Início » Brasil » CGU aponta fraude em quase 350 mil cadastros no Bolsa Família
PAGAMENTO INDEVIDO

CGU aponta fraude em quase 350 mil cadastros no Bolsa Família

De acordo com a auditoria, o governo pagou R$ 1,4 bilhão para pessoas que não tinham direito ao programa

CGU aponta fraude em quase 350 mil cadastros no Bolsa Família
Mais de 13 milhões de famílias receberam o Bolsa Família em dezembro de 2017 (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

Uma auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) revelou fraude em quase 350 mil cadastros no Bolsa Família, em um levantamento feito entre 2016 e 2017. O governo pagou R$ 1,4 bilhão para pessoas que não tinham direito ao programa. Segundo a CGU, quem recebeu o pagamento indevidamente está sendo localizado.

“Não é aquele indivíduo que aumentou a renda, conseguiu emprego, melhorou que a gente vai atrás. O que nos preocupa é aquele caso da pessoa que já entrou errada, tem um padrão de vida excelente, que está fraudando o programa de fato”, explicou o secretário federal de controle interno da CGU, Antônio Carlos Leonel.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, mais de 13 milhões de famílias receberam os benefícios do Bolsa Família em dezembro de 2017, com um valor médio de R$ 179. Ao todo, o governo federal transferiu às famílias R$ 2,4 milhões apenas no último mês de 2017. No entanto, de acordo com a auditoria, famílias com casa própria e carros de luxo foram identificadas no levantamento.

O Ministério do Desenvolvimento Social informou que recebeu recentemente as informações da auditoria da CGU, por isso, ainda está conferindo a checagem. Além disso, a pasta disse que está corrigindo falhas para que os beneficiários do programa social possam ser revisados todos os meses.

De outubro até o final de dezembro, o governo cancelou 4,7 milhões de pagamentos. Além disso, o governo informou que já começou a cobrar os casos mais absurdos identificados pelo ministério – que envolvem cerca de 3.200 famílias.

“Nós já temos cartas enviadas para as famílias. E até este momento, espontaneamente, 23 famílias devolveram. Ainda é um universo muito pequeno, mas eu acredito que, no andamento deste processo, nós obteremos a devolução dos R$ 12 milhões que foram recebidos indevidamente por essas famílias”, destacou Alberto Beltrame, secretário-executivo do ministério do Desenvolvimento Social.

Bolsa Família

O programa social Bolsa Família foi criado em 2003 para atender famílias em extrema pobreza no país. As famílias com renda de até R$ 170 por pessoa têm direito ao programa. No entanto, a auditoria da CGU identificou núcleos com renda superior a R$ 1.900 por pessoa.

Em Piancó, no sertão da Paraíba, quase 54% dos cerca de 16 mil habitantes da cidade eram beneficiários do programa social. No entanto, depois das recentes análises, quase metade da população perdeu o direito ao Bolsa Família. Isso porque a cidade contava com servidores da Câmara de Vereadores e da Prefeitura cadastrados irregularmente.

Fontes:
G1 - Quase 350 mil cadastros do Bolsa Família foram fraudados, diz auditoria

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. yara azevedo disse:

    MÁ ADMINISTRAÇÃO, COMO TUDO QUE É RESPONSABILIDADE DO GOVERNO.
    E afome só AUMENTANDO…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *