Início » Brasil » Blocos de rua enfrentam problemas para desfilar
Carnaval 2011

Blocos de rua enfrentam problemas para desfilar

A Riotur preparou um esquema para a folia deste ano: menos blocos, e mais guardas e banheiros. Mas o plano tem sofrido críticas

Blocos de rua enfrentam problemas para desfilar
Luiza Brunet com o estandarte do Cordão do Bola Preta (Fonte: Veja.com)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Carnaval de rua sem bloco não é Carnaval no Rio de Janeiro. Mas centenas deles desfilando simultaneamente têm sido motivo de discórdia nos últimos anos. Para evitar isso, a Prefeitura e as organizações dos blocos estão preparando um esquema especial, que tem gerado muitas críticas de ambos os lados.

Para começar a mudança, a Riotur aprovou o desfile de 424 blocos. Outros 40 blocos ficaram de fora da lista, entre eles o Boêmios da Lapa. A maioria dos vetos foi para blocos que não quiseram mudar a data nem o horário do desfile.

Os blocos que tiveram seu pedido deferido vão ter de se adequar a uma série de exigências para que não se repita a confusão de trânsito e barulho que ocorreu em 2010. O plano de tráfego para cada desfile vai ser divulgado apenas em fevereiro, mas algumas modificações já foram acertadas.

Esquema para o Carnaval

A Prefeitura anunciou a contratação de 500 controladores de trânsito, que vão auxiliar os agentes da CET-Rio e a Guarda Municipal. Para divulgar com antecedência as interdições, a operação contará ainda com a instalação de 500 faixas, 150 galhardetes e três painéis de LED.

“A grande diferença deste ano é o funcionamento do Centro de Operações, que vai facilitar nossa vida, pois poderemos acompanhar pelas câmeras todos os fatos no momento em que eles ocorrem. Se houver uma via fechada, poderemos ver quais ruas paralelas estão livres e direcionar o público, minimizando o impacto no entorno”, explica o presidente da Riotur e secretário municipal de Turismo, Antônio Pedro Figueira de Mello.

Além do trânsito, outra preocupação da Riotur são as pessoas que fazem xixi no meio da rua. Para conseguir controlar os ‘mijões’, o órgão vai instalar 13 mil banheiros públicos — o triplo do que foi instalado em 2010 (4.200). A Riotur investe também em 40 contêineres, com sete banheiros cada, no percurso dos principais blocos.

As associações de blocos

A folia carioca de 2011 deve reunir 3 milhões de pessoas. Em 2010, foram quase 2,5 milhões de foliões. A maioria foi pular carnaval nos blocos do Centro — onde desfila o Cordão do Bola Preta — e na Zona Sul.

Para Rita Fernandes, presidente da Sebastiana, este ano os desfiles vão fluir melhor. A associação reúne 12 dos maiores blocos do Rio e arrastou 700 mil pessoas pelas ruas cariocas no último Carnaval. “Estamos fazendo reuniões, onde os blocos apontam os gargalos, e até agora tudo está indo bem. A prefeitura prometeu que vai ter mais agentes de trânsito e nós vamos fazer a nossa parte, desligando o som, parando a bateria e respeitando de novo o limite de 6 horas de desfile.”

Outra associação de blocos importantes, a Folia Carioca, não está tão otimista. O presidente do grupo, Ricardo Rabelo, teme que se repitam os problemas de trânsito enfrentados durante o desfile de 2009. “Ano passado, a prefeitura disse que ia ter controladores e não foi bem assim. Teve blocos em que os próprios organizadores fecharam a rua e desviaram os carros”, explica.

Fontes:
O Globo - Riotur barra o desfile de 41 blocos de carnaval
O Globo - Prefeitura adota novas medidas para evitar que os blocos de rua causem caos no trânsito no carnaval

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Helio disse:

    Viva a Riotur, vamos deixar o Rio transitável. o excesso de blocos tem impedido a circulação na cidade, um horror.

  2. Markut disse:

    As cidades não crescem, intumescem.

  3. Peter Pablo Delfim disse:

    A incompetência do poder público é um descalabro. Pisou o dedo então corta a mão e pronto. O carnaval de rua com os blocos só atrapalha por que não enche as burras dos hipócritas de dinheiro. É a única oportunidade, e ocorre uma vez por ano, em que todo mundo pode brincar o carnaval independentemente de raça, cor, classe social, ou seja lá o que queiram de graça e sem o comércio escandaloso que envolve não milhões mas bilhões de reais. Não conseguem organizar algo tão simples por que, como disse, não dá dinheiro. Mas somente os ingênuos podem acreditar que sejam somente estes os motivos….

  4. Sandra disse:

    Concordo plenamente com você Helio.Outrora, uma criatura tinha o direito de gostar ou não de carnaval , e ficar na cidade , indo ao cinema, revendo amigos, enfim fazendo programas civilizados, o seu dia a dia…Estes simples prazeres da vida tornaram-se impossíveis com a invasão destes blocos de rua imundos(a chegada daqueles banheiros químicos já e a senha para se trancar em casa, esconder as criancinhas)bloqueando o tráfego e começa a barbárie dessa festa pagã que se estende por 10 dias , como se 4 não fossem o suficiente pra testar o limite de qualquer cidadão.

  5. Carlos Gabaglia Penna disse:

    424 blocos ainda são blocos demais!! Com ou sem controle público, o comportamento dessa turba (pelo menos de boa parte dela) é boçal, predatório.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *