Início » Brasil » Após aluguel de R$ 1 milhão, Funai vai construir sede
Coluna Esplanada

Após aluguel de R$ 1 milhão, Funai vai construir sede

Longe dos nativos, a Funai se esforça para atender tribos. Tem dificuldade para manter serviços das áreas finalísticas – apoio a aldeias em várias frentes. Mas terá sede própria.

Após aluguel de R$ 1 milhão, Funai vai construir sede
A Portaria 386 da presidência, de 14 de maio, constituiu a ‘Comissão do Programa de Necessidades de Construção do Edifício da Nova Sede’ (Foto: Wikimedia)

A Fundação Nacional do Índio vai construir uma sede na Quadra 903 Sul, área nobre de Brasília, num lote que pertence à entidade. A despeito do esforço do Planalto para redução de despesas e com corte de 15% em seu Orçamento, o presidente da Funai, Flávio Chiarelli, assinou portaria que cria grupo para concretizar o projeto. Atualmente a Funai ocupa um edifício de 15 andares, alugado por mais de R$ 1 milhão por mês de uma empresa – curiosamente o contrato acaba de ser renegociado para R$ 800 mil/mês, excluindo uma gordura de 33,7% do valor anterior, com validade até Junho de 2016.

Festa no canteiro!

A Portaria 386 da presidência, de 14 de maio, constituiu a ‘Comissão do Programa de Necessidades de Construção do Edifício da Nova Sede’.

Alegria das empreiteiras

Sete servidores da Funai foram incumbidos de preparar, em 40 dias, um plano com ‘requisitos básicos’ para suporte ao projeto arquitetônico.

Tristeza nas ocas

Longe dos nativos, a Funai se esforça para atender tribos. Tem dificuldade para manter serviços das áreas finalísticas – apoio a aldeias em várias frentes. Mas terá sede própria.

Cautela

A assessoria informa que ainda não há previsão orçamentária e nem o tipo de contrato para a construção. Aguarda ‘estudo mais aprofundado do custo/benefício’.

Corre-corre contratual

Não existe ainda determinação clara da presidente Dilma ou ato que obrigue ministérios a devolverem prédios alugados a peso de ouro, mas deve sair. A ficha caiu para gestores de alguns órgãos do Governo. A Secretaria de Patrimônio da União (SPU) começou a ser procurada para oferecer imóveis federais para os ministérios.

Listados no Palácio

Após o registro da Coluna de que há farra de aluguéis pagos por ministérios para ‘puxadinhos de luxo’ fora da Esplanada, os gestores entraram em alerta. Procuradoria Geral da Fazenda, Defensoria Pública, Ministérios da Integração, Pesca, Desenvolvimento, entre outros, mantêm contratos milionários com empresas.

Drible regimental

O deputado Jean Willys (PSOL-RJ) manobra com respaldo do regimento para tirar do evangélico linha dura João Campos (PSDB-GO) a relatoria de um projeto seu. O PL 882/15, que legaliza o aborto, está apensado ao 313/07, nas mãos do deputado tucano.

Água e óleo

Em tempo, João Campos, ex-delegado, é autor do polêmico (e enterrado) projeto da Cura Gay via tratamento psicológico, e adversário figadal do homossexual Wyllys.

É guerra

Campos já tem parecer contra. E o deputado Sóstenes (PSD-RJ) vai apelar ao presidente Eduardo Cunha (outro evangélico) para que descarte o pedido de Jean Wyllys.

Batom & Poder

Passe ou não a emenda 37 na reforma política que institui a cota para mulheres nos Legislativos, o debate joga luz ao fato de elas atuarem em alguns episódios, mesmo figurando à sombra de maridos mandatários ou empresários.

Elas mandam

Dona Risoleta Neves, mulher de Tancredo, vez ou outra era consultada para decisões; Dona Mora, companheira de Ulysses Guimarães, participava de reuniões em casa, e palpitava. Há dias, a esposa do deputado Sérgio Reis idealizou seu primeiro PL.

Sangria financeira

O federal Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) apresentou dois requerimentos – à AGU e ao Ministério do Trabalho – cobrando posição dos órgãos sobre o processo de recuperação de valores desviados da autarquia Conselho Federal de Enfermagem, alvo do TCU.

Primeira de Alves

Pirenópolis (GO), terra das cachoeiras onde FHC tomava cerveja à beira da calçada quando presidente, vai ganhar o maior centro de convenções do Centro-Oeste, pelo Ministério do Turismo. Projeto antigo, será Henrique Alves quem vai tirar do papel.

Locomotiva de emendas

O federal Rogério Rosso (PSD) é um dos maiores entusiastas do Trem-pequi (Goiânia-Brasília). Ele apresentou o projeto em reunião das bancadas federal e distrital do DF.

Ponto Final

“No jornalismo, sempre foi muito fácil escrever sobre o que aconteceu ontem, mas falhamos em escrever sobre o que pode acontecer com a humanidade em 20 anos”

Alan Rusbridger, editor-chefe do The Guardian por mais de 20 anos, que se aposenta esta semana

 

Com Equipe DF, SP e Nordeste

6 Opiniões

  1. WILSON SCHMEISKE disse:

    PELOS CALCULOS DE UMA ONG INTERNACIONAL, O DINHEIRO DA FUNAI SE CHEGAR A 10% PARA AJUDAR OS INDIOS ,E MUITO . OS 90% SE PERDEM NA CORRUPCAO E NOS CABIDES DE EMPREGOS, ALUGUEIS ABSURDOS SEM FISCALIZACAO NENHUMA.

  2. Vitafer disse:

    Opiniões bem abalizadas, assino em baixo.

  3. Elmer C. Corrêa Barbosa disse:

    Esta politica brasileira de segregação dos indígenas, mantendo-os na idade da pedra é uma das mais degradantes imagens do pieguismo e da incompreensão dos politicos e de românticos tardios, que não entendem que não faz sentido a pratica de deixar o indio à margem, dando-lhe uma pensão mensal que só enriquece os caciques, espertalhões. Sou contra a politica segregacionista que mantem os indios em condições indigentes, a pretexto de preservar-lhes a cultura, mantendo-os preservados como preservamos macacos e elefantes para o chamado turismo ecologico.

  4. Henrique de Almeida Lara disse:

    Pagando um milhão por mês há quantos anos? Quantos prédios daria para construir com esse dinheiro? Tenho nojo da administração pública, especialmente quando ela é abalizada por intereeses de partidos políticos. Até quanto, Brasil? Quousque tandem, Brasil?

  5. NEWTON PEREIRA DA SILVA MATHIAS disse:

    Boa tarde acho um absurdo um aluguel de 1 milhão para poder manter um ministério onde, o seu principal produto morre de fome, de malaria de cólera, de sarampo, esses canalhas não tem jeito,bando de ladrões, vem pra aldeia para pode pega pelo ao menos 5 cinco panadas de facões, pachiba no rabo ai eu quero ver como é que estes bandidos ia esta muito bem,,,,,…….

  6. Roberto1776 disse:

    ÍNDIOS, FUNAIs e ONGs.
    Não é correto manter esses indígenas amarrados no NEOLÍTICO como se fossem animais exóticos a serem preservados para o prazer dos visitantes desses zoológicos.
    Não é CORRETO, nem a sociedade precisa dessas multidões desocupadas.
    Todos esses organismos tais como FUNAIs e ONGS só fazem jogar dinheiro fora.
    Isso (manter zoológicos para abrigar seres humanos) é coisa para países de primeiro mundo e suas universidades que têm dinheiro de sobra, e não para um pais como o Brasil que continua patinando no andar de baixo do mundo dito civilizado.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *