Início » Brasil » Brasil, China e Rússia representam riscos para a economia mundial em 2015
PIB

Brasil, China e Rússia representam riscos para a economia mundial em 2015

Mesmo assim, analistas acreditam que o crescimento do PIB global será melhor do que o deste ano

Brasil, China e Rússia representam riscos para a economia mundial em 2015
Crescimento mundial em 2015 pode ter relação com aperto monetário americano (Reprodução/Internet)

Os analistas internacionais acreditam que o crescimento da economia mundial em 2015 será melhor do que o registrado este ano. Entretanto, eles apontam que o Brasil, a China e a Rússia representam os maiores riscos para a expansão da economia global no próximo ano.

De acordo com dados divulgados nesta segunda-feira, 15, no jornal Estado de S. Paulo, o banco alemão, Deutsche Bank, revisou sua projeção do crescimento do PIB mundial de 3,9% para 3,6%, em 2015, por conta da piora na sua estimativa em relação às economias do Brasil, da China e da Rússia.

A projeção do banco alemão prevê um crescimento de 0,7% em 2015, no Brasil. No caso chinês, a projeção é de um avanço de 7% do PIB em 2015, e uma expansão de 6,7%, em 2016. Já o PIB russo deve diminuir 0,9% no ano que vem. Mesmo assim, a economia mundial terá um desempenho melhor do que o esperado para este ano.

Segundo Nariman Behravesh, o economista-chefe da consultoria americana IHS, o PIB mundial vai crescer 3% ou pouco mais em 2015, depois de três anos parado ao redor de 2,5%. A economia brasileira vai ter um crescimento “decepcionante” em 2015 para o economista, enquanto o PIB chinês irá se desacelerar mais ainda, para 6,5% no ano que vem, e a Rússia registrará contração.

O economista-sênior da consultoria Oxford Economics, Adam Slater, por sua vez, acredita que as economias desenvolvidas devem registrar, em média, uma aceleração do crescimento do PIB em 2015. Já os países emergentes devem ser a maior fonte de preocupação, diante das incertezas que pairam sobre várias dessas economias. “Estamos bem pessimistas em relação à Rússia e com a contínua queda no preço do petróleo, as economias de outros países emergentes grandes produtores de petróleo podem desacelerar em 2015″, explicou Slater ao Estado de S. Paulo.

Para o Brasil, o economista vê um crescimento de apenas 0,7%, em 2015, uma vez que o país “terá de lidar com taxas de juros mais elevadas e sérios problemas estruturais, incluindo elevado endividamento dos consumidores”. No caso chinês, o PIB deve crescer apenas 6,5%, em 2015, mas o risco é de uma expansão menor ainda como parte do esforço das autoridades chinesas de resolver os desequilíbrios gerados na economia nos últimos anos, como o superaquecimento dos investimentos no mercado imobiliário. Já na Rússia, ele estima uma contração de 3% do PIB no ano que vem como reflexo da queda no preço do petróleo e das sanções econômicas, por conta da crise com a Ucrânia.

Os analistas do banco Credit Suisse resumem a expectativa para 2015 numa melhora do crescimento mundial pontuado pelo início em meados do ano do aperto monetário nos Estados Unidos pelo Federal Reserve (Fed).

Fontes:
Link Externo: Estado de S. Paulo- Brasil, Rússia e China são os maiores riscos para a economia mundial em 2015

1 Opinião

  1. Luiz Carlos Casante disse:

    Certamente conteúdo de tamanha qualidade merece meu comentário de agradecimento. Parabéns e obrigado. Abraços, Luiz Carlos Casante

    htt ps://br.linkedin.com/in/luiz -carlos-casante-38b09358

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *