossa, estou perplexa!! Uma sugestao: leiam Verdade Tropical de Caetano, e tb conhecam o outro lado da moeda e depois comparem. Abracos!

  7. cesarious disse:

    ‘a “esquerda caviar” em seus apartamentos de Paris’…essa é uma crítica a quem garotinho!?

  8. Luciano Pinheiro disse:

    Excelente o artigo do Rodrigo Constantino. Eu fui da esquerda pobre nos tempos em que ser comunista era
    motivo de admiração até por parte de pequena parcela de dos mais aquinhoados. Ler as teorias de karl Marx, lelnine, engels queimando os olhos à luz de velas ou lamparinas procurando entender a razão de ser do esquerdismo no mundo era obrigação de um esquerdista sem emprego, acreditando no “paraíso” do socialismo que se pregava. Na verdade o que o articulista diz no seu bom artigo é o retrato fiel da esquerda festiva brasileira, das músicas de protesto que venderam milhões, dos shows mirabolantes pagos com o dinheiro público. Artistas que nunca fizeram nada pela esqueda a não ser comer e beber o que ela produziu: uma parcela considerável de pessoas que se encastelaram em cargos públicos. Receberam milhões da Anistia que só enxerga um lado. A turma do Araguaia que queria fazer a “revolução” francesa brasileira não contaram até dois para abraçar o dadivoso governo “de esquerda” do Lula e sua turma. Tem pessoas que conheci comendo do pouco que eu tinha que enriqueceram e foram morar em luxuosos apartamentos nos bairros mais chiques de Fortaleza. Receberam medalhas
    que a priori devem ser dadas àquelas pessoas por merecimento e ações em prol da cultura e de seu povo. Os párias da esquerda pululam nos gabinetes de brasilia como hienas, rindo e rindo muito da atual situação de nosso povo. Se calaram. Fizeram silêncio diante de toda a ordem de chicanas e malversações do ex governo. Os caras pintadas que queriam a cabeça do color foram os mesmos que o elegeram depois. Os tais “sem terras” essa leva de párias que sugam o dinheiro do governo, estragam a terra, destroem projetos que custaram caríssimo aos cofres públicos e depois disseram que tinha sido a “rede globo” a culpada. Os “perseguidos do governo militar não sentem pejo de se aboletar nos gabinetes de políticos da chamada “direita” recebendo gordas subvenções para não trabalhar, negando os principios do socialismo pregado por lenine e marx. Como acreditar nessa caterva? Quem viu o cantor ministro fazer uma musica de protesto contra os sanguesugas das ambulâncias ou do mensalão? Quem viu o cantor de “madalena” criar uma canção contra a compra de votos no Congresso Nacional? Cada show dessa turma é uma monstruosidade financeira, cujas músicas não refletem mais os sonhos das últimas décadas. As tetas da rês pública alberga todos, sejam os “comunistas de ontem como os direitistas de hoje, estes sim, mantém seus principios de defender uma política de favores e de subserviência, Vale a pena ler o artigo do Constantino. E vale a pena fazer uma reflexão. Nem tudo está perdido. Do que vimos e assistimos resta uma lição. Não podemos cair na tentação de repetir o passado recente. Existe uma saída (como Brecht sempre dizia) que é a arma do voto consciente para fazer a real revolução que este país tanto precisa. Uma educação que ensine que ser honesto é a coisa mais barata que existe e é de pessoas honestas, probas, que o Congresso precisa. Saudades do Roberto Campos. Uma inteligência que não partiu com ele e que podemos partilhar através de seus livros e milhares de artigos publicados na imprensa. Acorda, Brasil!

  9. Carlos U. Pozzobon disse:

    Estamos assistindo a debandada geral do eleitorado petista para os partidos da base aliada e aparentados do PT, como o PSOL. Trata-se de um fenômeno político conatural com o estilo de fazer política alicerçado na corrupção que finalmente veio a tona e que está criando o salve-se quem puder nas áreas beneficiadas pelo PT. Pretendendo manter os benefícios sempiternos do alinhamento ideológico com a prática cultural, a derrocada econômica dos símbolos socialistas, como a Petrobras e os orçamentos estaduais e municipais, vai exigir um novo realinhamento de forças, quando então são convocados a inteligência brasileira de corte liberal para refazer o estrago das hostes carnavalescas dissipadoras, em um novo pacto social de reformas que coloque ordem no clube depois da devassa festiva, para então o populismo criar um novo ciclo de desperdício. Este tem sido o nosso destino histórico. Dentro de algumas semanas poderemos ter em mãos os dados da perda de votos do PT e do aumento de votos dos partidos próximos, já que não existe oposição representativa. O ciclo não se fecha nestas eleições, mas os sinais de desaquecimento da economia e da inflação estão no ar, e somente a imersão em uma nova crise deverá encerrar este ciclo de euforia carnavalesca na quarta-feira de cinzas em que a nação retorna ao seu estado natural de escassez e déficit crônico.

  10. olbe disse:

    Analise PERFEITA, nem uma virgula a acrescentar!

  11. Isabel disse:

    Ótimo texto! Claro que muita gente vai se sentir ofendida pois a carapuça serve…. Parabéns!!

  12. helo disse:

    Sobretudo depois da ditadura militar, se dizer de esquerda sempre foi confortável, uma definição muito ampla e vaga. O que ultimamente se tornou altamente desconfortável foi testemunhar o que, em nome da esquerda, fez este governo do PT. A chamada “esquerda caviar” já se incomoda. Está sendo constrangedor assistir as poses e declarações inadequadas de Thomaz Bastos, a cara de pau e os maus modos de Toffoli, os luxos ou a truculência arrogante de um Dirceu, o butim entre amigos, a malandragem escancarada, a pobreza de idéias. O desconforto sobretudo advém da percepção que este governo está com menos grana e está cortando também o nicho privilegiado da “esquerda caviar”. Na crise só dará para salvar os muitos que tem rabo preso nos malfeitos. Nada mais desconfortável. Quem insistir em permanecer com estes, sempre correrá o risco de se deparar com alguém como Joaquim Barbosa.

  13. claudia anderson disse:

    Eu tb me enganei redondamente com o Lula, mas perai gente, o comentarista esta misturando as coisas: Os artistas da foto vivem de seus direitos autorais, nao do $ da Petrobras, que loucura eh essa?

  14. Ezequiel Domingues dos Santos disse:

    Muito boa matéria !

  15. Dorival Barroso disse:

    Não acompanho todos os incentivos fiscais, mas a Bethânia, cujo irmão está
    na foto, levantou alguns milhões de incentivos do governos para criar um
    enorme site na internet.

  16. Sueli Augusto disse:

    São fãs de Cuba, mas preferem as férias em Paris. Cuba é só para os miseráveis.

  17. Dorival Barroso disse:

    Acho que a maior celebridade que tem apto em Paris, e dizem que na ILe de St. Louis, possivelmente o bairro mais caro do mundo, é o Chico Buarque, amigão de Fidel Castro, e que por acaso escapou da foto.

  18. César Sabino disse:

    Simplesmente perfeito ! Parabéns ao Constantino.

  19. Carlos Neves disse:

    Maravilha este texto. Marxismo de ouro.

  20. Franco disse:

    Nada disso seu Rodrigo. Nosso capitalismo é meio socialista então nosso socialismo tem que ser algo capitalista. Não somos nem uma coisa nem outra. Não somos nada.

  21. Franco disse:

    Análise equivocada.Não temos nada disso. Nem esquerda nem direita. Somos apenas pobres. Como a maioria da população mundial

  22. claudia anderson disse:

    Para haver justica, o jornalista poderia escrever nova materia dizendo quem (o nome do artista)estah se beneficiando indevidamente e qual quantia de dinheiro levou pra uso proprio e de que forma. Somente assim uma materia pode ter credito. De outra forma, tudo estah muito confuso e sensacionalista. A proposito, discusao sobre qual o melhor sistema de governo eh um fato antigo e nem os mais academicos chegaram a um denominador comum.

  23. Gabriel Lopes disse:

    Matéria confusa e permeada por um forte recalque. Qual o pecado desses artistas? Ganharem dinheiro em suas profissões? Ou apoiarem um candidato sem coligações? Ou fazerem os dois ao mesmo tempo? O sucesso deles parece ser uma “ofensa pessoal” ao jornalista.

  24. Lelio Carlos disse:

    Excelente texto do Rodrigo. Obviamente vai ser totalmente interpretado de forma torta pelos nossos representantes da união das republicas socialistas sovieticas do brasil ( com “b” minúsculo mesmo), pratica mandatória comum do manual do bolchevismo revolucionario do século XIX, e aceita pelos ingênuos, para dizer o mínimo e pelos mal intencionados. O pensamento da esquerda, como em qualquer sociedade que contaminou, não busca e nunca buscará a verdade e bem estar. É apenas um instrumento de dominação e enriquecimento com pouco esforço, que usa principalmente a liberdade de uma sociedade, para acabar com ela. A America Latina vive um momento muito grave de sua história, por acolher e alimentar, em algumas de suas sociedades, um monstro que já estava morto em várias partes do mundo, através de pessoas que, tal qual em um filme “b” de ficção científica, parece que estiveram congeladas nos últimos 30 anos e agora despertaram para trazer de volta o pior que o século xx apresentou para a humanidade. Tudo, como sempre, em nome de uma ganância incompetente e ilimitada. Nosso País vive uma batalha entre duas forças, pela alma da nossa democracia. Um dos lados, sopra nos ouvidos da sociedade, fórmulas magicas, de pouco esforço, de quebra de valores e regras, de crescimento a todo custo e satisfação pessoal. O outro diz que o trabalho, a competência e livre iniciativa, sem tutelas, é o caminho correto. Mas, numa sociedade deliberadamente deseducada por leis, pessimas escolas e maus exemplos, vai ser preciso muito esforço para que o caminho certo seja o escolhido…..

  25. Antonio Campos Monteiro Neto disse:

    O texto soa como escrito nos anos 1960, no auge da guerra fria. O articulista necessita urgentemente adaptar seus conceitos ao século XXI.

  26. Oscar Benário disse:

    Só para ver se entendi direito… A estratificação social serve mesmo como argumento para desvalidar um candidato à prefeitura (nem foi preciso mencionar o nome) do Rio de Janeiro porque ele é, aparentemente “o queridinho dos de lá”? Esse texto me pareceu alarmista e perigosamente tendencioso.

    Vale lembrar que esse manobra “Zona Norte X Zona Sul” já foi muito usada em eleições passadas, servindo principalmente para desviar a atenção do eleitor médio, politicamente apatizado já há muito tempo, dos temas que eram de realmente importantes.

  27. Gabriel Lopes disse:

    Matéria tendenciosa, e muito mal escrita. Me admira o site opinião e noticia reproduzi-la!!

  28. Juliano disse:

    ” O homem é o lobo do homem “. A frase de Marx nunca esteve tão atual como nos dias de hoje. O que vemos são as novas tecnologias trabalhando em favor da escravidão dos trabalhadores, principalmente os da iniciativa privada. Jornadas de trabalho que ultrapassam os limites dos escritórios, e invadem a residencia dos trabalhadores, tomando deles a sua vida social e seu lazer. Quantas vezes vemos pessoas por aí com o discurso ” não tenho tempo pra nada ” ? E vem o senhor me falar em livre mercado ??? O senhor confude socialismo com ditadura, além de ignorar completamente a idéia de que o seu próprio bem estar é o bem estar da coletividade. Não é vergonha nenhuma ter posses e boas condições financeiras, vergonho é não entender que socialismo não é sinonimo de miséria total, é sim dar às pessoas oportunidades iguais, coisa que inevitavelmente não vai ocorrer com o livre mercado, haja vista que o mesmo gera concorrencias desleais e buscas incessantes por lucros cada vez maiores.

  29. Adriano disse:

    Excelente artigo.

    O Rio é claramente a cidade que mais vota na esquerda, talvez por este comportamento seja a capital que mais afugentou investimentos para São Paulo e cobra uma das maiores cargas tributárias do país.

    O Rio hostiliza o capital e privilegia o coitadismo, por isso a avenida brasil é um corredor de galpoes vazios com megas favelas ao redor.

  30. Alexandre Boratto do Vale disse:

    Mais que raivinha heim …
    Isso tá te colocando na ” boa ” turma , dos que sabem das coisas e só de vez em quando, elegantemente, mostram para que vieram. Isto é: deixe tudo como está pois está bom demais, essa turminha de esquerda é toda igual e só gosta de festa, nós somos os diligentese sustentamos esse mundo …

  31. Alexandre Boratto do Vale disse:

    Agora vi os comentários a favor do articulista complexado, fervorosos … é incrível como falou Nelson Rodrigues
    se os homens de bem tivessem a audácia dos canalhas o mundo seria muito melhor …

  32. Rony disse:

    Todos os artistas que fazem campanha para o candidato de “direita” , o atual prefeito , tiveram contratos recentes com a prefeitura do Rio de Janeiro , recebendo cachês muito acima dos praticados no mercado !!!
    Acompanho o Constantino , sou fã do seu canal no Youtube , mas esse artigo me pareceu “COMPRADO”.
    Uma pena !

  33. Ricardo disse:

    Hein? Sério mesmo? Depois que capitalismo e socialismo falharam ainda rola esse papinho de você é isso, ele é aquilo? Os partidos de direita gastam milhões pra tentar ter qualquer um desses “socialistas de caviar” do lado deles e não conseguem. Por que será? Se acreditar am alguma coisa e ter ideologia é ser socialista amigo, então me dá uma boina verde e uma estrela vermelha e vamos à luta companheiro!

  34. Claudio R. disse:

    Adorei! Escancara a hipocrisia dos nossos “intelectuais” de araque. Artigo arrasador e contundente que não tem como ser respondido com argumentos válidos. Parabéns

  35. Bernardo disse:

    “O homem é o lobo do homem” é uma frase de Thomas Hobbes. Portanto, seu comentário não tem absolutamente nada certo.
    “Escravidão dos trabalhadores”…Realmente não tem como dialogar com alguém que perpetua uma pérola dessas.

  36. Ricardo disse:

    Nossa, mas que texto confuso e mal escrito, acho que o jornalista precisa estudar um pouco mais de historia e sociologia antes de sair por ai falando essas asneiras.
    primeiro, voce fala que o socialismo é um regime ruim, que levou à miséria e que não pode existir sem liberdade, como se isso fosse uma verdade absoluta, de uma forma extrrmamente leviana e supercial. Procure se informar sobre realmente o que é o socialismo, antes de sair por ai repetindo o que o senso comum diz. Se nem estudiosos do tema, como economistas, cientistas politicos e sociologos, tem certeza sobre qual é o melhor sistema, quem é voce para ter? Muitos sociologos respeitados, inclusive, defendem que o verdadeiro socialismo, tal qual teoriozado por karl marx, nunca existiu. E, mesmo assim, o Freixo nunca disse que vai transformar o Rio de Janeiro em um Estado socialista, até porque seria algo impossivel. Ter medo de tal, como o senhor mostrar ter em seu texto, é algo ignorante, que só mostra como o jornalista desconhece o conceito de socialismo, o discurso do freixo e as nossas leis.
    voce cita, tambem ,o fato do deputado babá do psol ter queimado uma bandeira de israel como se fosse um ato de intolerancia religiosa e o usa para atacar o Freixo. Primeiro que o Freixo não tem nada a ver com tal conduta de seu deputado, pelo amor de deus né, ou voce acha que ele tem que se responsabilizar por tudo que os membros do partido dele fazem? E outra, é uma idiotice voce qualificar a queima da bandeira como um ato antissemita. Está obvio no video que o protesto é contra o ESTADO de israel, e não contra o povo judeu. São duas coisas diferentes, não podemos mais associar religiao a estados. A religiao judaica não pode ser usada como blindagem para as atrocidades que o Estado de israel comete.
    E, por ultimo, e, na minha opinião, o mais grave, o jornalista incita fortemente o individualismo nesse texto. Defende que quem é rico não pode ser de esquerda, ou seja, se voce tem dinheiro, só tem que se preocupar consigo mesmo, não pode querer uma sociedade mais justa, onde todos tenham o minimo de dignidade. Seguindo tal lógica, então quem é pobre não pode ser de direita né? tem que ser socialista. Que argumento ridiculo né. Não é porque a pessoa tem dinheiro que ela não pode ter o minimo de empatia e defender uma vida mais digna para a maioria das pessoas que vivem em nossa sociedade, que recebem um salario ridiculo, nao têm acesso a bons hospitais e escolas, enfim, não tem mínimas condições de subsistencia. Acho que o senhor precisa sair um pouco de sua bolha e ver que nem todos no nosso estado tem a vida boa que o senhor tem.
    Esse texto só mostra como quem é anti-freixo está desesperado e não encontra argumentos consistentes contra ele, tendo que falar essas asneiras que o senhor falou.

  37. joão disse:

    Seu texto é completamente parcial, e como estudante de jornalismo, me sinto envergonhando pelo modo como você escreve.

  38. Mauricio Fernandez disse:

    Estou pasmo com tudo o que li. Concluo que a “MULHER PERA” está certa em se candidatar.

  39. José Carlos Raymundo disse:

    Uma vergonha, um profissional de jornalismo se prestar a um papel destes(parcial,ideológico)),fala em democracia mas não respeita a opinião dos outros,vê os leitores como estudante adolescentes sem o minimo de senso criíco,eu não sei em que livro ele estudou que “socialismo é destribuição de miséria.”
    Você precisa retornar aos bancos escolares urgentemente,escolha outra profissão,jornalismo não !

  40. Ciro disse:

    Esse pensamento pretensamente humanista se tornou a religião oficial do Brasil. O tom manipulativo dos zumbis que o defendem dá a entender que se você não abraça visceralmente o discurso você é uma má pessoa. Qualquer tentativa de pensamento é coibida é como se existisse um manual invisível que codifica todas as respostas para todas as perguntas e quem erra uma virgula pode se preparar para ouvir os mantras das hostes que alugaram o cérebro pra ideologia.

    Infelizmente não são só os artistas do país que agem segundo a cartilha. Não existe no Brasil ciências humanas; as pessoas ficam quatro anos na faculdade apenas para aprender os mandamentos do politicamente correto e assim se tornam agentes da policia do pensamento com seus dicionários de novilíngua. São os jovens mais conformistas desde o começo da era moderna. Desde cedo passaram por lavagem cerebral e não tiveram capacidade de pensar criticamente os valores que lhes eram empurrados. Assumiram alegremente a posição de “esclarecidos” dentro do jogo que lhes foi apresentado.

    E aí fica o país entre a esquerda imbecil “cult” e a direita imbecil careta!

  41. Raul disse:

    O texto seria lindo, se não fosse todo baseado numa premissa errada, que torna ele torto por completo. Ele parte do comum (e triste, quando usado dessa forma) equívoco de que Socialismo e Social Doutrina/Regime Socialista são a mesma coisa. Não são! O Socialismo é gênero que engloba várias espécies bastante diferentes. O Socialismo do qual o texto se refere, partidariamente falando, só existe nos PSTU da vida, que realmente pararam no tempo e pregam votar “contra burguês” e acabar com propriedade privada em pleno século XXI. Não é o caso do PSOL, usado como exemplo, que prega a atenção aos valores sociais na luta por uma sociedade mais justo e igualitária: um partido Social-Democrata, espécie do gênero Socialismo.

  42. Marcelo disse:

    Visão extremamente maniqueísta.
    Rodrigo Constantino deixa a desejar nesse texto carente de bons argumentos, reproduzindo a parcialidade excessiva que ele critica acima. Gostaria de entender melhor a mensagem; quem tem dinheiro não pode vislumbrar uma alternativa para a nossa cidade?

  43. ATANOR disse:

    Este Rodrigo Constantino, por mais bem intencionado que seja, é um idólatra, mais um papagaio intrometido em seu terno, que acredita em um Deus e em um mito. O Deus é o Deus Capitalismo, o sistema que é o mais perfeito de todos até hoje, mas que dá sinais de cansaço, e ainda é defendido, em sua vertente mais pragmática, pelas elites atrapalhadas na América Latina, principalmente por aqueles que vivem de proferir ideias que agradam aos seus mecenas: Em toda porta de palácio existem artistas; mas também os lambe-botas intelectualóides que sobrevivem de propagar ideais apodrecidos.
    O mito, tão comum em nossa era, é o do liberalismo e do mercado livre norte-americanos. É um mito propagado pelos EUA, talvez o país mais protecionista de todos, desde que começa a se tornar potência no século XIX. Essa idéia, que nos é empurrada goela abaixo, é totalmente dissolvida, quando observamos a ênfase dada pelo Pentágono, por exemplo, às pesquisas em tecnologia e em saúde: A própria internet é fruto desse avanço militarista-protecionista.
    Ao criticar os intelectuais, o Sr. Constantino, por mais que tenha alguma razão, mostra todo o seu fel adocicado pequeno-burguês. Sem ideais, o que se fará da humanidade? Deve haver alguma saída, e é necessário ao menos procurá-la. Melhor do que nascer, casar, fazer compras no shopping center, e morrer.

  44. fred d'orey disse:

    perfeito!! é isso mesmo. disse tudo! obrigado rodrigo por enfrentar a poderosa e articulada esquerdinha caviar. vc vai levar muitas pedras, mas o brasil precisa de jornalistas como vc.

  45. Fernanda disse:

    Texto completamente sem sentido. Deveriam pensar melhor antes de divulgar tanta bobagem.
    Tem que ser pobre para apoiar a esquerda?? Ainda bem que a esquerda tem pessoas ricas que a apoiam, do contrário não teria nenhum espaço na mídia. Acha que se os supostos “esquerdistas caviar” fossem pobres iam ajudar mais??
    Infelizmente, no mundo capitalista não dá para se viver dignamente se não tiver dinheiro. Eles não estão pecando ao se adaptar ao sistema que nos é imposto.

  46. Leandro disse:

    Engraçado é que teoricamente o jornalismo deveria ser imparcial. Rodrigo Constantino só mostra que é mais um articulador da mídia que ,em vez de apontar os fatos bons e ruins de um candidato/partido, se utiliza de fatos e acontecimentos infames. O capitalismo é tão ruim quanto o socialismo. O problema é que você só mostra o lado bom do capitalismo e o lado ruim do socialismo. Com o governo atual a educação está ruim, a saúde está ruim, o transporte está ruim e a ética se tornou algo dispensável.

  47. Claudia disse:

    Acho estranho aqui no Brasil, o País das coligações partidárias, se falar de esquerda ou direita. Aqui no Rio, por exemplo (já que fala do Freixo) o PT(Partido de esquerda – já foi chamado de esquerda festiva tb) é coligado ao PMDB (o partido de nossos governantes que viajam pra Paris com o meu, seu, nosso dinheiro, sem falar da farra dos guardanapos), e mais uns 20 partidos aliados, alguns tããão pequenos que nem dá pra falar de direção política. Agora me diz qual partido ou candidato de partido de centro ou direita ou que não seja socialista??? PSDB não é tb socialista? Partido Socialista Do Brasil?

  48. Rafael disse:

    Ao menos que a pessoa que escreveu este texto vote Nulo, ela seria completamente Hipócrita.

    é a história do País, e “satanizar” o freixo por causa das elites é o mesmo que fazer o que faziam com o PV, com o PT…
    sinceramente gostaria que tu tivesse o mesmo vigor em escrever um texto tendencioso, na qual sua visão política têm quase que por uma verdade unânime para seus colegas de profissão. Esses, por sua vez, são comprados e usam da inocência do povo que acredita na idoneidade e integridade dos veículos de comunicação para favorecer certos políticos.

    O que aconteceu com a Revista VEJA com certeza é a ponta de um iceberg de M…. na Relação política x Jornalista Brasileira.

  49. Percio disse:

    Excelente! e junte-se a essa gente ignara a cambada de professores de cursos de humanas que defendem o socialismo , mas se banqueteiam no consumismo capitalista.Gente que idolatra Marx mas anda de carro zero e passa ferias no exterior.

  50. Raphael disse:

    Leiam direito, ele quis dizer a hipocrisia dessa elite, vide Chico Buarque que defende pobres a distância, cobra caro por um show , exige cultura para o povo mas não compartilha a sua sem um bom cachê

    Os estudantes que defendem esse tipo de coisa idem, vivem do esforço de seus pais, e todo conforto mas posam como injustiçados.
    PSDB para mim é igualmente socialista e burguês, não temos no país um partido que represente o pensamento popular(sim o povo rejeita o socialismo)´porque não perguntam a opinião pública?Levariam um sonoro não, então pensam:esses idiotas não sabem de nada deixe que decidimos por eles

  51. Juliana disse:

    Rodrigo Constantino, você é um aprendiz de articulador. Se você fosse um político assinaria como Eduardo Paes. Muito fraco! Logo se vê que assim como na política a ética se tornou algo dispensável na mídia brasileira. Esse jornalismo de extrema direita, vaidoso de seu poder de influenciar os papagaios de plantão, os apostadores de dedos por repetição, os frutos desse capitalismo ou de toda essa besteira que você critica ao mesmo tempo que exalta.
    Triste ler esse seu texto vazio de boas intenções e cheio de “luxo” que os pobres tanto gostam, como vc mesmo menciona.
    Você não deve morar no Rio de Janeiro, né?
    Prefiro a esquerda Caviar com seus pecados não letais, do que a direita dos guardanapos com seus pecados altamente letais.

  52. Luciano disse:

    Rodrigo, sou seu fã! Excelente sua filosofia política, excelente!

    Rodrigo, li seu livro A ESQUERDA CAVIAR.

    Magistral! Belo!

    Só um pitaco…eu trocaria o título da obra ESQUERDA CAVIAR por ESQUERDA CREDICARD, pois assim abarcaria pelo menos umas centenas de milhões de esquerdistas a mais.

    Rodrigo, como tem intelectual metido a comunista que não vive sem um dos maiores símbolos do consumismo: O CARTÃO DE CRÉDITO!

    É só pedir para um comunista abrir a carteira e verás ele gaguejar feito um estúpido e retardado!

    Um forte abraço!

    Luciano

  53. Marcelo disse:

    Ah excelente…Ali estão alguns esquerdistas, falso moralistas, censores do que nao lhes interessa. Nao li seu livro mas penso que Che Guevara é o lider desta turma toda. Um revolucionario que colecionava Rolex…..vou comprar seu livro, parabens!!

  54. Nicolau disse:

    PARECE QUE O RIO DE JANEIRO VIROU A CIDADE DE PEDERASTAS E COMUNISTAS!!!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *