Início » Brasil » Aplicativos facilitam os relacionamentos contemporâneos
Tendências e Debates

Aplicativos facilitam os relacionamentos contemporâneos

Somente no Brasil, são cerca de 10 milhões de usuários cadastrados no principal aplicativo de paquera, o Tinder

Aplicativos facilitam os relacionamentos contemporâneos
O Tinder é um dos vários aplicativos que funcionam como uma espécie de catálogo humano (Reprodução/Divulgação)

Renata Marques, 32, e Bruno Cardoso, 29, comemoram nesta sexta-feira, 12, o segundo Dia dos Namorados juntos e o último antes do casamento, marcado para abril do ano que vem. O casal faz parte de um número que não para de crescer: o de pessoas que usam aplicativos de smartphones em busca de relacionamentos. Só no Brasil, são cerca de 10 milhões de usuários cadastrados no principal aplicativo de paquera, o Tinder. Criado em 2012 por universitários americanos e hoje presente em 190 países, o software é um dos vários que funcionam como uma espécie de catálogo humano e que têm revolucionado os relacionamentos contemporâneos.

Com apenas alguns cliques, é possível criar uma conta gratuita no Tinder. Em seguida, o usuário precisa definir preferências como gênero, idade e o raio de distância dos pretendentes – o aplicativo rastreia usuários a até 160 km. Com essas informações, surge na tela uma série de candidatos para serem avaliados. Em caso de interesse, basta um toque no ícone de coração. Já para descartar um pretendente, o usuário precisa deslizar a imagem para a esquerda ou clicar no ícone X.

FullSizeRender

Bruno e Renata se conheceram pelo Tinder e estão de casamento marcado (Reprodução/Arquivo Pessoal)

Quando o interesse é mútuo, o aplicativo notifica o match e abre uma janela para que os dois possam conversar. Foi assim que começou o relacionamento de Renata e Bruno. Solteira há mais de dois anos, Renata começou a usar o aplicativo por influência de amigos e logo no segundo dia deu match com o Bruno, que também era um usuário recente. Após longas conversas virtuais, os dois marcaram de se encontrar pessoalmente. “Apesar da rapidez com que as coisas foram acontecendo, tomei alguns cuidados para me encontrar com o Bruno. Marcamos em um local movimentado e avisei a uma amiga onde estaria, com quem, além dos outros dados que tinha”, explica Renata. O pedido de casamento aconteceu dois meses depois.

Mas não são todos os usuários de aplicativos de paquera que encontram  ou buscam um relacionamento sério. A estudante paulista Diane Dias, 23, usa o Tinder há mais de dois anos e reclama que muitos homens com quem conversou só estavam interessados em sexo. “Eu acho que o aplicativo ampliou a possibilidade das pessoas conhecerem cada vez mais pessoas e, com tanta opção, ninguém mais quer se comprometer”, afirma Diane, que recentemente se cadastrou no Kickoff, um aplicativo para pessoas que querem relacionamentos sérios. “Gostei da proposta, mas não vejo muita diferença entre os aplicativos porque não existe uma maneira de controlar a intenção das pessoas”, explica.

Brasil é o segundo país onde o Tinder faz mais sucesso

Cerca de 5% dos brasileiros estão no Tinder. O país só está atrás dos Estados Unidos, onde quase metade da população tem acesso a smarthphones – no Brasil, esse número não chega a 25%. Dos 26 milhões de matches por dia no mundo, um milhão acontecem no país. De acordo com dados oficiais do Tinder, os homens brasileiros têm 6,3% matches a mais do que a média global, e as mulheres, 7,4%.

Em entrevista ao O&N, a gerente de marketing do Tinder, Rochane Garcia, afirmou que o engajamento dos usuários brasileiros é um fator cultural. “O povo brasileiro é mais aberto para conhecer novas pessoas, gosta de compartilhar o dia a dia na internet e adora redes sociais”, explica.

1 Opinião

  1. Eduardo Pacheco disse:

    Olá, tudo bom?

    Excelente post! Acredito totalmente em histórias como a da Renata e do Bruno. Se a Internet já serve para tudo e mais alguma coisa, porque não haveria de servir para encontrar o amor? Eu mesmo escrevi um post sobre esta temática e que gostaria de partilhar com você, se puder ser:

    Continuação de bom trabalho!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *