Início » Brasil » Aéreas somam prejuízo de R$ 13 bilhões desde 2011
COMPANHIAS BRASILEIRAS

Aéreas somam prejuízo de R$ 13 bilhões desde 2011

Companhias brasileiras perderam R$ 1,65 bilhão em 2014, no quarto ano seguido de prejuízos no setor

Aéreas somam prejuízo de R$ 13 bilhões desde 2011
A expectativa é de que os balanços de 2015 fechem com perdas ainda maiores (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

As companhias aéreas brasileiras somam um prejuízo de cerca de R$ 13 bilhões desde 2011. De acordo com dados divulgados pela Anac, as aéreas perderam R$ 1,65 bilhão em 2014, no quarto ano seguido de prejuízos no setor.

Levando-se em conta as informações financeiras das quatro maiores companhias aéreas do país, TAM, Gol, Azul e Avianca, a expectativa é de que os balanços de 2015 fechem com perdas ainda maiores. Entre janeiro e setembro do ano passado, as quatro empresas tiveram prejuízo líquido de cerca de R$ 3,7 bilhões. O valor é mais do que o triplo das perdas acumuladas por estas companhias no mesmo período de 2014.

De um total de sete companhias (TAM, Gol, Azul, Avianca, Passaredo e as cargueiras Total e TAM Cargo) que repassaram suas informações financeiras para a Anac em 2014, apenas a Azul e as duas cargueiras encerraram o ano com lucro. A Gol e a TAM registraram os maiores prejuízos naquele ano, com R$ 1,09 bilhão e R$ 674 milhões, respectivamente.

Fontes:
Portal Exame - Aéreas somam R$ 13 bi em prejuízos desde 2011

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Henrique de Almeida Lara disse:

    Se o governo brasileiro deixasse de interferir nas empresas privadas, deixando que elas fossem administradas livremente pelos seus técnicos de acordo com as regras do comércio, essas empresas, sem dúvida nenhuma, em vez de fracassar como tem acontecido com muitas outras empresas brasileiras, tornar-se-iam potências nacionais e um dos fatores do orgulho brasileiro. O Brasil precisa trabalhar a motivação do crescimento da nossa autoestima e (vamos ter coragem de dizer)o nosso justo sentimento nacionalista. Sem sentimento de nacionalismo não se ama a Pátria e sem amor a Pátria, não há responsabilidade para com ela. Sem amor à Pátria, nasce a roubalheira desenfreada. E aí, a Nação terá sempre um “paisinho de segunda categoria”. Continua fazendo vergonha para os brasileiros de bem! Tenho dito.

  2. Vitafer disse:

    Como pode?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *