Início » Brasil » Análise em sistemas da Odebrecht indica R$ 1,4 milhão para Rodrigo e César Maia
INQUÉRITO

Análise em sistemas da Odebrecht indica R$ 1,4 milhão para Rodrigo e César Maia

Informação consta em pedido de prorrogação de inquérito

Análise em sistemas da Odebrecht indica R$ 1,4 milhão para Rodrigo e César Maia
Um delator afirma que entregou valores pessoalmente a Rodrigo Maia em 2008 (Fonte: Reprodução/Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil)

Uma análise de sistemas da Odebrecht de registro de propina indica supostas execuções de pagamentos que totalizam R$ 1,4 milhão para codinomes atribuídos ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e seu pai, o ex-prefeito do Rio de Janeiro César Maia.

Delatores afirmam que os codinomes “Botafogo” e “Inca” pertencem a Rodrigo Maia e “Despota” era César Maia.

Essas informações estão incluídas em um pedido de prorrogação do inquérito, aberto em abril de 2017, que investiga se Rodrigo e César Maia se envolveram em esquema de corrupção da Odebrecht. A solicitação foi feita na última quarta-feira, 10, pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

A decisão sobre a prorrogação é do ministro Luiz Edson Fachin, relator do caso. Ainda não há prazo definido.

O processo é público, mas a defesa de Rodrigo e César Maia afirmou que não irá se manifestar porque o caso está em segredo de justiça.

De acordo com Raquel Dodge, foram identificadas três planilhas, de três delatores da Odebrecht, com relação a Rodrigo e César Maia. A PGR informou que a Polícia Federal acionou as companhias telefônicas.

As suspeitas são de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Um delator afirma que entregou valores pessoalmente a Rodrigo Maia em 2008.

Fontes:
G1 - Perícia em sistemas da Odebrecht indica pagamentos de R$ 1,4 milhão a Maia e ao pai, diz PGR

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *