Início » Brasil » Atos pró-Bolsonaro ocorrem em várias capitais
BRASIL

Atos pró-Bolsonaro ocorrem em várias capitais

Dimensão dos protestos viram termômetro para o governo, que busca medir forças com os protestos em prol da educação do último dia 15

Atos pró-Bolsonaro ocorrem em várias capitais
Atos também visam pressionar o Congresso a aprovar as pautas defendidas pelo governo (Foto: Twitter/Helena Guimara‏)

Capitais de vários estados do país se tornaram neste domingo, 26, palco de protestos em favor do governo Bolsonaro.

Segundo a emissora GloboNews, os atos tiveram às 9h da manhã e, por volta das 10h20, cidades como Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e São Luís contavam com a presença de manifestantes.

Durante os atos, muitos manifestantes – vestindo as cores verde e amarela ou camisas da seleção brasileira – cantaram o hino nacional e entoaram o slogan de campanha do presidente “Brasil Acima de Tudo, Deus Acima de Todos”.

Os atos se tornaram um termômetro para o governo, que busca medir forças com as manifestações em prol da educação ocorridas no último dia 15 – que contam com um novo ato marcado para o próximo dia 30 – que geraram desgaste para o governo, levando o Ministério da Educação a reduzir o percentual do bloqueio da verba anunciado pela Pasta. Os protestos também visam pressionar o Congresso a aprovar as pautas defendidas pelo governo.

A princípio, as manifestações tinham como tema o repúdio ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Congresso. Porém, a repercussão negativa de tais demandas, apontadas como antirrepublicanas, levaram os organizadores a moderar o discurso, voltando os protestos para a defesa do presidente, da reforma da Previdência, do pacote anticrime do ministro Sérgio Moro e da MP 870, que reorganiza a estrutura dos ministérios. Apesar disso, muitos manifestantes levaram cartazes contra o STF e o Congresso.

Bolsonaro, que chegou a cogitar participar do protesto e divulgou panfleto a favor dos atos através do WhatsApp, decidiu não dar apoio formal à manifestação, no intuito de reforçar que se trata de um ato espontâneo. O presidente também orientou seus ministros e aliados a não repercutir ou participar das manifestações.

Leia também: Manifestação do dia 26 marca um momento atípico da política nacional

Leia também: ‘Quem tem coragem?’: como agiu o grupo anarquista após o ato de 15 de maio no Rio

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. DINARTE DA COSTA PASSOS disse:

    Alguns “gatos pingados” foram as ruas. Mas no fundo foi o maior fracasso da convocação presidencial. Se comparar com o ano passado quando ele convocou a “Greve Politica” dos Caminhoneiros, este de hoje foi um desastre.

  2. Almanakut Brasil disse:

    Novamente, o povo brasileiro contra o povo de Sodoma!

  3. Bergson Benjamin de Melo disse:

    O que aconteceu hoje no Brasil não tem nada a ver com as insandices dos protestos multifacetas taxados de contra os “cortes” na educação. As manifestações que ocorreram neste domingo não são só legítimas em razão dos atos dos sabotadores contra as reformas propostas pelo governo mais legitimo desde 1985 mas também um aviso para os propugnadores de possiveis manobras que possam vir do parlamento. O povo brasileiro não merece ter seu voto desviado da finalidade para a qual foi “obrigado” ir às urnas. Nosso povo é escancaradamente traído pelos seus próprios representates.

  4. carlos alberto martins disse:

    gatos pingados?tem alguem ruim de matemática ou com problema de visão,ou quem sabe não viu tv,mostrando realmente a revolta popular.quem sabe interprete o velho chavão:se tem governo,sou contra,se não tem sou contra tambem.cada uma.ainda bem que os leões da democracia estão atentos.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *