Início » Brasil » Brasil registra mais de 11 mil assassinatos no 1º trimestre
VIOLÊNCIA

Brasil registra mais de 11 mil assassinatos no 1º trimestre

Levantamento aponta que 11.578 pessoas foram assassinadas no Brasil somente nos primeiros três meses deste ano

Brasil registra mais de 11 mil assassinatos no 1º trimestre
Foram 3.716 casos de assassinato apenas no mês de março (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Somente nos três primeiros meses deste ano, 11.578 pessoas foram assassinadas no Brasil. Os dados são do índice nacional de homicídios, feito pelo portal G1, em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (USP) e o Grupo Brasileiro de Segurança Pública. As informações foram coletadas a partir da Lei de Acesso à Informação.

O índice contabiliza mensalmente o número de crimes violentos que ocorrem em cada estado. O número real dos assassinatos deve ser ainda maior que o divulgado, já que cinco estados não forneceram dados completos. Os crimes violentos incluem homicídio doloso (quando há a intenção de matar), latrocínio (homicídio com objetivo de roubo) e lesões corporais seguidas de morte. Só em março, foram 3.716 casos no país.

Ranking de cidades mais violentas

O Brasil também é o país com mais cidades entre as 50 áreas urbanas (com mais de 300 mil habitantes) mais violentas do mundo. O ranking da organização de sociedade civil mexicana Segurança, Justiça e Paz foi divulgado em março.

O levantamento anual é baseado nas taxas de homicídio por 100 mil habitantes. No total, há 17 cidades brasileiras no ranking:  Natal (RN) em 4º lugar (102,56 homicídios), Fortaleza (CE) em 7º lugar (83,48), Belém (PA) em 10º lugar (71,38), Vitória da Conquista (BA) em 11º lugar (70,26), Maceió (AL) em 14º lugar (63,94), Aracajú (SE) em 18º lugar (58,88), Feira de Santana (BA) em 19º lugar (58,81), Recife (PE) em 22º lugar (54,96), Salvador (BA) em 25º lugar (51,58), João Pessoa (PB) em 30º lugar (49,17), Manaus (AM) em 34º lugar (48,07), Porto Alegre (RS) em 39º lugar (40,96), Macapá (AP) em 40º lugar (40,24), Campo dos Goytacazes (RJ) em 45º (37,53), Campina Grande (PB) em 47º lugar (37,29), Teresina (PI) em 48º lugar (37,05), e Vitória (ES) em 49º lugar (36,07). Vale ressaltar que a Organização Mundial de Saúde (OMS) considera violência epidêmica quando a taxa de homicídios é maior que 10 casos por 100 mil habitantes.

Para piorar, o Brasil também está entre os quatro líderes globais (Colômbia, Filipinas e México) em homicídios de ativistas dos direitos humanos, segundo relatório da Anistia Internacional, da Comissão Interamericana de Direitos Humanos e da ONG Front Line. Um exemplo recente, é o caso da vereadora Marielle Franco, assassinada em 14 de março deste ano. Segundo as investigações, a execução da vereadora se deu por sua atuação em prol dos direitos humanos e contra os abusos de policiais e milicianos em favelas do Rio de Janeiro.

 

Leia também: Uma mulher é assassinada a cada duas horas no Brasil

Fontes:
G1-Mapa mostra mais de 11 mil assassinados no 1º trimestre do ano no Brasil
Folha de S.Paulo-Brasil está entre os quatro líderes globais em homicídios de ativistas
BBC-Estas são as 50 cidades mais violentas do mundo (e 17 estão no Brasil)

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Rogerio Faria disse:

    Rumo ao hexa, hahahaha…

  2. Jorge Hidalgo disse:

    verdade…a copa (i)munda está aí…e os russos também a matar sírios…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *