Início » Brasil » Bolsonaro chama ajuda do G7 de ‘esmola’
QUEIMADAS NA AMAZÔNIA

Bolsonaro chama ajuda do G7 de ‘esmola’

Apesar da declaração do presidente, os governadores do Amazonas, Pará e Roraima defendem o uso da verba de US$ 20 milhões oferecida pelo grupo

Bolsonaro chama ajuda do G7 de ‘esmola’
'O Brasil vale muito mais que vinte milhões de dólares', afirmou presidente (Fonte: Agência Brasil)

Em transmissão ao vivo nesta quinta-feira, 29, em suas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro chamou de “esmola” os US$ 20 milhões oferecidos pelos líderes do G7 para ajudar a combater as queimadas na Amazônia.

“Tivemos um encontro na terça-feira com os governadores da região amazônica. E ali, só um falou em dinheiro, aquela esmola oferecida pelo Macron. O Brasil vale muito mais que vinte milhões de dólares. Eu havia dito, há poucas semanas, que alguns países europeus estavam comprando o Brasil a prestação. Já gastaram mais de um bilhão de dólares pra cá [sic]. Aí eu te pergunto, o que fizeram com esse dinheiro? Me aponte um hectare replantado, uma ação positiva. Nada”, disse Bolsonaro durante a transmissão.

O presidente não esclareceu, no entanto, quais seriam esses países e o destino dos supostos aportes citados em sua fala.

Apesar da declaração de Bolsonaro, os governadores do Amazonas, Pará e Roraima defendem o uso da verba oferecida pelo G7.

Durante a transmissão ao vivo, o presidente Jair Bolsonaro não deixou claro se o governo brasileiro vai aceitar a ajuda oferecida pelo grupo que reúne as maiores economias do mundo.

Bolsonaro também criticou mais uma vez as ONGs, embora não tenha apresentado nenhuma evidência, e ressaltou que o problema “não é desmatar, é desmamar esse pessoal”.

O presidente disse ainda que os focos de incêndio na Amazônia em 2019 estão “abaixo da média”. Uma reportagem do portal UOL revelou, no entanto, que até o último dia 18, o número de focos de queimadas tinha crescido 70% em comparação com o mesmo período de 2018.

Leia também: Bolsonaro questiona intenção em ajuda internacional à Amazônia

Fontes:
Uol - Bolsonaro chama de "esmola" ajuda do G7 para combater queimadas na Amazônia

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Salim disse:

    Lamento a publicaçao pouco esclarecedora por comparar o dito pelo presidente sobre 2019 “abaixo da media” que refere media historica , e o revelado pelo UOL que e sobre (2019 x 2018)

  2. Henrique Oswaldo Motta disse:

    É curioso ver países os quais durante séculos promoveram o desmatamento de suas áreas estarem agora querendo dizer o que o Brasil deve ou não fazer com as suas. Proteção Ambiental é coisa séria. Mas desenvolvimento e economia também o são. Cabe aos brasileiros – E SOMENTE AOS BRASILEIROS – decidir como farão política ambiental. Os países europeus devem se preocupar com seus próprios problemas. Peguem o dinheiro que oferecem e tratem de replantar áreas devastadas pelos seus próprios nacionais para lavoura, pecuária, construção de cidades etc…, o que sem dúvida irá em muito ajudar o planeta. Quero assistir sentado, para não cansar, a França reflorestar suas áreas utilizadas para plantio de vinhas, verduras etc… ou de pastos para seus rebanhos … Vamos começar pela erradicação das vinhas da região da Champagne … ou mesmo da Borgonha ou Bordeaux, afinal vinho não é elemento essencial à alimentação (embora eu pessoalmente aprecie muito!), plantando-se florestas verdejantes em tais regiões … Ou será que o solo de calcário explorado à exaustão ainda aguenta ser reflorestado?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *