Início » Brasil » Áudios da J&F citam ex-ministro José Eduardo Cardozo
LAVA JATO

Áudios da J&F citam ex-ministro José Eduardo Cardozo

Em áudios entregues à PGR, Joesley Batista e Ricardo Saud citam encontro com ex-ministro da Justiça para tentar conseguir informações sobre o STF

Áudios da J&F citam ex-ministro José Eduardo Cardozo
Para executivos da J&F, Cardozo poderia comprometer o STF (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Os áudios entregues pela J&F à Procuradoria-Geral da República (PGR), na semana passada, revelam um diálogo entre o empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, e Ricardo Saud, executivo da J&F, em que o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo é citado. Segundo o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, essas gravações podem anular o acordo de delação premiada com a empresa, caso seja comprovada a omissão de informações.

Leia também: Janot diz que delação da JBS pode ser anulada

Nas conversas, os dois revelam a intenção de atrair Cardozo para um encontro, sob o pretexto de que gostariam de contratá-lo para serviços advocatícios, e com isso conseguir dele informações sobre magistrados do Supremo Tribunal Federal (STF). Dependendo do teor das informações obtidas, eles entregariam o conteúdo à PGR. A ação foi tomada porque Joesley e Saud entendiam que os procuradores tinham um grande desejo de que a Operação Lava Jato chegasse ao STF.

Em um trecho, Saud afirma: “(…) temos que usar (parte inaudível) Zé Eduardo, pressionar o Zé Eduardo pra ele contar quem é o cara do Supremo…”.

Joesley também cita o ex-procurador Marcelo Miller, afirmando que ele foi alertado que José Eduardo Cardozo era a melhor pessoa para comprometer o STF. “(…) se nós entregar o Zé, nós entrega o Supremo… Eu falei pro Marcelo. Falei: Marcelo, você quer pegar o Supremo? Quer? Pega o Zé”, afirmou Joesley.

Saud diz a Joesley que teria ouvido de Cardozo que ele tinha cinco ministros do STF no bolso. Porém, interlocutores da JBS afirmaram que consideram esta declaração uma bravata típica do executivo.

Segundo a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, o encontro foi malsucedido, já que Cardozo teria feito apenas afirmações genéricas sobre os magistrados do STF. A colunista afirma ainda que a proposta de contratação também aconteceu e que o ex-ministro teria inclusive recusado propostas de pagamentos de honorários fora das vias regulares.

Fontes:
O Globo-Áudios mencionam José Eduardo Cardozo
Folha de S. Paulo-Em áudio, Joesley fala de Cármen, Dilma e de gravação com Cardozo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Daniela Villa disse:

    E pensar que o Cardoso chegou a ser cogitado para uma cadeira no STF. Levaria a lama para dentro do Tribunal.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *