Início » Brasil » Ah, isso eu já sabia! Conta outra, por favor!
grita brasil

Ah, isso eu já sabia! Conta outra, por favor!

João Paulo Cunha, depois de dizer que não iria renunciar ao seu mandato, finalmente renunciou. Assim, no futuro, existe a possibilidade de voltar à política

Ah, isso eu já sabia! Conta outra, por favor!
A coluna Grita Brasil é publicada toda quinta-feira

Todos já deviam saber disso. A imprensa nem deveria perder tempo e linhas noticiando que mais uma vez um político para não ser condenado, não ser cassado, renunciou ao seu mandato. Na prática todos eles fazem isso. Sempre há tempo. Sempre seus pares marcam a votação que irá decidir o futuro político do indivíduo para semana que vem.  Para depois do feriado. Para alguns dias depois que o acusado tiver a consulta com o dentista dele. Parece até coisa de cheque pré-datado. Nunca é para hoje. Para agora. Urgente. Seria mais honesto então transformar isso em lei. É, em lei. Todo político que for acusado e condenado já estará com o seu pedido de renúncia aceito pela Câmara, pelo Senado e pelo partido que ele representa. Não se precisará perder tempo e (mais) dinheiro marcando uma sessão extraordinária. Isso não seria extraordinário? Que se faça justiça. Que se institua a Lei do Político Pobre Coitado e Injustiçado pela oposição e pela imprensa. Ou simplesmente Lei do Político Malandro.

Eu renuncio, mas é um só volto já!

João Paulo Cunha (PT-SP) o último dos petistas mensaleiros condenados e ex-presidente da Casa cumpriu o seu papel de político e renunciou. Uau! Novidade!

Covaaaarde!

O que isso mostra? Mostra que no fundo eles pensam que depois da tempestade eles vão cumprir suas penas, pagar suas multas se houver (nesse caso houve) para num futuro próximo terem o direito de voltar sem nenhuma mácula (na cabeça deles) e concorrer ao cargo que eles quiserem. O que isso significa? Significa que dá muito certo! Vários fizeram isso. Vários voltaram. Severino Cavalcanti, Renan Calheiros, Collor, entre outros. E foi o próprio Severino Cavalcanti que disse que depois o povo acaba esquecendo. E ele infelizmente está certo. Não entendo e nunca entendi a razão da memória do eleitor ser tão limitada e nada seletiva. O que é uma lástima. Para nós e para o Brasil.

Isso na prática, mas se for falar de forma séria que muitas vezes é difícil, deveria ser criada uma lei séria, uma lei que talvez pudesse combater e inibir atos malfeitos de políticos, pois essa lei determinaria automaticamente que o político que fosse julgado e condenado estaria fora da política. Isso sim seria uma Lei Séria.

Mas como não somos um país sério…

Lula 2014? Lula 2018?

Eu tô falando, 2014 é a Dilma, por enquanto, mas 2018 pode me aguardar que eu tô voltando, a menos que...

Lula diz que 2014 nem pensar. Lula diz que 2018 é uma possibilidade. Eu já acho que infelizmente pode acabar sendo 2014 e 2018. O PT é traiçoeiro. É esperto. Não dá passo algum sem pensar. Se Dilma, depois da Copa, tiver com sua imagem desgastada acendendo a luz de alerta com certeza vão pegar o Lula para salvar mais quatro anos de PT no governo. Eles não vão largar o osso assim tão fácil.

Digo isso sem medo de errar, ainda mais depois de escutar do próprio Lula que na política nunca podemos dizer nunca. Ou seja, temo que o raio Lula caia de novo no mesmo lugar e se isso acontecer, sei não. Só sei que não vai prestar.

Vicentinho, cala a boca!

Vicentinho, o líder do PT na Câmara, disse que a decisão de renunciar foi exclusiva de João Paulo – tá, conta outra – e que deve-se respeitar sua decisão e apoiá-lo na luta para provar sua inocência. Já sobre Pizzolato o tom foi diferente. Ele disse que, na fuga, o uso de documento falso repercutiu muito “mal” e constrangeu o partido. O ex-diretor do Banco do Brasil que é apenas um filiado do PT causou isso na opinião de Vicentinho, mas todo o resto, que é a parte principal disso tudo, não causou nada ao PT que continua batendo na tecla de tudo não passa de uma armação, uma farsa política.

Então, tá se vocês não entendem minha preocupação com o PT eu calo a minha boca

Fica nítido aqui, não para todos, que a lógica e os valores que eles têm e nós temos são o côncavo e o convexo. São a água e o vinho. O preto e o branco. O sim e o não.

Não me entra na cabeça que depois de tudo, de todo o julgamento ainda existam dúvidas na veracidade do que foi apurado.

E o que mais me dói é que tem muita gente por aí que ainda acredita nisso e que são justamente as pessoas que podem ajudar para que tudo fique da mesma forma que está. Será que temos capacidade para aguentar mais quatro anos de malfeitos e só promessas? O tempo infelizmente é o único que poderá dizer.

Comissão de Direitos Humanos!

E lá vamos nós de novo. Queria saber qual é a marca do mel que tem na Comissão dos Direitos Humanos? Não pode ser pelos Direitos Humanos propriamente ditos. Não, não é. Até porque o atual presidente, o pastor Marco Feliciano pode ser tudo, menos um defensor dos Direitos Humanos. Ele até pode ser defensor, mas dos direitos das negas dele. Não do que a gente espera. Com certeza sua definição não passou pela reforma ortográfica e nessas horas um acento mal colocado, um hífen mal empregado podem fazer um senhor estrago. E agora me vem esse outro deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) que já conhecemos por suas declarações homofóbicas, pela sua intolerância expressar seu desejo em ser o novo presidente da Comissão.

Pensa Bolsonaro, será que ficar nessa Comissão vai ser bom pro currículo?

 

Isso só pode ser uma nova piada. Não sei o que se passa na cabeça dessa gente que cria essas Comissões e que aceitam qualquer pessoa independente de seus valores. Se uma pessoa não tem valores corretos com relação à pessoa humana qual é o milagre que vai acontecer para que ela tenha bons julgamentos e que ajude a combater justamente o que ele não aceita? Isso não existe. Ou pelo menos não deveria existir. Mas como estamos falando de Brasil nada mais natural que a coisa aconteça assim mesmo. Se fosse diferente iríamos estranhar e notar que alguma está mudando, mas mudança é algo que eles menos querem nesse momento. E em qualquer momento. A não ser que seja uma mudança que possa beneficiar muitos bolsos.

Salve as baleias. Não jogue lixo no chão. Não fume em ambiente fechado.

 

 

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

6 Opiniões

  1. João Dias disse:

    PT (petralhas) “Supra sumo das desgraças brasileiras!!!”

  2. Roberto1776 disse:

    Só um pequeno detalhe: concordo com tudo que foi dito acima, exceto a posição sobre fobias. Ninguém pode ser condenado por ter fobias. Conforme o dicionário Aulete, FOBIA significa:
    1 Psiq. Nome genérico de várias espécies de medo mórbido ou patológico de algo específico (escuro, altura, aranhas etc.).
    2 Medo intenso (fobia de avião); HORROR; PAVOR.
    [F.: Do fr. phobie, do gr. phóbos.]

    Como é que vamos criticar uma pessoa por sentir horror a alguma coisa, comportamento ou similar? Quem tem FOBIA tem medo mórbido ou patológico a alguma coisa, como eu, por exemplo, tenho medo mórbido de comunistas, socialistas e anarquistas. Devo ser condenado por sentir medo?
    E mais não digo por não ser necessário.

  3. carlos disse:

    O Povo não tem muitas escolhas de maior qualidade dos candidatos,é só olhar a propaganda eleitoral,por isso sempre eles os artistas do palanque reaparecem .

  4. Honório Tonial disse:

    Até que os analfabetos, analfabetos funcionais, os tiriricas, tem seu voto assegurado, o
    PT reinará.
    Na Democracia tupiniquim o número supera a competência; a corrupção prevalece à decência; o vil metal é mais valioso que a espiritualidade.
    Uma criança de sete anos, na atualidade, tem mais discernimento que um analfabeto
    Este último é ”massa de manobra” dos demagogos e desonestos.

  5. Áureo Ramos de Souza disse:

    Claudio tem uma maneira bem brasileira de dizer as coisas mais eu só queria saber e os montantes de dinheiro que esses mensaleiros roubaram estão aonde que é preciso fazer vaquinha para pagar as multas

  6. Miriam Menascé disse:

    Oi, Cláudio
    Há quem afirme que a memória é a mentira da inteligência. Em outras palavras: quem decora nomes, datas, números de telefone não é, necessariamente, inteligente. Começo a duvidar dessa premissa. O povo está muito distraído, com memória curta, como vc aponta, esquecendo-se dos nomes dos maus políticos que deveriam ser ostracizados, para sempre!
    Tento entender a lógica dos argumentos daqueles que defendem o status quo, sem sucesso.
    Leio suas crônicas, para compreender o que se passa no nosso país, pois, todos os dias, acontecem absurdos.
    Ainda bem que existem cronistas, como vc, com bom senso, antenados, para espelhar nosso desencanto com o cenário político brasileiro.
    Continue gritando.
    Em tempo: sinto falta do seu bom humor.

    Abraço

    Miriam Menascé

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *