Início » Brasil » Amazônia pode ter recorde de queimadas
SECA

Amazônia pode ter recorde de queimadas

Os meses de julho, agosto e setembro devem ser particularmente secos na região

Amazônia pode ter recorde de queimadas
Imagem mostra fumaça de queimadas no estado do Mato Grosso. Registro foi feito na Estação Espacial Internacional, em 2014 (Fonte: Reprodução/Nasa)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um estudo desenvolvido por pesquisadores da Universidade da Califórnia em Irvine, nos EUA, revelou que a Amazônia pode ter recorde de queimadas neste ano. Isso se deve à previsão de falta de chuvas e à consequente secura do solo, que nunca foram tão extremos.

Os resultados do estudo são baseados em um modelo matemático que leva em consideração uma previsão meteorológica de médio prazo.

Os meses de julho, agosto e setembro devem ser particularmente secos na região. A Nasa, que disponibilizou dados para o estudo, afirma que a culpa pode ser do fenômeno climático El Niño.

De acordo com os cientistas, a primeira grande estiagem ocorreu em 2005, posteriormente houve outra em 2010, mas a deste ano promete ser a pior de todas.

Os cientistas ressaltaram que, apesar da aparente periodicidade, ainda não é possível dizer que a cada cinco ou seis anos haverá esse prognóstico de queimadas na Amazônia. Ao mesmo tempo, não é possível excluir a possibilidade de que o aquecimento global tenha alguma interferência nestes fenômenos.

O estudo calculou o risco de queimadas em dez regiões diferentes da mata no Brasil, Peru e Bolívia. Em uma escala de zero a 100, todas as dez regiões apresentam risco de 92 ou mais neste ano. O Pará apresenta o maior risco (98). Já o menor risco é o da região de Pando, na Bolívia (92).

Há dois tipos de queimadas. Uma é ligada ao desmate, no qual se queima a matéria vegetal seca para abrir espaço para pastagens ou plantações, e a outra é a queima de resíduos de plantações. Com o tempo seco, no entanto, o fogo se alastra facilmente.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Forte seca pode fazer Amazônia ter recorde de queimadas

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *