Início » Brasil » Andrade descarrila nas obras na Bahia
COLUNA ESPLANADA

Andrade descarrila nas obras na Bahia

A empreiteira Andrade Gutiérrez está mal na praça baiana

Andrade descarrila nas obras na Bahia
Para piorar, mais de 8 mil operários foram demitidos (Fonte: Reprodução/Bruno Kelly/Reuters)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um dos principais alvos da Operação Lava Jato, com executivos sentenciados, a empreiteira Andrade Gutiérrez está mal na praça baiana. Responsável pelo lote 4 da Ferrovia Oeste-Leste, entre Ilhéus e Barreiras, é acusada de dar calote em subempreiteiras contratadas e centenas de fornecedores há mais de seis meses. O passivo pode alcançar meio bilhão de reais. A AG tocava a obra em consórcio com a Barbosa Mello e a Serveng. Para o trecho de 178,28 km, levaram da União R$ 739,8 milhões. A assessoria da empreiteira não se pronunciou até o fechamento da Coluna.

Trem policial

A obra é uma locomotiva de empreiteiras enroladas na Lava Jato. Outros lotes são tocados, desde 2010, pela Mendes Junior, Galvão Engenharia e OAS.

Descarrilou no caminho…

A ferrovia foi idealizada pela Valec, do Ministério dos Transportes, para escoar grãos e minério do Oeste baiano e do Tocantins até o litoral sul da Bahia.

… e afogou no píer

Ao custo de R$ 4,2 bilhões, a ferrovia descarrilou na crise econômica. Para piorar, mais de 8 mil operários foram demitidos e o motivo da obra, o porto de Ilhéus, não saiu.

Raios X do PT

A Associação Brasileira de Consultores Políticos, com sede em São Paulo, já foi às ruas para aferir o índice de rejeição ao PT a dez meses das eleições municipais. Em 40 cidades visitadas, mandatários petistas não seriam reeleitos se o pleito fosse hoje.

Até tu, Nordeste

Conforme a sondagem, a rejeição também atinge prefeitos petistas de municípios do Nordeste, onde Lula e Dilma foram muito bem votados. Em menor peso que em cidades do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, onde o partido amarga derrotas consecutivas.

Tempos de cortes

Antes ampla e espaçosa, com estúdios de ponta e numerosas salas, a nova sede do PT em Brasília está mais enxuta. O partido teve que refazer as contas e economizar, principalmente após a prisão do ex-dono do caixa João Vaccari Netto.

Além da Samarco…

Líder do ranking nacional de sonegadores com dívida de R$ 41,9 bilhões em impostos, a mineradora Vale passou a tesoura no orçamento de 2016. Os investimentos serão de US$ 6,2 bilhões, queda sensível se comparados aos US$ 8,2 bilhões de 2015.  

Curto-circuito

Apesar das perspectivas para lá de negativas para o setor elétrico em 2016, o ministro em exercício da pasta, Luiz Eduardo Barata, procura ser otimista. “Teremos um setor elétrico cada vez mais robusto e com preços declinantes. Os consumidores compreendem os sacrifícios impostos pelas circunstâncias”. A última pessoa que prometeu conta baixa, a sua chefe, mordeu a língua.

Reclame enérgico

À Coluna, o diretor de uma companhia estadual de energia abriu o verbo. Disse que o setor carece de crédito. Para isso, reclamou, é preciso destravar a burocracia da Comissão de Valores Mobiliários e do BNDES.

Aliança contra Picciani

Depois de arquivar o segundo pedido de impeachment de Michel Temer, Eduardo Cunha se encontrou com o vice-presidente da República em Brasília. Um dos temas da reunião, claro, foi preparar a artilharia contra o líder do PMDB Leonardo Picciani (RJ). Ambos não engoliram a manobra do mascote peemedebista para retomar a liderança.

Aterri$$ou

A Infraero recuou no aluguel da sede do prédio da antiga Transbrasil a R$ 380 mil por mês, no Aeroporto JK. Contrato foi encerrado no último dia 5 de janeiro.

Ponto Final

E as delações do Nestor Cerveró, hein… Parece que está com um olho no PT e outro no PSDB.

Com Equipe DF, SP e Nordeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Áureo Ramos de Souza disse:

    Eu não entendo como uma grande empreiteira ganha e depois aparece pequenas empreiteiras e tocam o serviço que seria da grande e no que dá os pequenos são responsáveis. Vejam a Andrade Gutierrez vem com outrs pequenas e assim vai e a obra não termina pois começa a hora das propinas.

  2. Luiz Fernando disse:

    Concordo com o Aureo, não entendo como as veecedoras das concorrências, transferem para empresas terceirizadas, ( sempre menores,e muitas vezes, sem a competencia e estrutura necessários ) para tocar as obras licitadas.
    É mais uma vergonha do nosso sistema, onde falta comprometimento para a execução dos trabalhos, e, aí surgem as paralizaçõesos e os aditivos que tanto prejudicam o andamento e conclusão das obras contrataas.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *