Início » Brasil » Atual desempenho na economia gera insatisfação
ECONOMIA

Atual desempenho na economia gera insatisfação

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que está decepcionado com o pouco crescimento da economia brasileira

Atual desempenho na economia gera insatisfação
Campos Neto afirmou que não existe um país de inflação com juros baixo (Foto: Marcos Corrêa)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, expressou, nesta quinta-feira, 16, sua insatisfação com relação ao recente desempenho da economia. Campos Neto ressaltou a necessidade de um endereçamento fiscal no país para o retorno de investimentos.

Em uma audiência da Comissão Mista de Orçamentos (CMO), do Congresso Nacional, Campos Neto afirmou que mencionou na ata a na “linguagem oficial que ficamos também decepcionados com o resultado do crescimento. Inclusive mencionamos a palavra ‘retomada’, o que significa que a gente acha que ele [crescimento] foi parcialmente interrompido”.

Ademais, Campos Neto afirmou que não existe um país de inflação com juros baixos em um cenário fiscal desarrumado, visto que houve uma forte expectativa sobre o melhoramento do quadro fiscal após as eleições.

Anteriormente, o BC já havia apontado uma “probabilidade relevante” de ligeiro recuo da economia no primeiro trimestre de 2019 em comparação com os três meses anteriores. Em contrapartida, manteve a fala sobre analisar o quadro antes de mudanças dentro da rota de juros, incluindo o impacto das reformas na economia.

Segundo Campos Neto, o mercado está em processo de espera pelas reformas. “Incertezas continuam no ar, isso explica um pouco esse adiamento da decisão de investir”, afirmou.

Sobre reservas internacionais, Campos Neto afirmou que houve um bom funcionamento gerando um retorno positivo de R$ 70 bilhões. Atualmente as reservas estão totalizadas em 380 bilhões de dólares. No entanto, o presidente do BC rejeita a possibilidade de usar o capital para cobrir o rombo previdenciário. “Já fizemos isso e não deu certo”.

Fontes:
Reuters-Ficamos também decepcionados com crescimento da economia, diz Campos Neto

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. André Vinícius Vieites disse:

    A atual arbitrariedade de mercado faz surgir pensamentos entre as necessidades e os desejos do mercado consumidor, e uma máquina de destituições, bem como o que possui muito e o despossuído; Nesse mundo tenebroso do desenvolvimento igualitário, não haverá encanador, faxineira, manicure e se encontrar uma mão de obra dessa sairá/rara e cara/aquele quartinho de empregada que quebra um galhão no fundo da sua casa, talvez vire um depósito… uma visão categórica em relação a postura desenvolvimentista, um cenário fiscal desarrumado e o mercado da mão de obra autônoma. Futura relação mercadológica.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *