Início » Brasil » Após tentar voar, PSD quer navegar
coluna esplanada

Após tentar voar, PSD quer navegar

Depois de pedir, em vão, a Secretaria de Aviação, PSD agora mira na Secretaria de Portos e nos terminais de Santos

Após tentar voar, PSD quer navegar
Indicada para ministra por Kassab, senadora Kátia Abreu enviou recados de que arrumaria o setor (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A bancada do PSD queria a Secretaria de Aviação, em vão. Agora que a presidente Dilma abriu as portas do governo para Gilberto Kassab, ele indicou para ministra a senadora Kátia Abreu (PSD-TO), egressa do DEM e neoaliada do PT. Só que ela também pede muito, na avaliação do governo: quer a Secretaria de Portos ou os terminais de Santos – onde o PSB e o PMDB do vice Michel Temer mandam muito. Para justificar, Kátia enviou recados de que arrumaria o setor. A negociação travou. O Planalto oferece a recém-criada Secretaria das Microempresas, mas o partido acha pouco.

Campo-praia

A senadora é a presidente da Confederação Nacional da Agricultura, setor que responde por bom naco do PIB num país em que as commodities agrícolas dominam as exportações.

Ex-favorito

Ex-deputado e advogado renomado, Sigmaringa Seixas era o favorito do presidente Lula para uma vaga no STF, mas já tem 65 anos, explica, e nem faz campanha. ‘E a Dilma já teria me ligado’.

Conselheiro

Leandro Mazzini é escritor e jornalista

A despeito da idade, o nome de Sigmaringa sempre surge nas rodas de Brasília. O advogado é amigo do ministro Joaquim Barbosa dos tempos de militância estudantil, e o endossou para o STF.

Velório oficial

A Operação ‘Porto Seguro’ da PF sepultou – por ora – dois nomes cotados para a vaga de Ayres de Britto no Supremo Tribunal Federal. O ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, considerado grande jurista, por causa das informações em cima da hora sobre a ação policial. E o caso respinga no Advogado-geral da União, Luís Adams (o segundo na lista), que teve o sub indiciado.

Prévia

Luís Adams era cotado para vaga futura, caso o ministro Celso de Mello se aposente antecipadamente. Dilma não quer um nome próximo dela, como AGU, na vaga de Ayres. Já os ministros do STF, como publicamos, preferem um tributarista, e que seja mulher.

Cores nas ruas

A estudante de artes plásticas da UnB Natasha de Albuquerque Correa voltou à ativa nas avenidas de Brasília. Ficou conhecida como Caça-Buracos, pela intervenção criativa e irreverente: pinta-os como alvos no chão. Agora estiliza também ‘pardais’ e kombis.

Fiquei

Boatos de que Gleisi Hoffmann voltaria para o Senado por pretensões eleitorais no Paraná promoveram corrida à vaga. Em vão. Com carta branca de Dilma, ela permanece. Sai se quiser.

Cerco patrimonial

Segue a Operação Porto Seguro. Agentes da PF entraram ontem bem cedo na sede do DNIT, em Brasília, e se trancaram nas salas cedidas à Secretaria de Patrimônio da União.

Epa, epa

Na página 137 de ‘O Câncer como Problema de Saúde Pública no Brasil’, o presidente do Instituto Nacional do Câncer, Dr. Luiz Santini, diz que o órgão “aparece como uma ameaça para alguns níveis de gestão do Ministério” da Saúde porque não é subordinado a ninguém…

Mas…

Pelo decreto nº  7.797 de 30 de Agosto de 2012, o órgão fica subordinado à Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério. Há uma guerra interna no INCA, que precisa demitir 350 comissionados até dia 22, como determinou o MP e o TCU. A direção já informou que sem eles, dificilmente funciona.

Filtro

A assessoria técnica do PcdoB chegou a um dado curioso: Se a Reforma Política for aprovada como quer o relator Henrique Fontana (PT-RS), as eleições de 2010 teriam oficializado apenas parlamentares do PMDB, PT e PSDB, pelo novo coeficiente eleitoral.

Fim das passarelas

O deputado Fernando Jordão (PMDB-RJ) apresentou projeto de lei que obriga o governo ou concessionário de estradas que cruzam trechos urbanos a construir passagens subterrâneas para pedestres e animais. Num prazo de dois anos a partir da lei, se aprovada.

Choque

Jordão levantou no DataSus do Ministério da Saúde: em 2010, último ano de levantamento, o número de mortes de pedestres no país foi 12,3 mil. Isso de casos registrados.

No site

Confira no site a charge de Aliedo sobre a curiosa história do dia em que uma ministra foi pedida em casamento numa audiência oficial.

Ponto Final

Dilma Rousseff mandou bem, sobre a ‘Economist’: Nunca viu um jornal daqui pedir a queda do ministro da Fazenda de lá por causa dos índices negativos de emprego e da quebradeira.

 

 

Com Vinícius Tavares, Marcos Seabra e Adelina Vasconcelos

www.colunaesplanada.com.br
contato@colunaesplanada.com.br
@colunaesplanada

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Miguel Meira disse:

    Lei das passagens subterrâneas é uma fria. Por cada um que entre por um lado, sai, na melhor das hipóteses, assaltado do outro lado. Não sei onde esse deputado vive mas não deve ser aqui.
    Quanto ao ministro, se nunca viu um jornal pedir a demissão de um ministro lá fora, é porque o jornal daqui nunca pediu e nunca pediu porque não quis.

  2. Mauricio Fernandez disse:

    O Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo grande jurista…… onde estamos!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *