Início » Brasil » Arenas da Copa recebem até casamento coletivo para fugir do rótulo de elefante branco
Arenas da Copa

Arenas da Copa recebem até casamento coletivo para fugir do rótulo de elefante branco

Depois do Mundial, estádios buscam opções para manter a atividade e não se tornarem desperdício de verba pública. Shows são a salvação

Arenas da Copa recebem até casamento coletivo para fugir do rótulo de elefante branco
Arena Amazônia é um dos estádios menos utilizados (Foto: Reprodução/Internet)

Desde o anúncio de que o Brasil teria um grande número de cidades-sede da Copa de 2014, 12 no total, um temor surgiu em pauta na imprensa e nas conversas dos brasileiros: o que seria feito com os estádios ao fim do Mundial? Aqueles em cidades com grandes clubes certamente seriam bastante utilizados para a prática esportiva, mas e aqueles em cidades com times pequenos e poucos fãs do esporte?

Findado o Mundial, para fugir do ostracismo e do rótulo de “elefante branco”, os estádios passaram a receber eventos diversos numa tentativa de atrair grandes públicos e não se tornar arenas inúteis. Veja como os estádios estão se programando para manter a atividade.

Arena Amazônia

Única sede da região norte, a arena Amazônia raramente recebe partidas de futebol, pois, diferentemente de Belém, os times locais tem pouca torcida. Times de outras regiões têm vendido jogos para a concessionária do estádio. Shows nacionais e eventos religiosos são outros meios que os administradores encontraram para tirar o local do abandono. O maior artilheiro da história do estádio ainda é o meia da seleção suíça, Shaqiri, que realizou apenas uma partida no local.

Mané Garrincha

O estádio de Brasília é um dos que mais sofre com a falta de eventos. Como a cidade só tem times na quarta divisão do campeonato nacional, os públicos são baixos e é necessário trazer outros eventos para movimentar o local. A arena já foi palco de uma partida de futsal, uma exposição do Niemeyer, além de show nacionais e internacionais. O estádio já chegou a receber casamento coletivo.

Arena Pantanal

Dos estádios sem times, a Arena Pantanal é a que tem maior frequência de partidas de futebol. Apesar da falta de um time forte na cidade, o estádio do centro-oeste recebe com certa regularidade jogos de times do sudeste. Flamengo e Corinthians já realizaram partidas no local. Os times de Cuiabá, que têm pouca expressão no cenário nacional, realizam suas partidas na Arena, deles o Luverdense é o que tem mais jogos, por estar na segunda divisão do campeonato brasileiro. Os administradores adotaram rodada dupla durante alguns finais de semana para lotar a arena.

Arena de Pernambuco

A Arena Pernambuco recebeu os jogos do Náutico durante todo o ano, porém é alvo de reclamações. A distância do estádio para Recife não agrada torcedores. Apesar da quantidade de jogos ser regular, a média de público é baixíssima, gerando pouca renda. A distância também afasta os grandes shows, que preferem locais mais próximos ao centro da cidade.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *