Início » Brasil » Bia Kicis é expulsa do PSL por infidelidade partidária
DEPUTADA FEDERAL

Bia Kicis é expulsa do PSL por infidelidade partidária

Em nota, presidente do PSL diz que a deputada 'vinha realizando campanha em favor da Aliança, desacreditando a agremiação à qual pertence'

Bia Kicis é expulsa do PSL por infidelidade partidária
Bia Kicis disse não estar abalada com expulsão (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Partido Social Liberal (PSL) expulsou na última quinta-feira, 12, a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) da legenda. A informação foi confirmada pela parlamentar pelas redes sociais.

Segundo informações do jornal Globo, Kicis foi expulsa do partido por “infidelidade partidária” e “grave infração ética”. No texto, assinado pelo presidente da legenda, Luciano Bivar, é citado o apoio da parlamentar à criação do Aliança pelo Brasil, partido que será a futura legenda do presidente Jair Bolsonaro e seus apoiadores.

“É notório que a deputada em questão vem realizando campanha em favor do partido em formação denominado ‘Aliança’, e para tanto desacreditando a agremiação à qual pertence atualmente e contraindicando a permanência de filiados e novas filiações a esta agremiação”, diz o texto.

Caso o motivo da expulsão de Kicis realmente seja o apoio à criação do Aliança pelo Brasil, o PSL pode expulsar outros parlamentares que também estão envolvidos no mesmo caso. Em novembro, em uma foto divulgada de uma reunião de criação da legenda, diferentes deputados estão presentes, como Daniel Silveira (PSL-RJ), Carla Zambelli (PSL-SP) e Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Pelas redes sociais, Bia Kicis revelou que “nunca recebeu tanto parabéns por ter sido expulsa de algo [PSL]”. Em seguida, a deputada revelou ter sido questionada pelo jornal Globo sobre a sua expulsão do PSL. Em resposta, a parlamentar afirmou que já estava tomando uma atitude em relação a isso: “um espumante”.

Ainda não se sabe se outros parlamentares serão expulsos do PSL devido ao apoio para a criação do Aliança pelo Brasil. No entanto, o partido já anunciou punições parlamentares contra diferentes deputados, como Eduardo Bolsonaro. Ao todo, 14 tiveram as atividades parlamentares suspensas e quatro receberam advertências.

Leia também: Cúpula de novo partido de Bolsonaro tem investigados

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Roberto Henry Ebelt disse:

    Se Bolsonaro esse partido vira pó e Bivar vai ter que se contentar com que já lucrou.

  2. Almanakut Brasil disse:

    (P)ernambuco e (S)eu (L)aranjal

    Chega de facção partidária!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *