Início » Brasil » Atrasos no setor energético podem afetar Copa de 2014
Risco de racionamento

Atrasos no setor energético podem afetar Copa de 2014

Segundo dados do Plano Mensal de Operação, risco de ocorrer racionamento em 2014 é de 9%, quase o dobro da média histórica do setor

Atrasos no setor energético podem afetar Copa de 2014
No setor eólico, 83% da energia prevista têm os cronogramas atrasados devido à burocracia (Reprodução/O Globo)

O setor energético enfrentará uma corrida contra o tempo até o início da Copa de 2014. De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), dos 80 projetos de energia previstos para 2013 e 2015, entre 53% e 66% enfrentam atrasos.

Cerca de 48% dos 6.149 megawatts referentes a projetos de geração de energia previstos para o ano que vem enfrentam problemas para entrar em operação. Na área de transmissão de energia, 4.191 km estão com o cronograma atrasados. A área de distribuição também enfrenta problemas e 27% das obras consideradas obrigatórias nas 12 cidades que vão sediar os jogos não serão concluídas no prazo previsto. Algumas têm previsão de término para depois da Copa.

Projetos de energia eólica e térmicas de biomassa lideram os atrasos. No setor eólico, 83%  da energia prevista têm os cronogramas atrasados devido à burocracia para a concessão de licenças e à falta de linhas de transmissão. Já no setor de biomassa, do total previsto para 2014, 88,5% têm problemas para entrar em operação. Segundo Zilmar Souza, gerente da Bioeletricidade da Única, que reúne produtores de álcool, os atrasos são um reflexo da crise de 2008, que afetou grande parte dos produtores de cana-de-açúcar.

Além dos atrasos, risco de racionamento de energia

Segundo dados do Plano Mensal de Operação (PMO) do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) deste mês, o risco de haver racionamento de energia em 2014 é de 9%. Para se ter uma ideia, o percentual é quase o dobro da média histórica do setor: 5%. O percentual é calculado mensalmente pelo ONS com base em mais de mil cenários de hidrologia dos rios observados nos últimos 20 anos.

“Não há ninguém tranquilo em relação ao abastecimento de energia em 2014. Por enquanto, a situação hidrológica não é boa, estamos terminando o período de chuvas com cerca de 50% de água nos reservatórios e, contando com os atrasos nas obras, há um risco de déficit de 9% em 2014. Não é um cenário alarmista, é sim, desconfortável”, explica o especialista Rafael Kelman, da PSR Consultoria.

Fontes:
O Globo-Atrasos elevam risco de racionamento de energia

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Mumu da Mangueira disse:

    O perigo nao é faltar a energia por causa dos projetos atrasados, mas sim faltar cachaça com uso indevido desse recurso tão importante que é a cana-de-açúcar… Isso é uso inapropropriado do patrimônio nacional. Abaixo e setor de biomassa e vamos aproveitar até o ultimo bagasso!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *