Início » Brasil » Bolsonaro diz que chance de deixar PSL é de 80%
EM ENTREVISTA A RECORD

Bolsonaro diz que chance de deixar PSL é de 80%

Em entrevista à Record, presidente se queixa de 'pagar a conta sobre qualquer desvio de terceiro no partido'

Bolsonaro diz que chance de deixar PSL é de 80%
Caso isso aconteça, Bolsonaro disse que a chance de fundar um novo partido é de 90% (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Em entrevista ao programa Domingo Espetacular, da TV Record, neste domingo, 3, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que há 80% de chance de ele sair do seu partido, o PSL.

Caso isso aconteça, Bolsonaro disse que a chance de fundar um novo partido é de 90%. Neste caso, o novo partido começaria do zero: “sem televisão, sem fundo partidário, sem nada”.

“Eu pago a conta sobre qualquer desvio de terceiro no partido. E a mesma coisa acontece no tocante a fundo partidário”, se queixou o presidente, que disse ainda que ou ele passa a ter o comando das ações do PSL ou então pode vir a deixá-lo.

Jair Bolsonaro também voltou a atacar a TV Globo e o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, por causa da reportagem do Jornal nacional, exibida no início da semana passada, que citou a busca de um dos suspeitos de assassinar Marielle Franco pela sua casa no condomínio no Rio de Janeiro no dia da morte da vereadora.

“Não pode uma emissora como a Globo jogar um balde de água suja sobre mim e depois ficar por isso mesmo. A Rede Globo tem que explicar quem é que vazou um processo que corria em segredo de Justiça”, ressaltou Bolsonaro, que falou ainda em “jornalismo sujo por parte da TV Globo”, desafiando a emissora a lhe dar um espaço de 15 minutos ao vivo no Jornal Nacional.

O presidente também voltou a dizer que as informações do processo teriam sido vazadas pelo governador Wilson Witzel: “Ele tem usado a máquina pública para me perseguir”.

Em relação às declarações de seu filho Eduardo Bolsonaro sobre um novo AI-5, o presidente afirmou que ele está protegido pela imunidade parlamentar: “Para que serve o artigo 53 da Constituição? Lá está escrito que os senadores e deputados são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer palavras, opiniões e votos. Ponto final. Eu puxei a orelha dele, porque falou em AI-5. Mas o pessoal aproveita, qualquer coisa que a gente faz, potencializam”.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Bolsonaro fala em 80% de chance de deixar PSL e indica criação de novo partido

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *