Início » Brasil » Brasil reforça vigilância contra o vírus ebola
Surto de ebola

Brasil reforça vigilância contra o vírus ebola

Ministério da Saúde disse que equipes médicas encarregadas de atender passageiros em viagem pelo país devem ficar atentas a pessoas com os sintomas da doença

Brasil reforça vigilância contra o vírus ebola
Surto da doença é o maior já registrado desde que o vírus foi identificado (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Ministério da Saúde declarou na última quinta-feira, 31, que equipes médicas encarregadas de atender passageiros em viagens pelo Brasil devem ficar atentas a passageiros que apresentarem sintomas do ebola, como diarreia, febre e hemorragia.

Leia mais: Burocracia impede a criação de uma vacina para o Ebola
Leia mais: Morre principal especialista em ebola de Serra Leoa
Leia mais: Médico americano é infectado pelo vírus ebola na Libéria

A medida visa identificar de forma rápida casos de contaminação em passageiros provenientes de todos os países, não apenas da África Ocidental, que vive um surto historio da doença. “A atenção é praxe e é dada para sintomas de voos de todos os locais, não apenas de regiões africanas”, disse o secretário de Vigilância do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa.

Barbosa discordou da declaração dada pelo americano Stephan Moore, do Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos EUA (CDC), que disse que a “doença pode se alastrar como rastro de pólvora”. Para Barbosa, os grupos mais suscetíveis a transmissão são parentes de pessoas contaminadas e agentes de saúde.

“O vírus é transmitido pelo contato com sangue e secreção dos doentes. E o contágio acontece quando os sintomas da infecção, que já são fortes desde o início, já estão presentes. Você não vai ver alguém com ebola andando na rua ou de avião sem ter os sintomas notados”, disse o secretário.

Nesta sexta-feira, um hospital dos Estados Unidos disse que vai receber o primeiro paciente com caso de ebola confirmado. infectado vindo da África Ocidental. Será a primeira pessoa oficialmente diagnosticada com a doença a ser tratada no país.

O paciente será tratado no Hospital Universitário Elmory, em Atlanta. O nome do paciente não foi divulgado, mas tudo indica se tratar do médico Kent Brantley ou de sua mulher. Ambos foram infectados quando trabalhavam para conter a doença na Libéria, África Ocidental.

Dados da OMS mostram que o surto de ebola na África Ocidental já infectou mais de 1.300 pessoas, das quais 729 morreram. Trata-se do maior surto da doença desde que o vírus foi identificado, em 1967. Os países mais afetados são Guiné, Serra Leoa, Libéria e Nigéria.

Fontes:
O Globo-Hospital em Atlanta, nos EUA, anuncia que deve receber americano com ebola 'nos próximos dias'
Estadão-Governo brasileiro reforça vigilância contra vírus ebola

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *