Início » Brasil » A voz das urnas!
GRITA BRASIL

A voz das urnas!

Famílias que se achavam imortais na política foram dizimadas. Tchau sem benção. Mas isso não quer dizer que devemos baixar a guarda

A voz das urnas!
A coluna Grita Brasil é publicada às quintas

Palmas para os eleitores. Clap, clap, clap! Conseguimos afastar de Brasília algumas famílias cancerígenas que faziam da Câmara e do Senado a casa da mãe Joana em vez de ser a Casa do Povo.

Isso foi talvez o recado mais bem dado pelo povo aos nossos políticos. Mas acredito que esse seja apenas o começo de uma nova era. É preciso muito mais. Mas pelo menos um passo foi dado.

Famílias que se achavam imortais na política foram dizimadas. Tchau sem benção. Mas isso não quer dizer que devemos baixar a guarda. Muito pelo contrário. Devemos ficar no pé, no encalço de todos que ganharam uma primeira chance em fazer a diferença. Foi nisso em que as pessoas apostaram suas fichas. E temos o dever e o direito de cobrar e fiscalizar.

Não podemos simplesmente achar que fizemos o dever de casa e podemos ir à praia. Ou ao cinema. Até podemos, mas sempre com um olho em Brasília.

A hora é essa. A Câmara e o Senado estão parcialmente limpos. Vimos também partidos fortes perderem força e isso é uma vitória nossa.

Mas nosso trabalho não acabou. A principal vaga ainda está em aberto. O país está dividido. São duas forças completamente antagônicas. Vejo um pouco como uma batalha entre o novo e o velho. Não que o novo seja A SOLUÇÃO. Não que o velho seja (também) A SOLUÇÃO.

Mas no nosso caso, sendo A ou B “A SOLUÇÃO” ou não, um dos dois entrará. Não existe uma terceira opção.

Eu confesso que medo de A e de B. E essa encruzilhada me faz sofrer. Queria ter uma terceira opção. Talvez.

Tenho pela consciência do que o PT fez ao nosso país. E vocês sabem disso. Ao mesmo tempo tenho medo do que a outra opção possa a vir fazer. Percebo que muitas pessoas estão levando essa votação muito pelo coração, pela situação do seu estado e também pela situação do nosso próprio país.

Mas infelizmente a razão e o coração, às vezes, não falam a mesma língua. Não estão em total harmonia. E talvez seja algo impossível.

Quero, todavia, que a escolha que for feita seja uma aposta vencedora em suas promessas de levar esse país adiante. De mudanças e de colocar uma esperança verdadeira em todos nós para que, daqui a pouco, possamos dizer que valeu.

Estamos precisando vivenciar novos ares, ter a percepção de novos horizontes, novas falas, novas ações, novos valores.

Salve as baleias. Não jogue lixo no chão.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Luís Inocêncio disse:

    O articulista tem razão!
    Precisamos de uma esperança verdadeira!
    Chega de políticos que passaram 30 anos como deputados, com sete mandatos sem fazer absolutamente nada!
    Vamos de Haddad 13!

  2. carlos alberto martins disse:

    pelo visto os fanáticos continuam se manifestando contra a mudança que tanto o Brasil está em busca.o que mais me irrita e me envergonha é receber semanalmente o jornal Petroleiros que estampam como propaganda o total apoio a podridão que imperou na Petrobras.deixando-a quase falida.uma parcela do povo ainda acredita que o PT é um partido honesto.é um pessoal que não tem coragem de ver o estado caótico em que ficou a nação em que durante anos foi roubada assaltada,escravizada,e, humilhada no mundo todo.segundo o que sabem é:a capital do Brasil é Buenos Aires,a Amazônia pertence aos EEUU,a área indigena é maior que muitos Países,e o restante do Brasil,pertence a políticos corruptos e ao narcotráfico.como sempre soube o número 13 é do azar,e a atual situação do povo confirma.e para finalizar o partido dos trabalhadores déve ter grandes genios em quimica,pois conseguiram transformar a nóssa nação em um monte de estrume.

  3. Jayme Mello disse:

    Clap, Clap, Clap, somente para os votos que expurgaram, determinadas pessoas (?).
    É, mas por enquanto, ainda se pode (até) expressar –, aqui ou ali – esse ponto de vista (seu).

    Mas, pelo ruído de algumas marchas ligeiras – já em curso, infelizmente, presume-se que em muito mais breve que se imagina o, “ tal” Clap, Clap, Clap, (seu) será, digamos; neutralizado.afinal é proibido proibir… Será ???

    Felizmente, para nós os mortais, já está eternizada negativamente o “endeusamento” dum personagem (insensato) que hoje anda por aí,nos recônditos de suas culpas e, por isso, se escondendo da própria sombra.

    O qual, aliás, num passado recente – somente para relembrar (dele), que foi o causador dessa tragédia grega à moda brasileira, naquele infeliz momento, ao não reconhecer uma derrota (democrática) nas urnas.

    Pior que a derrota política/moral (dele), sem dúvidas, e o destino de alguns outros personagens anônimos (assalariados ou não), que cegamente o acompanharam.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *