Início » Brasil » Bolsonaro convida militar para assumir posto de Bebianno
BRASIL

Bolsonaro convida militar para assumir posto de Bebianno

Bolsonaro convidou o general da reserva Floriano Peixoto para assumir posto de Bebianno, que iniciou o dia ainda à frente da Secretaria-Geral da Presidência, mas pode ser exonerado à tarde

Bolsonaro convida militar para assumir posto de Bebianno
Caso se efetive no cargo, Floriano será o 8º militar no Planalto (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

Após um fim de semana de muita expectativa, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, iniciou esta semana ainda como integrante do governo Jair Bolsonaro (PSL).

No entanto, a expectativa é de que o ministro seja demitido pelo presidente ainda na tarde desta segunda-feira, 18, uma vez que Bolsonaro já convidou o general da reserva Floriano Peixoto para assumir interinamente o posto de Bebianno. O convite foi revelado no último domingo, 17, pelo jornal Estado de S. Paulo, após Bolsonaro receber Peixoto no Palácio do Planalto.

Caso se efetive no cargo, Floriano será o 8º militar no ministério de Bolsonaro, que já é o governo com mais militares no Planalto desde o regime militar. Para ter uma ideia, dos quatro ministros que despacham no Planalto, o único civil é Onyx Lorenzoni.

Na semana passada, o racha entre Bebianno e a família Bolsonaro gerou dúvidas sobre a permanência de Bebianno no governo. Bebianno foi alçado ao centro de uma polêmica após se tornar suspeito de ter liberado, em outubro do ano passado, R$ 400 mil para uma candidata laranja do PSL em Pernambuco. Na época, Bebianno presidia o PSL ao mesmo tempo que coordenava a campanha presidencial de Bolsonaro, que contava com um intenso discurso pró-ética e anticorrupção.

Na semana passada, para demonstrar que a suspeita não tinha impactado no governo, Bebianno disse não haver crise e afirmou ter conversado com Bolsonaro três vezes na última terça-feira, 12, o que foi negado pelo filho do presidente da República, o vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), que chamou Bebianno de mentiroso no Twitter. A postagem de Carlos foi replicada pelo presidente da República, expondo um racha entre o clã Bolsonaro e Bebianno. A expectativa é que a saída de Bebianno encerre a crise no governo gerada pelo racha.

 

Leia mais: Entenda o racha entre o clã Bolsonaro e Gustavo Bebianno

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Eliahu Feldman disse:

    Continuas a mesma. Maria Tereza…
    Será que o Brasil não vai sair destas “coisas”?
    Corrupção, demissões, fofocas e outras…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *