Início » Brasil » Arruda não poderá assumir o cargo se for eleito
Na berlinda

Arruda não poderá assumir o cargo se for eleito

Procuradoria Eleitoral do DF analisa se pede impugnação da candidatura do ex-governador do Distrito Federal

Arruda não poderá assumir o cargo se for eleito
Enquanto não há decisão definitiva José Roberto Arruda segue na disputa eleitoral (Reprodução/Elza Fiúza/ABr)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Procuradoria Regional Eleitoral do Distrito Federal divulgou nota na última quinta-feira, 10, informando que está analisando a possibilidade de entrar com recurso para impedir a candidatura de José Roberto Arruda (PR), que disputa o governo do Distrito Federal.

Leia mais: Arruda é condenado por mensalão do DEM, mas ainda é candidato

No entanto, o Ministério Público, com base na Lei da Ficha Limpa, entende que se a decisão do Tribunal de Justiça do Distrito Federal for mantida até Arruda ser eleito (caso vença o pleito), o candidato não poderá assumir o cargo.

O ex-governador do Distrito Federal foi condenado em segunda instância por improbidade no mensalão do DEM. A Procuradoria lembra, porém, que Arruda poderá recorrer da sentença em tribunais superiores.

O mesmo entendimento é aplicado à deputada Jacqueline Roriz, que disputa a reeleição à Câmara pelo PMN. Segundo a Procuradoria, enquanto não houver decisão definitiva sobre a candidatura, do TSE ou do STF, a lei garante a ambos os candidatos a permanência na campanha, bem como a arrecadação de recursos e a inscrição de seus nomes na urna.

“A Procuradoria Regional Eleitoral no DF está analisando as consequências da decisão do TJDFT sobre a candidatura de José Roberto Arruda e Jaqueline Roriz, com base na Lei da Ficha Limpa. A cópia da decisão do TJDFT que confirmou a condenação dos candidatos na última quarta-feira, 9, já foi solicitada ao Tribunal e, caso haja plausibilidade jurídica, poderá haver o pedido de impugnação ao registro das candidaturas, dentro do prazo estipulado pela legislação”, diz uma nota emitida pela Procuradoria.

Fontes:
O Globo-Arruda não poderá assumir o cargo se for eleito, diz Procuradoria Eleitoral do DF

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Henrique de Almeida Lara disse:

    Que pena! Como todos têm muito em comum, o Arruda seria o menos ruim.

  2. Áureo Ramos de Souza disse:

    Já que não a lei, deixa ele o sem caráter Arruda e a Jaqueline disputar e se ganhar é a prova que o povo não sabe votar. Que país, tem lei mais não tem

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *