Início » Brasil » Brasil formaliza saída da Unasul
TRATADO SUL-AMERICANO

Brasil formaliza saída da Unasul

Em abril de 2018, alguns países já haviam decidido suspender a participação na Unasul devido à crise no organismo

Brasil formaliza saída da Unasul
Bolsonaro se reuniu com líderes de estado em março deste ano para a criação do Prosul (Foto: Marcos Corrêa/PR)

O governo do presidente Jair Bolsonaro formalizou na última segunda-feira, 15, a retirada do Brasil da União das Nações Sul-Americanas, mais conhecida como Unasul. Através do Twitter, Bolsonaro confirmou a saída do país.

A Unasul foi criada em 2008 pelo então presidente da Venezuela, Hugo Chávez. Na época, a maioria dos chefes de Estado eram de centro e de centro-esquerda. Entre eles, os ex-presidentes Lula, Michelle Bachelet (Chile), Hugo Chávez (Venezuela), Rafael Correa (Equador) e Néstor e Cristina Kirchner (Argentina).

A decisão em sair da Unasul ocorreu depois que a Bolívia, que exercia a presidência do bloco desde abril de 2018, anunciar o repasse da posição para o Brasil. Argentina, Colômbia, Peru e Paraguai também já deixaram a aliança. Os únicos membros restantes são Uruguai, Guiana, Bolívia, Suriname e Venezuela.

“O governo brasileiro denunciou, no dia de hoje [segunda-feira], o Tratado Constitutivo da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), formalizando sua saída da organização. A decisão foi comunicada oficialmente ao governo do Equador, país depositário do acordo, e surtirá efeitos transcorridos seis meses a contar da data de hoje”, afirmou o comunicado do Ministério das Relações Exteriores.

Em abril de 2018, alguns países já haviam decidido suspender a participação na Unasul devido à crise no organismo. A suspensão ocorreu em comum acordo entre Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Paraguai e Peru.

Em março deste ano, Bolsonaro se reuniu com outros presidentes em sua viagem oficial ao Chile, onde realizaram uma reunião na Cúpula Presencial de Integração Sul-Americana para discutir a criação do Foro para o Progresso da América do Sul  (Prosul).

O Prosul tem uma proposta mais flexível e enxuta, no qual se propõe dedicar iniciativas e ações conjuntas para o desenvolvimento do bloco e das regiões. O fórum foi criado a fim de abordar temas relacionados à energia, segurança, combate ao crime e prevenção e manejo de desastres naturais.

Segundo os idealizadores do novo grupo, a Unasul perdeu seus efeitos práticos e ficou semelhante ao Mercosul, com o qual passou a disputar decisões sobre temas tratados em outras instâncias.

A criação do Prosul também pode ser avaliada como outra forma de isolar a Venezuela, visto que, alguns dos países-membros não reconhecem a legitimidade do novo mandato de Nicolás Maduro e consideram Juan Guaidó como presidente interino.

Fontes:
DW-Brasil oficializa saída da Unasul

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Paulo oliveira disse:

    A união agora é para tirar o Brasil também da crise.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *