Início » Brasil » Apoio a impeachment de Dilma chega a 68%, aponta Datafolha
PESQUISA

Apoio a impeachment de Dilma chega a 68%, aponta Datafolha

Houve um aumento de oito pontos percentuais em relação à última medição, em fevereiro

Apoio a impeachment de Dilma chega a 68%, aponta Datafolha
A renúncia de Dilma é defendida por 65% dos entrevistados (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Uma pesquisa do Instituto Datafolha divulgada neste domingo, 20, pelo jornal Folha de S.Paulo revelou que 68% dos entrevistados defendem o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Leia também: Dilma recusa Conselho de Ex

Houve um aumento de oito pontos percentuais em relação à última medição, em fevereiro.

Ainda de acordo com a pesquisa, a renúncia de Dilma é defendida por 65% dos entrevistados. No levantamento anterior eram 58%.

Um total de 27% dos entrevistados são contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

A rejeição ao ex-presidente Lula também atingiu um patamar recorde, com o índice chegando a 57%. Lula ainda é, no entanto, apontado como o melhor presidente do país por 35% dos entrevistados, seguido por Fernando Henrique Cardoso, com 16%.

A pesquisa do Instituto Datafolha contou com a participação de 2.794 pessoas entrevistadas nos dias 17 e 18 de março. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Fontes:
G1 - Datafolha divulga pesquisa sobre o governo da presidente Dilma Rousseff

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

7 Opiniões

  1. Beraldo disse:

    Conversa fiada! Se o PT programar uma manifestação contra o impeachment e a favor do Lula, para um DOMINGO, com 15 dias de antecedência (não há necessidade de meses como fez a oposiçãozinha incompetente), leva uns 20 milhões de trabalhadores às ruas. O Juiz Sérgio Moro e os Ministros do STF sabem disto e, se determinarem a prisão preventiva do Lula, o farão para gerar uma convulsão social e… Sonho Bolsonárico.

  2. Ângelo disse:

    Eu tenho muita saudade dos discursos da dilma. Foram os melhores programas humorísticos que eu já vi. Ela fazia de propósito e falava muita besteira. Saudava a mandioca,estocava vento, colocava cachorro atrás de criança, dizia que o pai não era a mãe. Isso marcará a história. No futuro farão filmes sobre isso. De comédia, claro!

  3. DINARTE disse:

    Se houver derramamento de sangue neste País. Todo o sangue inocente derramado cairá sobre a cabeça do Moro. Ele é inconsequente diz que a presidente e o ex-presidente LULA não está acima da lei e nisso ele acerta, pois a Lei está acima de qualquer cidadão. Mas a mesma Lei que está acima dos Presidentes está acima dos Juízes e o comportamento dele é de quem está acima da qualquer Lei escrita. Ao ponto de grampear cidadãos brasileiros, inclusive a autoridade máxima deste País, é um absurdo! Se existir Responsabilidade Civil neste País ele tem que responder um inquérito disciplinar. Não é possível que esta barbaridade aconteça nas barbas da Constituição.

  4. Ludwig Von Drake disse:

    Todas as decisões de Moro tem sido validadas no STF; e ele tem apoio unânime de seus pares. A esquerda tem vivido os últimos 50 anos culpando a ditadura por sua incompetência; os últimos 20 culpando FHC; no futuro culpará o Judiciário.

  5. helo disse:

    Tenho a impressão que Dilma ficará até o fim do seu mandato e que Lula, oficialmente ou não, continuará a ditar as regras.

  6. Beraldo disse:

    O Brasil Moreno não lourinho de óculos escuros foi pesquisado? Pesquisa Datafolha é hipócrita.

  7. helo disse:

    O populismo de Morales foi melhor que o nosso, o país cresceu com estabilidade e justiça social, sem golpe como o de Chávez para se manter no poder. Nosso populismo tem Lula, nada ideológico, manipulador, e o país decresceu rapidamente. Dilma foi nosso Maduro, criação imposta por um Lula popular, que agora até a reconhece como incapaz. A articulação do governo é feita com Renans, Malufs, Cerverós e por um Lula que aderiu contrafeito para nos convencer outra vez que é o salvador da pátria e não o de si próprio. Governistas estão absolutamente certos, não vai ter golpe. E talvez para que o país volte a crescer tenhamos que esperar as eleições, já sem Cunha, Renan e Lula. Isto porque com ou sem escutas, com ou sem Moro, apesar das ruas, as investigações seguirão contra políticos de qualquer lado, mesmo que se troquem cabeças. Na luta por um bom governo é preciso sorte, na luta contra a corrupção é preciso que as instituições funcionem.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *