Início » Brasil » Bolsonaro vai transferir embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém
A EXEMPLO DOS EUA

Bolsonaro vai transferir embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém

Compromisso foi firmado pelo presidente eleito nesta quinta-feira, 1º, em entrevista a jornal israelense

Bolsonaro vai transferir embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém
Medida seguiria os passos de Estados Unidos e Guatemala (Foto: Pixabay)

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que vai transferir a embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém. A afirmação foi divulgada pelo jornal Israel Hayom nesta quinta-feira, 1. A entrevista completa será divulgada na próxima sexta-feira, 2.

Foi a primeira entrevista exclusiva de Bolsonaro a um jornal estrangeiro após ser eleito. A transferência da embaixada brasileira para Jerusalém seguiria os passos das medidas tomadas por Estados Unidos e Guatemala. O Paraguai chegou a anunciar o mesmo, mas posteriormente voltou atrás em sua decisão.

O periódico israelense, fundado em 2007, é mantido pelo magnata americano Sheldon Adelson, amigo pessoal do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. Além de falar sobre a transferência da embaixada, Bolsonaro prometeu apoiar o país na Organização das Nações Unidas (ONU).

“Israel é um Estado soberano. Vocês decidem que é sua capital e nós vamos segui-los. Durante a campanha, me perguntaram se eu faria isso quando fosse nomeado presidente e eu disse que sim. Quanto à embaixada palestina, ela foi construída perto demais do palácio presidencial, portanto pretendemos transferi-la para outro lugar. Não há outro caminho, ao meu ver. Além disso, a Palestina antes precisa ser um Estado para que tenha direito a uma embaixada”, disse Bolsonaro.

Israel parece que será um parceiro próximo do Brasil durante o governo Bolsonaro, que já se mostrou afeiçoado pelo país. Segundo informações da Folha de São Paulo, o primeiro-ministro israelense pretende comparecer à cerimônia de posse de Bolsonaro, no dia 1º de janeiro de 2019.

“Estive em Israel há dois anos e pretendo voltar. O embaixador de Israel no Brasil [Yossi Shelly] me visitou duas vezes esta semana, e eu sempre tive excelentes relações com ele. Estou muito feliz por ter sido tratado tão calorosamente e que o enviado oficial do Estado de Israel me trata desta forma, e é verdadeiramente mútuo, eu amo o povo de Israel e Israel. Você pode contar com o fato de que eu vou promover a proximidade e cooperação frutuosa entre nós a partir de 2019”, destacou ao jornal.

Os trechos da entrevista de Bolsonaro, que foram revelados nesta quinta-feira na capa do Israel Hayom, repercutiram em diferentes jornais israelenses, que mostraram maior interesse no presidente eleito. Sobre a sua ascensão ao cargo de presidente, Bolsonaro apontou o cansaço do brasileiro com a corrupção, com o “desrespeito aos valores familiares e a proximidade ao socialismo e ao comunismo por parte dos governos anteriores”.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *