Início » Brasil » A ofensiva do Planalto
Coluna Esplanada

A ofensiva do Planalto

Ministros convocaram a base governista para reuniões no Palácio do Planalto a fim convencê-los a manter a íntegra das MPs que modificam os prazos sobre direitos trabalhistas e os de beneficiários de pensão por morte

A ofensiva do Planalto
Ministro das Relações Institucionais, Pepe Vargas, participará das reuniões (Fonte: Reprodução/O Globo)

O ministro das Relações Institucionais, Pepe Vargas, e mais quatro ministros convocaram a base governista para reuniões hoje e amanhã no Palácio do Planalto a fim convencê-los a manter a íntegra das MPs 664 e 665. Elas modificam os prazos sobre direitos trabalhistas e os de beneficiários de pensão por morte. O quinteto terá café com líderes do Senado e almoço com líderes da Câmara. O maior desafio é convencer PDT, PTB e PMDB — os dois primeiros, pela ligação histórica com os sindicalistas; e o último, por causa da influência do independente presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Planos B

A ofensiva visa garantir vitória da presidente Dilma em plenário, mesmo que tenha de recuar em alguns pontos. A Coluna adiantou que recuará no Seguro e Abono.

Operação de risco

A avaliação de governistas é: se o Planalto falhar novamente, como na derrota de Arlindo Chinaglia para Cunha na Câmara, todo o núcleo palaciano dança, cedo ou tarde.

Lavou as mãos

O próprio ex-presidente Lula tem criticado, em rodinhas, os ministros palacianos montado por Dilma. Agora, é com ela, e os asseclas terão de mostrar trabalho.

Agora vai

A 2ª Vara Criminal de Taguatinga (DF) iniciou oitivas com alvos da Operação Átrio, que investiga concessão ilegal de alvarás comerciais. Nela foi preso o ex-vice-governador Paulo Octavio. E a então primeira-dama, Ilza Queiroz, esposa de Agnelo, foi flagrada em grampo, pedindo agilidade a administrador para abrir a loja de amiga.

Inferno familiar

Mas Ilza Queiroz, apesar das evidências, curiosamente não foi denunciada. O marido, que deixou um rombo de R$ 5 bilhões nos cofres do GDF, acaba de ter os bens bloqueados. O último destino de Agnelo, que sumiu desde dezembro, foi Los Angeles.

Oh, Minas Gerais…

A sede do PSB em Belo Horizonte está entregue às moscas. O salário dos funcionários atrasou, também o pagamento do aluguel e contas de luz. O telefone foi cortado. O dirigente estadual é Júlio Delgado, que disputou o comando da Câmara contra Cunha.

Tem coisa aí

O senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) apresenta hoje em sessão do Congresso requerimento para retirada de pauta a análise do veto da presidente que reajusta o IR.

Ficção…

É boato a aprovação pelo MinC de captação via Lei Rouanet de projetos de filmes biográficos sobre a presidente Dilma (R$ 130 milhões) e José Dirceu (R$ 21 milhões).

…e realidade

Endividado com a Arena, o Corinthians apela ao prefeito de SP, Fernando Haddad, que deve sua eleição ao torcedor nº 1, Luiz Inácio. Pede R$ 450 milhões para pagar contas. É que após pegar dinheiro na Caixa, BB e BNDES, a torneira federal fechou.

Poupançudos

A nova presidente da Caixa, a ex-ministra Miriam Belchior, herdou o banco de ‘porteira fechada’. Levará só os vice-presidentes. Ficam os diretores nacionais e regionais, petistas históricos como ela e no bancão desde a estreia de Lula.

Jatinho de Roseana

Para se ter uma ideia do tamanho da conta de R$ 15 milhões, pagos somente em 2014, pelo governo Roseana no Maranhão a empresa de táxi aéreo: com este dinheiro, compra-se um jato seminovo para sete lugares. Ou dois bimotores King Air novos.

No balanço da onda

Os soldados da Marinha que vão para a 9ª Missão no Líbano não correm risco com o Estado Islâmico. Porque não vão combater em terra, e porque o Hezbollah não deixa os terroristas entrarem. Eles são ‘concorrentes’ e há combates na fronteira com a Síria.

Mau-cheiro

Os ricaços presos na Lava Jato passam aperto nos fins de semana. Não há carcereiros suficientes na sede da PF em Curitiba no plantão de sábado e domingo para coordenar a ida ao chuveiro. Os empreiteiros e doleiro ficam sem banho.

Na mira
A Coluna mantém a versão sobre a reunião de cúpula da Odebrecht. E sobre o presidente Marcelo, pediu audiência e quer saber como é seu dia a dia, já que afirmam que está no País. Não houve resposta.

Ponto Final

As celas da PF em Curitiba estão precisando de um verdadeiro ‘Lava Jato’.

Com equipe DF, SP e Nordeste

1 Opinião

  1. Vitafer disse:

    Quer dizer que os presos do Lava Jato estão passando pelas mesmas agruras que os demais presos do Brasil? Pago para ver.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *