Início » Brasil » Bombeiros confirmam segunda morte por queda de prédio
FORTALEZA

Bombeiros confirmam segunda morte por queda de prédio

Nove pessoas foram resgatadas com vida e outras nove seguem desaparecidas. Prédio foi construído de maneira irregular em 1995

Bombeiros confirmam segunda morte por queda de prédio
Ao todo, 50 bombeiros especializados trabalham nas buscas (Foto: Reprodução/Twitter)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Corpo de Bombeiros confirmou na manhã desta quarta-feira, 16, a segunda morte devido ao desabamento de um prédio em Fortaleza, capital do Ceará, na última terça-feira, 15. A vítima é uma mulher e o corpo ainda está nos escombros.

A primeira vítima só foi oficialmente confirmada na noite da última terça-feira, pelo comandante do Corpo de Bombeiros, o coronel Luís Eduardo Soares de Holanda. Frederick Santana dos Santos, de 30 anos, estava em um mercadinho ao lado do prédio, quando foi atingido pelo desabamento e não resistiu.

O trabalho de buscas por sobreviventes continua nesta quarta-feira. Pelo menos nove pessoas seguem desaparecidas, enquanto outras nove foram resgatadas com vida. O Edifício Andrea, que ficava no bairro Dionísio Torres, uma área nobre de Fortaleza, foi construído irregularmente por volta de 1995, no local onde havia uma casa.

Segundo estimativas, as buscas devem durar três dias, enquanto o trabalho de remoção de escombros deve perdurar ao longo de uma semana. De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros, o poder operacional das buscas deve aumentar nesta quarta-feira, e só será interrompido quando todas as vítimas forem resgatadas.

“Estamos fazendo ainda usando ferramentas de baixo impacto, evitando o maquinário pesado porque pode trazer instabilidade para o local e consequentemente diminuir a possibilidade de resgatar as pessoas. […] É um trabalho manual. Não podemos usar máquinas. Por isso usamos muito da técnica dos nossos Bombeiros. Temos 50 bombeiros especializados em ocorrências desse tipo. Eles estão na linha de frente. A grande complexidade desse tipo de operação é que temos que ter muita paciência e técnica”, afirmou Eduardo Holanda, segundo noticiou o jornal O Povo.

Fontes:
G1-Buscas por sobreviventes de prédio que desabou em Fortaleza entram no segundo dia; duas mortes foram confirmadas
O Povo-Segunda morte em desabamento em Fortaleza é confirmada; corpo ainda está nos escombros

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *