Início » Brasil » Assembleia de Deus lança operadora de celular virtual
DIVINO NEGÓCIO

Assembleia de Deus lança operadora de celular virtual

Mais AD, terceira operadora de celular virtual criada no país, vai comercializar chips com 'conteúdos aprovados por líderes religiosos'

Assembleia de Deus lança operadora de celular virtual
Site da Mais AD, a terceira MVNO do país (Foto: Divulgação/ MaisAD)

Com 40 mil templos e 18 milhões de fieis espalhados pelos cantos mais remotos do Brasil, a Assembleia de Deus, de longe a maior congregação evangélica do país, acaba de anunciar uma nova investida para capitalizar ainda mais o seu sucesso, desta vez na área da telefonia móvel.

A igreja lança nesta quinta-feira, 1º, a operadora de celular virtual Mais AD, que usará a rede da operadora Vivo para “oferecer conteúdos aprovados por líderes evangélicos” e “voltados ao público cristão”.

“Está chegando a Mais AD, uma operadora de telefonia móvel virtual exclusiva da Assembleia de Deus, que vai conectar ainda mais todos os Cristãos, principalmente com a Palavra de Nosso Senhor”, diz o site da empreitada.

Ainda de acordo com o site, a ideia, a princípio, é oferecer chips pré-pagos 3G e 4G com planos de voz, dados, sms e “uma série de conteúdos e aplicativos exclusivos da Assembleia de Deus e da CPAD que vão conectar ainda mais toda a comunidade assembleiana”. Os serviços oferecidos incluem pedidos de oração e conteúdo bíblico.

A operadora Mais AD será a terceira MVNO (sigla em inglês para Operadora Virtual de Rede Móvel (MVNO) do país. Isso significa que seus chips pré-pagos usam a rede de outra operadora, nesse caso a Vivo.

A Mais AD pertence à Movttel MVNO, que é credenciada da Vivo. A Assembleia de Deus é uma das sócias da Movttel, empresa que tem entre seus investidores o ex-presidente da Brasil Telecom (incorporada à Oi), Ricardo Knoepfelmacher. O ex-chefe da Virgin Mobile Latin America, Raul Aguirre, assume a direção da Mais AD.

A Assembleia de Deus se responsabiliza pela venda dos chips junto aos templos, reuniões evangélicas e com visitas às casas dos fieis. A projeção dos investidores é de que o negócio gere uma receita de R$250 milhões já nos cinco primeiros anos. “O objetivo é levar a evangelização por meio da comunicação móvel”, disse Aguirre, que é católico.

O serviço vai começar a ser oferecido na Grande São Paulo e interior do estado, mas no primeiro ano a distribuição de chips deve chegar ao Rio de Janeiro, Goiás, Brasília e Rio Grande do Sul. Em dois anos, os chips devem estar disponíveis em todos os estados. Aguirre prevê atrair 1 milhão de usuários no primeiro ano do serviço. Até agora, o Brasil tem pouco mais de 345 mil usuários de MVNO.

Fabricantes de aparelhos já estão tentando negociar com a operadora virtual.

Fontes:
Valor - Assembleia de Deus lança operadora móvel

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Roberto Henry Ebelt disse:

    Eles não perdem nenhuma oportunidade e têm toda a razão. Certamente estes movimentos neo-pentecostais (evangélico é uma denominação mais adequada às igrejas protestantes luteranas)surgidos no início do século 20 nos EUA (vide o excelente filme com Burt Lancaster e Jean Simmons – ELMER GANTRY – Entre Deus e o Pecado – de 1960) ajudarão a brecar a difusão da onipresente praga marxista conhecida como CORREÇÃO POLÍTICA.
    Que tenham muito sucesso.

  2. Gilberto Maia disse:

    Alguém aí sabe que ministério está envolvido nesse absurdo

  3. ognaldo moraes disse:

    temos o direto de nos organizar.Deus continue dando sabedoria aos ungidos

  4. Regina disse:

    Como faço para adquirir tal serviço?

  5. Fabiana Oliveira disse:

    Qual o número de promoções da operadora?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *