Início » Brasil » Abismo social no Brasil põe em risco bem-estar de mães e bebês
levantamento anual

Abismo social no Brasil põe em risco bem-estar de mães e bebês

País está em 77º lugar do ranking 'O Bem-Estar das Mães do Mundo 2015' de um total de 179 países

Abismo social no Brasil põe em risco bem-estar de mães e bebês
Ainda há um abismo na qualidade dos serviços de saúde nas áreas ricas e pobres das cidades (Fonte: Reprodução/Thinkstock)

O levantamento anual “O Bem-Estar das Mães do Mundo 2015” elaborado pela Ong Save the Children revelou que a desigualdade social — refletindo na qualidade dos serviços de saúde oferecidos — põe em risco o bem-estar de mães e bebês no Brasil.

De acordo com o estudo, o Brasil está em 77º lugar do ranking de um total de 179 países. A Noruega ocupa a primeira posição. Já a Somália é a última colocada.

A Ong leva em consideração dados obtidos por outras instituições, incluindo informações sobre saúde materna, mortalidade infantil, educação, renda per capita e até mesmo representatividade feminina no governo, uma vez que, segundo a Save the Children, “há indicativos de que, quando têm poder político, as mulheres (no Legislativo) tendem a votar mais em políticas sociais, ainda que isso não seja uma regra”.

No caso do Brasil, a Save the Children cita um estudo feito no Rio de Janeiro que mostra que a taxa de mortalidade de recém-nascidos chega a ser 50% maior em favelas do que em bairros mais ricos.

Em entrevista à BBC Brasil, Beat Rohr, diretor regional da Save the Children na América Latina, ressalta que, historicamente, a saúde mundial tendia a ser melhor nas áreas urbanas do que nas rurais. “Mas hoje vemos que dentro das próprias cidades essa disparidade é muito grande, e isso se reflete em mortalidade materna e infantil. Se algumas gestantes têm acompanhamento regular em bairros ricos, isso nem sempre ocorre em bairros pobres, onde às vezes o médico não está, a consulta não é frequente e etc”, afirmou.

Embora a mortalidade materna venha caindo no Brasil, o ritmo é insuficiente para que o país alcance a meta do Objetivo de Desenvolvimento do Milênio até o final do ano.

Ainda de acordo com o levantamento, os EUA são o pior país rico para se dar à luz. Lá, as mulheres têm mais chance de morrer no parto do que em qualquer outra nação rica.

Fontes:
BBC Brasil - Desigualdade social põe saúde materna em risco no Brasil, diz ONG

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *