Início » Brasil » Assessora apontada como funcionária fantasma de Bolsonaro pede demissão
APÓS POLÊMICA

Assessora apontada como funcionária fantasma de Bolsonaro pede demissão

Demissão ocorre após nome da funcionária ser citado em debate. Em janeiro, reportagem da 'Folha de S. Paulo' apontou Walderice da Conceição como funcionária fantasma de Bolsonaro

Assessora apontada como funcionária fantasma de Bolsonaro pede demissão
Bolsonaro afirmou que Walderice Santos da Conceição já foi exonerada (Foto: Agência Câmara)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A assessora do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), apontada como funcionária fantasma do deputado federal, pediu demissão. Segundo Bolsonaro afirmou na última segunda-feira, 13, Walderice Santos da Conceição já foi exonerada.

“Já foi [exonerada]. Tanto é que acabou o debate, no primeiro dia de Brasília, ela tinha ligado de manhã. Ela está fora. Uma senhora, deve ter uns 50 anos de idade, pobre e vai procurar emprego. Mais uma desempregada no Brasil. Trabalho humilde”, apontou, conforme noticiou o G1.

O nome de Walderice, mais conhecida como “Wal”, foi lembrado no debate dos presidenciáveis da última quinta-feira, 9, transmitido pela Band. Na ocasião, o candidato Guilherme Boulos (Psol) questionou Bolsonaro a respeito da funcionária, tendo como base uma reportagem da Folha de S. Paulo, de janeiro deste ano.

Na reportagem, o jornal apontou a funcionária como “fantasma”, pois, embora tivesse um cargo na Câmara, vivia de vender açaí em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, onde Jair Bolsonaro tem uma casa. O marido de Wal, Edenilson, presta serviços de caseiro ao presidenciável, segundo moradores da região ouvidos pela Folha de S. Paulo.

“A senhora Wal, senhora Walderice, é uma funcionária minha que mora em Angra dos Reis. Ganha R$ 2 mil por mês. Quando a Folha de São Paulo foi lá e não a achou, botou em manchete no dia seguinte que ela era fantasma. Só que, em boletim administrativo da Câmara dos Deputados de dezembro, ela estava de férias. Do final de dezembro até final de janeiro”, explicou Bolsonaro no debate.

Com base em dados do site da Câmara, Walderice Santos da Conceição é secretária parlamentar desde 2003. De janeiro a julho deste ano, a funcionária recebeu R$ 17.240, sendo R$ 1.416 de salário mensal, R$ 450 referente ao adicional de férias em janeiro e R$ 982 por mês em auxílios. Os auxílios, segundo o jornal, podem variar entre auxílio-transporte, alimentação, creche, natalidade ou salário-família.

“Tenho aquela casa há 25 anos mais ou menos e contratei ela deve ter uns 12 anos. Sempre tive gente lá. Como de vez em quando estou lá, muita gente me procura e leva problema da minha região e ela é encarregada de filtrar e passar para mim. Só isso”, afirmou Bolsonaro sobre a função que Walderice exercia.

Segundo a Folha de S. Paulo, não há nenhum registro de férias de Walderice atualmente. Na última segunda-feira, uma equipe de reportagem do jornal foi até o local de comércio de Walderice. Em um primeiro momento, sem se identificar, o jornalista comprou um açaí. Mais tarde, se identificou, mas Walderice disse que não tinha nada a declarar sobre o assunto e deu a entender que não queria prejudicar o deputado.

“Eu não vejo o sr. Jair como vocês veem. O sr. Jair pra mim é uma outra pessoa. O sr. Jair é uma boa [pessoa], o sr. Jair é meu amigo, o sr. Jair não é racista, a minha família é toda negra. O sr. Jair não é homofóbico”, contou a agora ex-funcionária de Bolsonaro à Folha de S. Paulo.

 

Leia também: Presidenciáveis participam de primeiro debate na TV

Fontes:
G1-Bolsonaro diz que funcionária apontada como 'fantasma' pediu demissão por ter sido mencionada em debate na TV
Folha de São Paulo-Assessora de Bolsonaro recebeu R$ 17 mil da Câmara desde revelação de que era fantasma

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *