Início » Brasil » A Petrobras não é japonesa!
Grita Brasil

A Petrobras não é japonesa!

Mas como não estamos no Japão e a Petrobras não é japonesa, temos que cobrar até o fim que todos os fatos sejam apurados e que todas as pessoas sejam punidas pelas formas da lei

A Petrobras não é japonesa!
A coluna Grita Brasil é publicada às quintas
dilma

Opa! Não sou japonesa!

Cena Um: foi um escândalo. Descobriram que executivos da gigante Toshiba fraudaram seus balanços. Corrupção? Dinheiro por baixo dos chips? Não. Uma “simples” manipulação contábil de US$ 1,2 bilhão em balanços da empresa. Cena Dois: a vergonha e o arrependimento desses executivos da Toshiba que num gesto de saikeirei curvaram-se num ritual público por 13 segundos para pedir perdão pelo “malfeito” cometido. Cena Três: o presidente, Hisao Tanaka, renunciou à presidência, assim como o vice-presidente do Conselho de Administração e um conselheiro que entregaram também seus cargos.

É claro que os defensores do governo de sempre, de Dilma, de Lula, do PT – e do diabo que os ainda não carregaram –, vão falar que não é a mesma coisa. Vão dizer que a Toshiba não é do governo, que fraudar balanços não é a mesma coisa que roubar, etc e tal.

E não é mesmo. Mas no Japão a preocupação deles é que um ato desses pode interferir na imagem do país e na confiança internacional. Eles zelam por isso.

Mas e aqui? Aqui tudo é festa. Para a presidente da Petrobras sair foi um parto. Por ela ia até ficando. Aqui ninguém parece se importar com imagem. Aqui se importam em tirar o corpo fora, e em dizer que “eu não sabia de nada”, “nossa, que absurdo”, “jura? na Petrobras?”, “ah vai, pegadinha do malandro!”, “glu glu ié-ié”. Aqui não há o arrependimento, nem a vergonha. Se arrepender de quê? De roubar milhões de dólares? De fazer com que a empresa envolvida perca valor de mercado? Para com isso. Aqui é no oba-oba. Aqui eles só se arrependem de não terem feito a coisa com mais cuidado. Ou de não ter aumentado o cala a boca de um e de outro. Se fôssemos aplicar os conceitos japoneses, no caso do Brasil seria preciso o Maracanã para realização de um dogeza – posição fetal, em que se ajoelha, mantendo-se a cabeça no chão para expressar profundo pesar ou submissão – coletivo que seria a forma japonesa de demonstrar arrependimento que como já disse passa longe da índole de nossos corruptores e corrompidos.

E tenho certeza de que se algum executivo japonês cometesse o que cometeram nossos executivos da Petrobras, o mais provável seria que eles cometessem o haraquiri ou seppuku.

Mas como não estamos no Japão e a Petrobras não é japonesa temos que cobrar até o fim que todos os fatos apurados e que todas as pessoas sejam punidas pelas formas da lei.

Como diria o esquartejador: “Vamos por partes”.

O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que BNDES detalhe operações financeiras ao TCU. Eu sinceramente acho que o país não aguentaria mais um novo escândalo nesse momento. Acho que deveríamos estabelecer por meio de uma MP ou de uma PEC que tenhamos um escândalo por temporada. Que não será permitido dois escândalos acontecendo ao mesmo tempo e que sejam de conhecimento público.

Confesso que achei estranho o BNDES oferecer a Cuba condições de pai para filho no financiamento do porto de Mariel, próximo a Havana e com um prazo de 25 anos para pagar. Quando o comum são 15 anos para pagar. Mas o que chama mais atenção é o valor dos juros cobrados pelos cinco empréstimos feitos totalizando US$ 682 milhões. Os juros variam de 4,44% e 6,91%. E a obra é realizada pela Odebrecht. Precisa falar mais alguma coisa?

Mas com certeza o governo dirá que se houver uma CPI no BNDES a economia irá parar. Mas mesmo sem CPI a nossa economia já não está quase parando?

Mas que ninguém me tira da cabeça que se cavucarem vão achar alguma coisa.

Pedala Dilma! (em outros tempos seria só um pedala Robinho)

cardozo

Não há motivos para investigar a Dilma: Primeiro, ela é legal. Segundo…

Não poderíamos esperar outra coisa que não fosse a volúpia e rapidez com que foi montada uma tropa de choque para elaborar a defesa para dizer que não houve “pedalada” nenhuma para melhorar as contas públicas de 2014 por parte do governo, por parte da presidente Dilma.

E imagina se a Dilma iria realmente se curvar e confessar que mentiu?

Ainda mais quando conta com o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, como quase um primeiro homem na linha de frente da preservação da imagem “imaculada” da presidente na concepção deles, dizendo a quem quiser ouvir que não há nada para se investigar sobre a presidente. Quando um ministro ainda mais da Justiça e sendo no Brasil diz isso é na minha humilde opinião hora de se tirar os antolhos, colocar lentes de contato ou óculos e olhar a foto sem Photoshop. Olhar a foto nua e crua como ela realmente é. E garanto que você não vai gostar nem um pouco.

Salve as baleias. Não jogue lixo no chão. Não fume em ambientes fechados.

3 Opiniões

  1. Ludwig Von Drake disse:

    Verdade é que cada povo tem o governo que merece. Todos eles foram escolhidos, a dedo. Lula, Dilma, Tiririca, Jean Willis, Bolsonaro; para citar apenas os mais votados, da longa lista de energúmenos.

  2. Markut disse:

    A verdade é que, cada vez mais , muitos de nós todos não estamos gostando nada dessa foto, aquela nua e crua, não as do foto shop.
    O país está sem rumos e o causador dessa demolição institucional , há 12 anos, se instalou no poder, graças a um sistema eleitoral que procura disfarçar a incompatibilidade de uma verdadeira democracia com o grau de engodo e desinformação, com o eleitor entupido de ilusões , feito foie gras, na sua ignorância e desinformação. Provavelmente assistiremos a um 16 de agosto mais violento e com imprevisível desfecho, já que ,agora, o bolso e o desencanto estão incomodando bem mais,

  3. Áureo Ramos de Souza disse:

    NÃO SOU POLÍTICO, SOU APENAS UM APOSENTADO PELA CÂMARA MUNICIPAL DO RECIFE E SE ESCOLA COMEÇA NA Câmara mero engano agora vem de cima para baixo ensinando como se rouba.. QUANDO ESTE PAÍ SERÁ UM PAÍS SÉRIO. “MEU DEUS”

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *