Início » Brasil » Alerj decide soltar Picciani e outros dois deputados presos
OPERAÇÃO CADEIA VELHA

Alerj decide soltar Picciani e outros dois deputados presos

Deputados reverteram decisão do TRF-2 e revogaram prisões de três parlamentares do PMDB

Alerj decide soltar Picciani e outros dois deputados presos
Picciani ficou menos de 24 horas preso (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) decidiu, por 39 votos a 18, além de uma abstenção, pela libertação dos deputados estaduais Jorge Picciani, presidente da Casa, Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB.

Leia também: Picciani é alvo de condução coercitiva

A prisão dos três parlamentares, que fazem parte da cúpula da Alerj, havia sido determinada pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região na última quinta-feira, 16.

Picciani, Melo e Albertassi, que são investigados no âmbito da Operação Cadeia Velha por corrupção, associação criminosa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, foram soltos no fim da tarde desta sexta-feira, 17. Eles estavam na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na Zona Norte do Rio.

De acordo com as investigações, cargos políticos da cúpula da Alerj vêm sendo utilizados para a prática de crimes.

Os três deputados deixaram a cadeia em um carro oficial da Alerj. Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) disse que recebeu a resolução da Alerj determinando a soltura dos deputados e que cumpriu a determinação.

Servidores protestaram em frente à Alerj durante a votação na Casa. Houve confronto entre manifestantes e policiais militares.

Fontes:
G1 - Picciani, Paulo Melo e Albertassi são soltos após votação na Alerj e deixam a cadeia em carro oficial

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Lucinda Telles disse:

    O filme Tropa de Elite 2 mostra exatamente essa situação. O RJ é refém de bandidos.

  2. Clécio rodrigues disse:

    É uma vergonha, neste país, a lei Federal não decide, precisa deixar os deputados resolver. Que país é este.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *