Início » Brasil » Bolsonaro veta PL que obriga SUS a garantir sangue e remédio
SAÚDE

Bolsonaro veta PL que obriga SUS a garantir sangue e remédio

Presidente justifica veto afirmando que o projeto cria uma obrigação ao Poder Executivo e geraria despesa sem especificar fonte de custeio

Bolsonaro veta PL que obriga SUS a garantir sangue e remédio
Veto deve ser publicado ainda nesta sexta-feira, 27, no Diário Oficial (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetou de forma integral o projeto de lei que garantia a todos os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) a disponibilização de sangue, componentes, hemoderivados, medicamentos e demais recursos necessários ao diagnóstico, à prevenção e ao tratamento de suas doenças.

Segundo a assessoria da Presidência da República, Bolsonaro optou pelo veto após analisar questões de “ordem técnica e jurídica”. O presidente argumenta que o projeto criaria uma obrigação ao Poder Executivo e geraria despesa ao poder público, sem definir uma fonte de custeio para a medida ou seu impacto financeiro – o que, segundo o governo, violaria a Constituição.

Segundo apurou o Estado de S.Paulo, o veto deve ser publicado ainda nesta sexta-feira, 27, no Diário Oficial da União (DOU).

O PLS 416/2009 é de autoria do ex-senador Marconi Perillo. A proposta original tinha como foco pessoas portadoras de coagulopatias congênitas. Porém, o projeto foi alterado durante tramitação no Senado, estendendo a garantia do acesso a todos os pacientes do SUS.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Rogerio Faria disse:

    Como não beneficia a milicada e os evangélicos…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *