Início » Brasil » Bolsonaro cresce em nova pesquisa Datafolha
PESQUISA

Bolsonaro cresce em nova pesquisa Datafolha

Candidato do PSL cresceu dentro da margem de erro, mas ampliou diferença para Ciro Gomes e Fernando Haddad, que contam com 13% das intenções de voto

Bolsonaro cresce em nova pesquisa Datafolha
No segundo turno, Bolsonaro perde em quase todos os cenários (Foto: Wikipedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Instituto Datafolha divulgou, na última sexta-feira, 14, o mais recente resultado de sua pesquisa de intenção de votos. O estudo mostrou que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) cresceu mais dois pontos percentuais desde a última pesquisa, divulgada no dia 10 de setembro, e chegou a 26% das intenções de voto.

O crescimento do candidato ficou dentro da margem de erro de dois pontos percentuais. O estudo foi feito entre a última quinta-feira, 13, e sexta-feira, e conta com um nível de confiança de 95%. Ao todo, foram 2.820 eleitores entrevistados.

Ciro Gomes (PDT), que na última pesquisa tinha 13%, manteve o mesmo índice. Já o presidenciável Fernando Haddad (PT) tinha 9% no último dia 10 de setembro, e agora tem 13%, empatando com Gomes.

A candidata Marina Silva (Rede) registrou mais uma queda nas suas intenções de voto. Antes, a presidenciável tinha 11% das intenções de voto, mas a nova pesquisa identificou apenas 8% das intenções para Marina. Geraldo Alckmin (PSDB), por sua vez, também registrou queda, mas dentro da margem de erro. Antes, o tucano tinha 11% das intenções, agora 9%.

Em seguida aparece o candidato João Amoêdo (Novo), com 3% das intenções de voto, assim como Henrique Meirelles (MDB) e Alvaro Dias (Podemos). Já os candidatos Cabo Daciolo (Patriota), Vera Lúcia (PSTU) e Guilherme Boulos (Psol) contam com apenas 1% das intenções. João Goulart Filho (PPL) e Eymael (DC) têm 0%.

Do total de entrevistados, 6% dos eleitores afirmaram que não sabem ou não quiseram responder. Outros 13% afirmaram que vão votar em branco ou nulo nas eleições do dia 7 de outubro.

Jair Bolsonaro também lidera em rejeições. Quando o Datafolha perguntou em qual candidato “não votaria de jeito nenhum no primeiro turno”, 44% dos eleitores apontaram o presidenciável do PSL. O crescimento da rejeição foi dentro da margem de erro, que antes apontava 43%.

Assim como Bolsonaro, a rejeição à Marina Silva também cresceu um ponto percentual, passando de 29% para 30%. Em seguida aparecem Haddad, com 26%, Alckmin, com 25%, Ciro Gomes, com 21%, e Vera Lucia, com 19%.

O candidato Cabo Daciolo é rejeitado por 18% dos eleitores; Eymael, Boulos e Meirelles por 17%; Alvaro Dias por 16%; João Amoêdo por 15%; e João Goulart Filho por 14%. Ao todo, 4% dos entrevistados afirmaram que não votariam em nenhum dos candidatos, enquanto 2% admitiram a possibilidade de votar em qualquer um. Outros 5% não souberam responder o questionamento.

Ao analisar os prováveis cenários do segundo turno, Bolsonaro ganha apenas de Fernando Haddad (41% x 40%), caso a margem de erro seja desconsiderada, pois os dois estão empatados tecnicamente. Por outro lado o presidenciável do PSL perde para Marina Silva (43% x 39%), Geraldo Alckmin (41% x 37%) e Ciro Gomes (45% x 38%). O único candidato a vencer em todos os cenários de segundo turno é Ciro Gomes, do PDT.

Fontes:
G1-Pesquisa Datafolha: Bolsonaro, 26%; Ciro, 13%; Haddad, 13%; Alckmin, 9%; Marina, 8%

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Buckminster disse:

    Bolsonaro certamente já tem uma diferença de 45% em relação ao segundo candidato seja ele qual for! A preocupação é após a vitóriaa porque os apátridas já devem estar reunidos para trabalhar os diversos boicotes visando manter o povo na cretinisse a qual se encontram, isto garante altíssimos lucros aos mercenários que dão nossa nação em troca de luxúrias! Tal corja tem promovido a desgraça do país desde a constituição de 1988 que foi o início da queda livre com destino ao inferno no qual o país já chegou.

  2. Buckminster disse:

    Bolsonaro vai crescer muito mais e ganhará no primeiro turno, só assim poderemos se livrar dos comunistas que compartilham das ideias do diabo que foram implantadas na Venezuela

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *