Início » Brasil » Ambiente de negócios
COLUNA ESPLANADA

Ambiente de negócios

Ministros do Palácio do Planalto vão abrir a agenda para lideranças empresariais nas próximas semanas

Ambiente de negócios
Aprovação da reforma é imprescindível para melhorar ambiente de negócios (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Em busca dos votos para aprovar a reforma da Previdência na Câmara, ministros do Palácio do Planalto vão abrir a agenda para lideranças empresariais nas próximas semanas. O principal argumento dos auxiliares do presidente Jair Bolsonaro (PSL) será de que a aprovação do texto enviado ao Congresso Nacional é imprescindível para melhorar o ambiente de negócios e, consequentemente, dar segurança aos investidores estrangeiros. O governo aposta no poder de convencimento do empresariado sobre deputados e mira principalmente o apoio de líderes empresariais de confederações, federações estaduais da indústria e construção civil.

Chega-pra-lá

Levy Fidelix, presidente do PRTB, perdeu o acesso livre ao Palácio do Planalto. Agora, tem que se anunciar e entrar só com hora marcada e gabinete confirmado.

Calma, doutor

Fidelix entrava com ‘carteirada’, anunciando-se presidente do partido do vice General Mourão. É fato. Mas partido é uma, e governo é outra coisa.

Ela voltou

Ex-ministra palaciana do Governo Dilma Rousseff, a ex-senadora petista Ideli Salvatti agora entra lá como representante de uma empresa israelense junto à Abin.

PPS na oposição

No Congresso Nacional do PPS, dia 23 de março, em Brasília, o presidente nacional do partido, Roberto Freire,  vai propor oposição ao Governo – como a Coluna antecipou – fará críticas à administração  Bolsonaro. “Faremos oposição a esse governo. Bolsonaro é despreparado para governar. E o clã que o representa só faz piorar a situação de tensão. Um exemplo disso foi o episódio com o ex-ministro Bebiano”, diz Freire. Renda básica 

O ex-senador Eduardo Suplicy vai lançar em julho ‘Diário de Viagem’, sobre as visitas que fez, em janeiro, às comunidades que vivem da renda básica no Quênia.

Economia total

Romeu Zema, governador de Minas Gerais, chegou com tanta vontade de cortar custos que sobrou até para as comendas – e, fato, são muitas – entregues tradicionalmente pelo governo. Das 11 existentes, ele quer manter apenas a mais famosa, a Medalha da Inconfidência, entregue em Ouro Preto a personalidades de vários estados e exterior.

Aliás…

… ano passado, o governo de Minas gastou quase R$ 4 milhões apenas com cerimônias para entrega das Comendas.

Direita, esquerda…

Mais do debate direita x esquerda que tomou o campus universitário Brasil adentro. “Política sexual do neoconservadorismo” é uma das disciplinas oferecidas na UnB.

Alocado

Mais um ex-deputado derrotado nas urnas em 2018 foi alocado no governo de Jair Bolsonaro (PSL). Benjamin Maranhão Neto (MDB-PB) foi nomeado para exercer, no Ministério da Cidadania, o cargo de (respire!) Diretor do Departamento de Fomento à Inclusão Social e Produtiva Rural da Secretaria Nacional de Inclusão Social e Produtiva Rural da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social.

Cantinho gaúcho

A pasta é comandada pelo deputado Osmar Terra, também do MDB gaúcho. O ex-deputado Lelo Coimbra, outro do MDB que não conseguiu ser reeleito, ocupa o cargo de secretário Especial do Desenvolvimento Social no mesmo ministério.

Ani$tia?

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, entrou no lobby das teles e propõe anistia de multas que chegam a R$ 20 bilhões aplicadas contra as operadoras. Ele conversou com os senadores – entre eles o presidente Davi Alcolumbre – e pediu agilidade na aprovação nova Lei das Teles (PLC 79/2016).

Ah, bom

O ministro defende que o projeto seja aprovado “o mais rapidamente possível, já que, caso contrário, a falta regulação do setor ficaria defasada em relação à dos demais países”.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. carlos alberto martins disse:

    o ministro Pontes mostrou ao que veio:apadrinhar os fraudulentos com perdão de dívidas com a união.provavelmente é do time de Gilmar Mendes e seus petralhas.

  2. carlos alberto martins disse:

    quando CÈSAR ,imperador romano soube que o povo estava revoltado,mandou abrir os portões do Coliseu onde dava um espetáculo gratuito para o povo se divertir, vendo os leões comerem os cristões.de lá para hoje,nada mudou a não ser o local,isto é Brasilia e seus politicos canastrões,querendo nos enfiar goéla abaixo uma lei previdenciária fadada ao um desastre sócio-economico que em 10 anos continuará a mesma droga.salvem as hienas dos leões.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *