Início » Brasil » Banco Central mantém juros em 14,25% ao ano
PELA TERCEIRA VEZ

Banco Central mantém juros em 14,25% ao ano

É a terceira vez seguida que o Copom mantém os juros estáveis

Banco Central mantém juros em 14,25% ao ano
A taxa Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu nesta quarta-feira, 25, manter a taxa básica de juros da economia brasileira, a Selic, em 14,25% ao ano.

A decisão não foi unânime. Dos oito integrantes do Copom, seis (o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, e os diretores Aldo Luiz Mendes, Altamir Lopes, Anthero Meirelles, Luiz Feltrim e Otávio Damaso) votaram pela manutenção da Selic, enquanto dois diretores (Tony Volpon, de Assuntos Internacionais, e Sidnei Marques, de Organização do Sistema Financeiro) votaram pela elevação da taxa em 0,5 ponto percentual, para 14,75% ao ano.

É a terceira vez seguida que o Comitê de Política Monetária do Banco Central mantém os juros estáveis.

A taxa Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA. Embora ajude a controlar os preços, o aumento dos juros prejudica o nível de atividade da economia e a geração de empregos no país.

Em comunicado, o Banco Central justificou sua decisão afirmando apenas que, “avaliando a conjuntura macroeconômica e as perspectivas para a inflação, o Copom decidiu manter a taxa Selic por seis votos a favor e dois votos pela elevação do juro”.

Fontes:
Agência Brasil - Copom mantém juros em 14,25% ao ano pela terceira vez seguida

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. ney disse:

    14,25% ao ano, para quem? pois o juro do banco em empréstimos e de fatura de carto de credito chega 500% ao ano.
    Então da onde o Opinião e noticia consegui esse percentual de juros?

  2. Da redação disse:

    Prezado leitor Ney: essa é a taxa de juros básica que o Banco Central cobra dos bancos. Nada a ver com o que os bancos cobram da gente.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *