Início » Brasil » A nova Favela da Telerj e a PACdérmica gestão pública
moradias populares

A nova Favela da Telerj e a PACdérmica gestão pública

Programa de Aceleração do Crescimento perdeu o rumo e a essência no país onde sobram celulares e falta habitação

A nova Favela da Telerj e a PACdérmica gestão pública
Proliferação acelerada de barracos em propriedade abandonada expõe inoperância do poder público (Reprodução/OGlobo)

O Brasil inteiro assistiu às imagens do nascimento de uma favela dentro da propriedade de uma empresa de telefonia na zona norte do Rio de Janeiro e vislumbrou, de quebra, a inoperância do poder público para evitar a demarcação irregular do terreno bem como a proliferação acelerada de barracos. Como se diz na gíria, a favela da Telerj “já é”. Tudo em menos de uma semana.

O antigo nome da operadora – por si só – é o ponto de partida para contar um pouco a evolução desse lucrativo filão da economia do país. A Telerj mudou de nome para Telemar e, em seguida, para Oi. Dentro dessa evolução de nomes, coincidindo com o avanço e as mudanças das telecomunicações do país, os telefones deixaram de ser patrimônio e investimento seguro das famílias até os anos 90 – que colecionavam linhas para obter lucro – para se transformar num mero serviço, mais eficiente (apesar dos pesares) e moderno. Empresas espanholas e portuguesas atravessaram o oceano para brigar por um mercado com uma enorme demanda reprimida.

Hoje, os telefones residenciais são objetos comuns e até caindo em desuso – uma vez que são fixos. Mais práticos e dotados de alta tecnologia, os celulares são tantos que suas linhas já superam com folga o total da população brasileira. Como isso acontece? Basta ver quantos de nós têm mais de um aparelho e a resposta se completa. A telefonia, de fato, avançou.

Já o problema da habitação no país não recebeu do Governo o mesmo incentivo. Talvez por falta de vontade política ou por não gerar lucro, não se vê um programa sequer de habitação popular que encha os olhos. O déficit habitacional avança na mesma proporção dos telefones – mas no sentido contrário, do atraso.

Batizada por Lula de “a mãe do PAC”, Dilma Rousseff arrasta um “pacdérmico” programa de aceleração do crescimento que se move sem destino: não recupera estradas, não revitaliza ferrovias, estacionou o trem-bala, empurra com a barriga os metrôs e não move uma palha para um projeto de casas populares ou conjuntos habitacionais que se mantenham minimamente de pé, sem o risco de ruir, como os que a televisão tem nos mostrado recentemente.

A única coisa que mudou em relação às moradias populares é que agora o termo “favela” caiu em desuso por imposição e ganhou o nome politicamente correto de “comunidade”. Se esse era o plano para acabar com as favelas – convenhamos – é muito pouco.

E. como vimos na nova favela da Telerj, o termo PAC se transformou no Programa de Aceleração das Comunidades.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

8 Opiniões

  1. joana disse:

    O governo PT conseguiu em 10 anos destruir 100 anos de Brasil. Vamos e convenhamos, ruim nosso país sempre foi, ou melhor, péssimo. Mas com o governo PT, esse governo sujo e populista as coisas pioraram muito. Um governo que distribui dinheiro (bolsa familia) para as pessoas sem nenhuma contrapartida, fala sério? O povo brasileiro é um povo sem berço e sem cultura, não se pode dar dinheiro a vontade o que o povo precisa e de dignidade. Precisam ter noção de que se nao pode ter filhos, não os tenha. Quem disse que o estado tem q te sustentar por ter filhos?
    A classe média paga a conta de tudo calada, pq sao desunidos e se acham uns melhores que os outros. O governo aproveita a ignorancia deste povo para encher os bolsos de dinheiro e não se dão conta que estão cada dia afundando mais o país e isso será irreversível.
    É cota disso, cota daquilo, bolsa família, auxílio reclusão, penas brandas, direitos humanos, é muita sujeira e uma hora vai eclodir e vai virar um bagunça ainda mais generalizada do que já é. Será que só eu vejo isso? Ninguém vê para onde o Brasil vai? O governo PAGA para nascer ignorantes, paga para que as pessoas ao invés de trabalhar fiquem em casa fazendo filhos. O governo paga para os familiares de bandidos que estão na cadeia detidos por terem feito mal a alguma pessoa de bem. Gente, o governo está financiando o Brasil de amanhã, um país de gente sem escrúpulos que não conhecem mais limites de nada. Hoje em dia, ser normal é ser careta e bobo. Na fila do transporte puúblico as pessoas se empurram feito bichos, isso é educação? Agora estão invadindo propriedade particular achando que está certo. Li uma reportagem de uma infeliz que está na favela da Telerj dizendo que não tem como pagar aluguel, a infeliz tem 19 anos, um filho de dois anos e outro na barriga. CARACA, se não tem dinheiro porque fez mais um filho, já não basta o infeliz que ela arrasta pelo mundo chamando de filho!!! Fala sério, não dá para ter pena, não dá!

  2. Mauricio Correa Costa disse:

    Joana meus parabens pelo que voce escreveu, e eu complemento o nosso pais esta caminhando para se igular a aqueles paises arabes que população esta se degradiando em guerra ou uma africa do sul angola etc.

  3. Gilson Correia disse:

    Recapitulando: O Brasil precisa urgente do controle de natalidade, mas pra isso o governo tem que ter muito peito.
    E bote peito nisso. Por enquanto, a miséria cresce a galope no jóquei.

  4. Áureo Ramos de Souza disse:

    Aqui em Recife ao lado do Aeroporto Internacional dos Guararapes nasce uma favela para turistas ver fica logo ao lado da pista principal em uma malha da Rede Ferroviária. Está nascendo em todo o percurso da pista principal e já energia elétrica.

  5. Áureo Ramos de Souza disse:

    Desculpa eu havia me esquecido de dizer que ainda existe os telefones fixo pois para se ter a internet tem que ter uma linha e em Recife a Banda larga está muito estreita.

  6. Joma Bastos disse:

    Infelizmente a Joana disse muitas verdades!
    Como é que os “irmãos castro” consegue estoirar socialmente com um pais como o Brasil? Dá dó, faz lástima ver os presidentes do Brasil prestarem vassalagem na casa de um indivíduo ditador como o fidel castro.
    http://goo.gl/UVgWV2
    http://goo.gl/WgQI9o

  7. Mauricio Fernandez disse:

    Incrível; o povo brasileiro não tem berço, vive as custas da classe média. Precisa mais para sabermos o que acontece com nosso país? O mal começa pela pretensão de saber…… e são muitos!

  8. Mauricio Fernandez disse:

    Uma tragédia anunciada. Os meios de comunicações, desde o início da invasão, exatamente a quase um mês, mostravam tudo o que vinha ocorrendo para o Brasil inteiro tomar conhecimento. Por qual razão medidas saneadoras não foram tomadas? A pergunta que não quer calar; – nossas “autoridades” não viram ou ouviram nada? Permaneço com meu pensamento; o Estado tem que demonstrar sua força para o povo. Regulamentar a internet, proibir passeatas e protestos como pretende o ministro da justiça. Afinal de contas nos aproximamos da Copa. Ocasionais demonstrações de força irão dissuadir os ‘baderneiros’, aqueles mesmos, que desconhecem nossa ‘democracia’.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *