Início » Brasil » Bolsonaro pede à PF reforço na investigação do caso Adélio
BRASIL

Bolsonaro pede à PF reforço na investigação do caso Adélio

Assunto foi tratado durante almoço com Sérgio Moro. Porta-voz da Presidência nega que o pedido tenha a ver com insatisfação em relação à conclusão do caso

Bolsonaro pede à PF reforço na investigação do caso Adélio
Após investigações, a PF constatou, em fevereiro deste ano, que Adélio Bispo agiu sozinho (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O presidente Jair Bolsonaro solicitou à Polícia Federal (PF) que intensifique as investigações sobre o ataque a faca que sofreu durante sua campanha eleitoral para a presidência, em Juiz de Fora, Minas Gerais, em setembro de 2018.

Após investigações, a PF constatou, em fevereiro deste ano, que Adélio Bispo agiu sozinho. Em maio, a Justiça considerou Adélio inimputável, ou seja, ele não poderia ser responsabilizado pelo crime.

O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, negou que o pedido do presidente para o reforço das investigações fosse resultado de uma insatisfação sobre o desfecho do atentado, justificando que a busca pelo motivo da facada é algo “natural”.

“Tem a ver com o interesse do presidente de que, de fato, seja completamente elucidado a tentativa de assassinato, de um candidato a presidente da República que liderava as pesquisas e, por obra e graça de Deus, veio a vencer. É muito natural que se busque uma completa elucidação e assim o presidente vem se comportando. Ele não foge dessa indicação de que deseja sim, o mais rápido possível, a elucidação do fato.”, afirmou o porta-voz.

Segundo Rêgo Barros, Bolsonaro fez essa solicitação à PF durante um almoço com os ministros Sérgio Moro e o diretor da PF Maurício Valeixo. De acordo com informações do Planalto, também foi discutido sobre o vazamento das mensagens entre Moro e os integrantes do Ministério Público Federal.

“Os dois assuntos tratados, isso sim declarado textualmente pelo nosso presidente, foram o do próprio vazamento e dos eventos relacionados ao ataque criminoso contra o nosso presidente no dia 6 de setembro. O senhor presidente entende que a Polícia Federal tem total capacidade de, aprofundando as investigações, deliberar o mais rápido possível sobre conclusões efetivas sobre o caso”, ressaltou o porta-voz.

Fontes:
O Globo- Bolsonaro determina à PF reforço na investigação do caso Adélio

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Almanakut Brasil disse:

    Acabaram com órgãos de utilidade pública como o DOPS e o DOI-CODI e deu no que deu.

    Na Rússia, China e, entre outros, nos radicais islâmicos, além do cacete de hora em hora até abrir a boca latrina seria despachado para o Inferno, independentemente de mimimi de pilantONG ou de parasita dos direitos dos bandidos.

  2. Rene Luiz Hirschmann disse:

    Não acredito no veredito que esse sujeito que esfaqueou Bolsonaro, o fez quando estava possuído pela loucura, temos que retratar a vida desse rapaz desde a sua infância, como foi na escola, quem e como se sustentava, morava aonde todo esse tempo, afinal esse sujeito nunca foi morador de rua, é isso que deve ser esclarecido o seu histórico de vida, sua carteira de trabalho, seu RG, suas digitais, ele tinha CPF., quem são seus amigos, que lugares frequentava, não é possivel o sujeito ter uma boa forma física, ter dentes saudáveis e ser taxado de louco desde que nasceu, o povo quer saber de onde ele veio, qual a sua formação, já foi escrito em algum partido, sindicato ou organização ONG, queremos saber verdade comprovada, nunca fabricada, não somos os Estados Unidos que matam seus presidentes e até hoje ficam em dúvida quem mandou matar.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *