Início » Brasil » Bolsonaro & Joaquim Barbosa no ônibus
Coluna Esplanada

Bolsonaro & Joaquim Barbosa no ônibus

Extrovertido, o deputado federal tentou puxar papo, mas o ex-ministro do STF, embora simpático, foi lacônico

Bolsonaro & Joaquim Barbosa no ônibus
Jair Bolsonaro e Joaquim Barbosa se encontraram em um ônibus da Infraero (Fonte: Reprodução/Montagem)

O deputado federal Jair Bolsonaro e o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa encontraram-se, de pé, nos fundos de um ônibus da Infraero, que os levava para o avião de um voo Rio (Santos Dumont) – Brasília. Extrovertido, o federal tentou puxar papo, mas Barbosa, embora simpático, foi lacônico. Eis o diálogo, não ipsis litteris, mas real, ocorrido há duas semanas:

– E o ‘Petrolão’, ministro, o que acha? – provocou Bolsonaro.

– Se não fizeram a reforma política, vem mais por aí. Vocês (Congresso) não votam.

– E qual a melhor reforma política para o senhor?

– A que inclui o voto distrital, por exemplo – sentencia Barbosa.

– Mas aí o senhor me F#%¨* porque tive votos no estado (Rio) todo – ri Bolsonaro.

O $istema

Ainda segundo testemunha, Barbosa avisou que ‘a culpa é do sistema’, sobre a sucessão de escândalos de corrupção no País.

Então ta!

Depreende-se do episódio um dos motivos pelos quais os congressistas não querem mudar regra alguma do atual sistema.

#magoou

Barbosa, que tenta carteirinha da OAB para advogar, foi solícito com todos os que o procuraram para fotos e autógrafos. Nenhum passageiro pediu nada ao deputado.

O deputado-sanitário

Luiz Argolo, o federal enrolado com o doleiro Alberto Youssef, é o deputado-sanitário. Foram mais de R$ 17 milhões em verbas empenhadas nos últimos dois anos. Todas para o interior da Bahia. E daí… que a maioria delas, R$ 8,4 milhões, foram para ‘Implantação de Melhorias Sanitárias Domiciliares para Prevenção e Controle de Doenças e Agravos’. Em suma, construção de banheiros e instalação de privadas.

É muito amor

Argolo, que se reelegeu, é aquele deputado flagrado nos grampos da PF com um ‘Eu te amo, cara!’, numa troca de mensagens. Como é muito macho, dizem, a frase conota um grande negócio da dupla.

Dói no bolso

Não é o cuidado com a saúde, não. Até o ex-presidente Lula sentiu no bolso a recessão na economia. Caíram neste 2014 os convites para as palestras pelo mundo. Em tempo, ele cobra até US$ 250 mil.

Pós-Dilma 1

Que o PT não convide para a mesma mesa de confraternização de fim de ano os ministros Aloizio Mercadante e o ainda da Fazenda, Guido Mantega.

Pós-Dilma 2

O mesmo para a presidente Dilma e o ministro da Secretaria Geral, Gilberto Carvalho, que deve deixar demitido o governo dia 31. Articula-se uma saída honrosa.

Contagem triste

O jornal Ultima Hora, de Assunção, no Paraguai, publica na capa uma contagem de dias com fotos do jovem brasileiro Arlan Fick, sequestrado pela milícia paraguaia. No domingo, já foram 264 dias.

Dragão…

Pelos últimos acontecimentos, o PSB já pode trocar o desenho de uma pomba por um dragão como seu símbolo. Tem dirigente soltando fogo pelas ventas diante das negociações em Pernambuco. A coisa desandou sem Eduardo Campos.

…socialista

Para os ‘aliados’, o pupilo escolhido Paulo Câmara, governador eleito, acha que tem luz própria. Roberto Amaral já havia criticado Campos e a aliança com Aécio Neves (PSDB). Agora Câmara entrou na mira do governador João Lyra e do senador Fernando Bezerra.

#magoou 2

Bezerra foi desconvidado a indicar o secretário de Desenvolvimento. E Lyra expôs enfim as rusgas: diz que foi preterido e não convidado a formar o novo governo.

Aí tem

Se a Caixa realmente está bem de caixa, torna-se uma surpresa a tentativa do governo de abrir o capital do bancão estatal.

Ponto Final

Sabem o que Nestor Cerveró falou para Graças Foster? ‘Você é uma Graça!’. E ela, ‘Ah, são seus olhos…’. 

Com Equipe DF, SP e Nordeste

9 Opiniões

  1. Ludwig Von Drake disse:

    Ninguém pediu nada ao deputado mais votado do Rio de Janeiro? Estranhamente isso me faz ainda ter fé na política.

  2. Apolonio Prestes disse:

    Dabés, tem diferenças. Lá é uma ditadura monarquista, papai passou o poder pra filhinho. Aqui o presidente era eleito pelo Congresso, e tinha mandato com tempo fixo. Castelo Branco ficou apenas um ano e meio no poder e queria realizar eleições, o sargentão Costa e Silva é que não deixou e se instalou no poder por 5 anos. Mas após os 5 promoveu a eleição pelo Congresso e respeitou o resultado.

    E as violências e torturas lá são muito piores do que foram aqui.

  3. Denise disse:

    Não deveria ser “em pé” no lugar de “de pé”?

  4. Beraldo Dabés Filho disse:

    Incongruência: O Jair “Estupronaro” é contra o Sistema Comunista mas defende ferrenhamente uma Ditadura Militar.
    Esperto, vai ganhando a vida como Deputado Federal dos “Militaristas” e simpatizantes. Os efeitos do Comunismo na Coréia do Norte hoje, são idênticos aos que ocorriam no Brasil nos governos da Ditadura Militar do Golpe de 1964. Ou não??!!
    ____________________________________________________________________
    EM 2018, SE HOUVER ELEIÇÃO, NÃO VOTE EM BRANCO E NEM ANULE SEU VOTO.

  5. DJALMA P BENTES disse:

    Em um voo do RIO a BSB, ao Deputado Federal Jair Bolsonaro – O MAIS VOTADO DO RIO – ninguém pediu nada, o teu informante, Leandro, deve ser petralha, ainda magoado com o processo Pequenas Causas – Mensalão do PT.. Se estivesse no voo, pediria foto com os dois. Horácio Brandão, estas certo.

  6. Joma Bastos disse:

    Feliz Natal Para todos!

  7. Horácio Roque Brandão disse:

    Poderiam se entender melhor dado que ambos batalham por um Brasil liderança e moderno, ao seus jeitos próprios. Pena que o ministro, inconformado com o aparelhamento do STF, se afastou da batalha e perdeu um pouco do seu brilho. O Bolsonaro, ao seu modo, continua sempre sendo motivo de observações e debates, com simpatizantes ou não, mas vai levando e dividindo opiniões, agindo, na média ao menos, corretamente, quase sempre a meu ver….

  8. Roberto1776 disse:

    250.000 dólares por palestra? Aí tem.

  9. ANTONIO RIBEIRO disse:

    Os palpites de Joaquim Barbosa, que já tem carteira da OAB/DF, de nada valem, a não ser quando forem opiniões exaradas em pareceres. Estes serão os frutos do uso indevido da Teoria do Domínio do Fato. Jair Bolsonaro, líder da direita, se não segurar as palavras, perderá o mandato. Os dois se merecem.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *