Início » Brasil » Balança a Rede de Marina
Coluna Esplanada

Balança a Rede de Marina

Marina Silva corre risco de não conseguir as 500 mil assinaturas a tempo para fundar a sua Rede Sustentabilidade

Balança a Rede de Marina
Marina Silva (Fonte: Reprodução/iG)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Marina Silva corre risco de não conseguir as 500 mil assinaturas a tempo para fundar a sua Rede Sustentabilidade. A militância ‘marinista’ usa a internet para conquistar voluntários para a coleta. Ontem, em e-mail enviado por um integrante da Rede na Bahia para vários contatos do país, revelou-se que não há ninguém no Rio Grande de Norte. E não há padrão de trabalho. Na mensagem, perguntam aos voluntários se já iniciou a coleta de assinaturas, quais as formas de abordagem dão certo e quais as dificuldades.

Leandro Mazzini é escritor e jornalista

Matracagem

Na mensagem, o ‘marinista’ classifica de Matracagem o projeto aprovado na Câmara que tira tempo de TV de novos partidos, o que prejudicará a REDE, se criada.

Sentença verbal

De Luiz Estêvão, que vai entrar no PRTB: “Política é uma arte em que você pode falar tudo, menos o que você pensa”. Ele está inelegível até ano que vem. Mas depois…

Tô brabo

E do presidente do PRTB, Levy Fidelix (SP): ‘Essa turma toda é fisiológica e nos acusa de legenda de aluguel. Fisiologistas são os chamados grandes’.

Burocracia & Crack

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse a deputados da Frente Parlamentar de Combate ao Crack que o visitaram que vai ‘anunciar a desburocratização do programa’. Padilha fala do nacional, lançado pela presidente Dilma, que executou apenas 7% do valor previsto desde ano passado.

Barreira

Segundo o deputado Protógenes Queiroz, a Frente vai tentar excluir a contrapartida pedida pela União. É que as prefeituras e governos têm dificuldades estruturantes e financeiras de aderir ao programa.

Lupa neles

A Frente contra o crack vai lançar um blog sobre as propostas e o que avança no âmbito legislativo. Protógenes vai propor, além da prometida desburocratização, que o dinheiro para o combate à droga seja a fundo perdido para os prefeitos.

TRFs

A coluna ratifica que o presidente do Congresso, Renan Calheiros, decidiu não promulgar a PEC 544, que cria os quatro novos TRFs. Não assume para evitar tiroteio.

Mistério

Renan tomou a decisão após ouvir o presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa, e… o ex-presidente Lula, que pelo visto entende tudo de Justiça Federal.

Bashar, o sanguinário

O jornalista Mazen Darwish foi sequestrado em Damasco pela Força Aérea síria com mais 15 colegas. Membro do Centro de Mídia pela Liberdade de Expressão, ele e o grupo foram libertados, mas Mazen sofreu tortura e está ameaçado de morte.

Dois tempos

Aécio Neves, o presidenciável do PSDB que viajou bem pelo exterior recentemente, comentou com Armínio Fraga que a imagem da economia do Brasil é ‘muito ruim’ e ‘grave’. Prevê que vai se deteriorar. Só não falou se igual aos últimos anos de FHC.

Língua afiada

‘Os partidos estão atrás de dinheiro e tempo de TV, desabafou o deputado Silvio Costa (PTB-PE), sobre a aprovação do projeto que barra tempo de TV para os novatos. ‘Mas há partido bem intencionado’, soltou um interlocutor. ‘Então, diga qual é?!’.

Vaivém

Há 20 anos, em 1993, o então deputado Benedito Domingos (PP) foi o primeiro parlamentar a propor a redução da maioridade penal para 16 anos, na PEC 171, tema que agora volta com clamor popular. Desde então o Congresso teme analisar.

Alívio

Castigada pelas chuvas, Nova Friburgo(RJ) renegociou dívida com INSS, que caiu de R$ 54 milhões para R$ 39 milhões. Isso vai ajudar a receber mais verba federal.

Zé voa

O ex-ministro condenado José Dirceu baixou ontem em Teresina (PI) no projeto de rodar o país para se defender, a convite de simpatizantes. Tem mais na fila.

Ponto Final

E por falar em piada, essa é nossa! O preço do quilo do tomate já vale mais que a hora-aula de um professor.

Com Marcos Seabra, Maurício Nogueira e Adelina Vasconcelos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Miguel Meira disse:

    E por todos os comentários escritos acima, nas próximas eleições todos votem em BRANCO ou votem NULO.
    Ou comecem a pensar em não pagar mais os impostos ou então passar a fazer os que os índios fazem quando querem uma coisa, falar dentro da casa.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *