Início » Brasil » Brasil se oferece para enviar remédios para a Venezuela
AJUDA DIPLOMÁTICA

Brasil se oferece para enviar remédios para a Venezuela

No entanto, mesmo precisando, é provável que o governo de Nicolás Maduro recuse a ajuda, pois a oferta atende um pedido feito pela oposição venezuelana

Brasil se oferece para enviar remédios para a Venezuela
No entanto, é provável, que o país, mesmo que precisando, não aceite a ajuda brasileira (Foto: cubanet.org)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Venezuela enfrenta uma grave crise sócio-econômica, além da falta de energia e de alimentos, o país está sofrendo um colapso no sistema de saúde, principalmente por conta da falta de medicamentos. Na última segunda-feira, 6, o governo interino de Michel Temer ofereceu enviar remédios para ajudar o país vizinho.

Leia mais: Venezuelanos recorrem a farmácias da Flórida

No entanto, mesmo precisando, é provável que o país não aceite a ajuda brasileira. Afinal de contas, a oferta atende um pedido feito pela oposição venezuelana, mas especificamente pelo deputado venezuelano Luis Florido, presidente da Comissão de Relações Exteriores da Assembleia Nacional (dominada desde janeiro pela oposição). O pedido foi feito quando o deputado fazia uma visita ao Brasil em fevereiro, ainda sob governo de Dilma Rousseff. Além disso, o pedido foi reiterado em recente conversa com o embaixador do Brasil em Caracas, Ruy Pereira.

“Como país vizinho, amigo e solidário da nação venezuelana, o Brasil está pronto […] a colaborar para o atendimento das carências mais críticas que afetam a população do país vizinho. Estamos dispostos a doar medicamentos básicos produzidos por nossos laboratórios públicos, entregando-os a organizações internacionais humanitárias que possam promover sua distribuição”, disse, em nota, o Itamaraty. No entanto, o órgão não divulgou a quantidade de medicamentos que poderiam ser ofertados.

O governo de Nicolás Maduro é acusado de ser o principal responsável pela crise sócio-econômica do país. Por isso, aceitar ajuda externa seria basicamente admitir a falência do regime chavista de controle da economia.

A oferta do Brasil não deve ser interpretada apenas como um gesto humanitário. A iniciativa do governo interino tem forte teor político, uma vez que o gesto poderia aprofundar o distanciamento bilateral deflagrado com a decisão de Maduro de chamar o afastamento de Dilma de “golpe de Estado”.

 

 

Fontes:
Folha de S. Paulo-Governo brasileiro oferece remédios à Venezuela, após pedido da oposição
Itamaraty-Situação na Venezuela

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. carlos alberto martins disse:

    que tal oferecer os remédios a nossa população doente que não tem condições de comprar um simples xarope.chega de ficar socorrendo os paises que,devido a má administração de seus políticos,ficam recebendo dinheiro fruto de nosso trabalho.concordo em ajuda a aqueles que sófrem com grandes catastrofes,fóra isso que se danem.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *