Início » Brasil » Avianca Brasil entra com pedido de recuperação judicial
MERCADO DE AVIAÇÃO

Avianca Brasil entra com pedido de recuperação judicial

Motivo seria a difícil negociação com os arrendadores dos aviões. Pedido fez subir as ações da Gol, Latam e Azul

Avianca Brasil entra com pedido de recuperação judicial
Avianca Brasil, porém, não terá as operações prejudicadas (Foto: Divulgação/Avianca Brasil)

A Avianca Brasil, quarta maior companhia aérea do país, entrou com um pedido de recuperação judicial. O motivo seria a difícil negociação com os arrendadores dos aviões.

A informação foi confirmada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, enquanto o processo corre em segredo de Justiça. Na semana passada, a empresa foi acionada pelo não pagamento aos arrendadores, fazendo com que 11 aviões fossem proibidos de decolar e a Justiça determinasse busca e apreensão dos mesmos.

Após o pedido de recuperação judicial, a Avianca Brasil, através de uma nota, admitiu a solicitação devido “à resistência de arrendadores de suas aeronaves a um acordo amigável”. Além disso, confirmou que a Justiça garantiu a liberação da frota para que nenhum passageiro seja prejudicado.

“A companhia reforça que suas operações não serão afetadas. Os passageiros podem ter absoluta tranquilidade em fazer suas reservas e adquirir seus bilhetes, pois todas as vendas serão honradas e os voos mantidos”, afirmou através do comunicado postado nas redes sociais da empresa.

O pedido de recuperação judicial tem como objetivo impedir a falência de uma empresa e garantir que os seus serviços continuem sendo executados. Dessa forma, esse processo judicial garante que a companhia continue garantindo o interesse dos trabalhadores, credores e clientes, além de estimular a atividade econômica no país.

A Avianca Brasil atua desde 2002 no mercado aéreo, realizando 230 decolagens diárias em 47 aviões da Airbus. A empresa atende 23 destinos domésticos e três no exterior. No entanto, o ano de 2018 não tem sido um dos melhores para a companhia. Além dos processos judiciais, a Avianca reportou um prejuízo de R$ 144,6 milhões no segundo trimestre deste ano.

A companhia aérea é a quarta maior do setor no Brasil, com 10,63% da parcela do mercado. À frente dela estão a Latam (29,02%), Gol (28,2%) e Azul (19,4%).

O pedido de recuperação judicial beneficiou ainda as suas principais concorrentes no mercado de aviação. Segundo dados do Itaú BBA, após o anúncio do pedido, os papéis da Gol fecharam em alta de 13% na última terça-feira, 11, enquanto as ações da Latam valorizaram 4,2%. A Azul não ficou atrás e registrou uma alta de 6,5%.

 

Leia também: TRF-3 derruba liminar que suspendia acordo entre Embraer e Boeing
Leia também: Governo e Congresso socorrem companhias aéreas nacionais
Leia também: Aéreas somam prejuízo de R$ 13 bilhões desde 2011

Fontes:
G1-Avianca Brasil entra com pedido de recuperação judicial
Uol-Gol e Latam são maiores beneficiárias de recuperação judicial da Avianca, vê Itaú BBA

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *