Início » Brasil » Baía de Guanabara não estará limpa para as Olimpíadas
Eduardo Paes confirma

Baía de Guanabara não estará limpa para as Olimpíadas

Promessa era de que, até os Jogos Olímpicos de 2016, a Baía de Guanabara estaria despoluída em 80%

Baía de Guanabara não estará limpa para as Olimpíadas
Eduardo Paes conversou com a agência de notícias Associated Press no último sábado (Foto: Reprodução News Free/ Guto Maia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Mais uma vez a despoluição da Baía de Guanabara ficará na promessa. O Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, confirmou no último sábado, 7, em entrevista à agência de notícias Associated Press que não será possível despoluir a baía até 2016.

A promessa era de que, até os Jogos Olímpicos de 2016, a Baía de Guanabara estaria despoluída em 80%, já que as competições de vela ocorrerão em suas águas. Paes lamentou a oportunidade perdida de legado. “Lamento que nós não tenhamos usado os Jogos para limpar completamente a Baía de Guanabara”, disse o prefeito.

O prefeito afirmou ainda que a poluição não representa riscos aos atletas, já que as competições ocorrerão em partes menos poluídas da baía. Além disso, apontou que o governo deveria ser moralmente e legalmente responsável, caso atletas fiquem doentes. “Claro, eu acho que é nossa responsabilidade”.

O governo do estado do Rio de Janeiro é o principal responsável pela despoluição da Baía de Guanabara e tratamento de esgoto.

Fontes:
BBC Brasil - Baía de Guanabara não estará totalmente limpa para Olimpíadas, reconhece Paes

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Sami disse:

    Que preparação, não há preparação, não estão fazendo nada a não ser mentir na TV.

  2. Evandro Correia disse:

    É um absurdo! Com anos de antecedência não se consegue fazer esse trabalho? Minha reação inicial era xingar o prefeito, que já se revelou um débil mental ao se declarar a favor dos invasores do Jardim Botânico. Mas depois lembrei que a Cedae, a empresa de águas e esgotos, é do governo estadual. E além disso existem os municípios de Magé, que já foi atingido por vazamento de petróleo da refinaria da Petrobras, e Niterói, não sei se mais algum. Então é claro que o problema é estadual.

  3. André Luiz D. Queiroz disse:

    Eu não seria tão radical como o leitor Sami, que entende não haver preparação alguma. Afinal, obras como a tal Via Binária (e a demolição do Viaduto da Perimetral…), a Transcarioca e o BRT, e um sem número de alterações no trânsito da cidade estão aí, para o bem ou para o mal… Mas, em outras tantas coisas necessárias para melhorar minimamente a qualidade de vida na cidade, não se vê nada de relevante sendo feito, realmente.
    Eu trabalhei como assistente/intérprete para o grupo de cientistas japoneses que vieram ao Rio de Janeiro em 1992 fazer as pesquisas iniciais para o programa de despoluição da Baía de Guanabara, já se vão 22 anos… Era perfeitamente possível recuperar a Baía de Guanabara então, implantando as medidas de saneamento urbano em todos os municípios da fluminense que despejam esgotos na bacia hidrográfica que desemboca na Baía. Mas, o que foi feito do financiamento da JICA (Japan International Cooperation Agency – a agência governamental japonesa de fomento a cooperação internacional para projetos de desenvolvimento) ? Parece que esse dinheiro “foi todo para o esgoto”, mas no sentido figurado!…

  4. Áureo Ramos de Souza disse:

    ISTO JÁ SE SABIA E JÁ FOI DITO

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *